Nas finanças, evolução em busca do reequilíbrio

financas-1024x603

Na noite de ontem houve uma importante reunião do Conselho Deliberativo.

Na pauta, uma exposição bastante completa por parte do Vice-Presidente de Finanças, Diogo Bueno, sobre a situação econômica do Fluminense, os esforços que a gestão Pedro Abad vem aplicando na busca do reequilíbrio financeiro, algumas projeções de futuro e outras possibilidades.

Diogo apresentou os números globais do clube. Por exemplo, deixou claro que a receita ordinária total é da ordem de R$ 185 milhões anuais brutos ou cerca de R$ 170 milhões líquidos (descontando impostos). É com esse valor médio que podemos contar anualmente. As negociações de atletas, luvas por assinaturas de contratos, premiações por sucesso esportivo e aumento de bilheteria são incertezas que podem melhorar o resultado de cada ano, mas são receitas extraordinárias e é assim que devem ser encaradas.

A dívida global do Flu é da ordem de R$ 440 milhões, mas cerca de R$ 221 milhões estão equacionados no longo prazo em parcelamentos fiscais como PROFUT e REFIS, assim como ocorre em todos os grandes clubes brasileiros.

As dívidas cíveis (débitos com parceiros comerciais, direitos de imagem) montam cerca de R$ 87 milhões, as dívidas trabalhistas montam em cerca de R$ 92 milhões e as dívidas financeiras (correções dos valores devidos) chegam perto de R$ 40 milhões. O total destas dívidas é de cerca de R$ 219 milhões e é com elas que o Flu deve se preocupar no curto e médio prazos.

Diogo mostrou cenários e estratégias de como o clube está trabalhando para melhorar o perfil da dívida, renegociando com credores, alongando prazos, focando em conseguir dinheiro novo com grandes fundos financeiros para trocar dívida cara por dívida a taxas menores, conversando com grandes investidores mundiais do futebol e criando um novo produto financeiro junto o banco Plural, para investimento por parte da torcida.

No geral, ficou bem claro que o Fluminense está finalmente se estruturando, de maneira empresarial. A consultoria contratada que norteou todo trabalho foi a Ernst & Young, uma das mais respeitadas do planeta. O trabalho por ela mapeado segue em implantação em todas as áreas do clube.

Diogo colocou como meta primária da gestão Abad resgatar a credibilidade institucional do Fluminense para atração de investidores internacionais, falou de conversas com chineses e outras possibilidades. A meta é subirmos nosso patamar de receitas anuais ordinárias de R$ 185 milhões para algo próximo de R$ 300 milhões. Este é o nosso desafio.

Confirmou na tribuna que todo funcionário do Flu está com salários em dia, incluindo jogadores e comissão técnica. O Flu ainda deve alguns DIs e também as férias dos atletas de 2016. Elogiou o trabalho da nova equipe financeira sob a gerência do CFO Eduardo Paez e supervisão do CEO Marcus Vinícius Freire.

Mostrou ainda que a suplementação orçamentária a ser enviada ao Conselho Deliberativo ainda neste ano trata-se de um mero ajuste contábil de menos de 1% no orçado, algo que representa cerca de R$ 3 milhões. Na prática significa que o orçamento aprovado em 2017 foi uma boa peça de planejamento financeiro, pois a suplementação solicitada é mínima.

Diogo elogiou a resiliência e liderança do Presidente Pedro Abad para fazer o que tem que ser feito institucionalmente, tendo suas palavras reforçadas na tribuna por integrantes do Conselho Fiscal e outros conselheiros.

Por último, informou que o Orçamento de 2018 será votado ainda em dezembro de 2017, algo que nunca ocorreu nos últimos 40 anos do Flu. E que o resultado realizado em 2017 será bem melhor que o orçado, embora o clube ainda esteja em situação que vai exigir esforço contínuo até atingir o equilíbrio financeiro. O balancete financeiro do 3o trimestre está no site do clube e confirma essa tendência.

Quem ama este clube deve atentar para o problema raiz, que é o seguinte: em qualquer instituição, as despesas mensais devem ser cobertas pelas receitas mensais. Se não for assim, não será sustentável pois o clube precisará se endividar de tempos em tempos para acertar suas despesas ordinárias. É como o chefe de família que gasta mais do que pode e vive no cheque especial. Se fizer a coisa certa administrativamente, o Flu vai recuperar sua capacidade de investimento e competitividade.

Respondendo a perguntas na tribuna, o Presidente Abad falou em mudanças no futebol para 2018, mesmo sem citar nomes. Confirmou que o planejamento do elenco já está em andamento e mostrou esperança em dias melhores.

Deixamos aqui nosso apoio irrestrito.

#SomosFluminense

  • Davi Carvalho

    É verdade que tem funcionário com salário alto e isso foi questionado por um conselheiro???
    Outra coisa, esse tal fundo vai ser apresentado quando???
    Termos contratações???
    Vcs pensam em usar atletas valorizados em troca trocas???
    E os patrocínios, teremos novidade???
    Existe algum plano novo pra captar mais sócios???

    • Juliano F Pacheco

      Nao basta somente prestar contas para os conselheiros, se a diretoria quer mesmo aumentar o numero de socios precisa prestar contas ao torcedor, mas de maneira clara, transparente e de facil acesso.

      So assim o torcedor passara a ter confianca na direcao, podendo assim patrocinar sua paixao.

      • Davi Carvalho

        Eu já havia comentado em outro tópico que a flusócio precisa ser mais transparente com o torcedor pra ganhar mais a confiança dele, claro que há coisas que ficam somente na cúpula da gestão, mas têm coisas que pode se abrir sim.

  • Lucas Antunes

    Missão impossivel aumentar 185 pra 300. É muito dinheiro!!

    • Davi Carvalho

      Grana do fundo de investimento, aumento de cotas de tv, melhores patrocínios, com essa coisas da pra aumentar o tamanho do orçamento.

  • Léo Jr.

    A impressão que fica é que o Flu demorou a cair a ficha da saída da Unimed. As trapalhadas na segunda gestão de Peter estão cobrando a fatura agora. Sei que o Mário teve grande parcela de responsabilidade no rombo orçamentário atual, mas não dá pra isentar o Peter nessa, não. Ele delegou o futebol pra um advogado. Isso aí é o contrário de gestão responsável, muito embora eu reconheça a importância ímpar do Peter na reconstrução do Flu nos últimos anos, que teve inúmeras outras realizações que já estamos carecas de saber. Mas, no jargão, Futebol é isso aí mesmo. Não é ciência exata. Que os erros sirvam de lição.

    ST

    • COSTA

      Pois es gostaria de saber quais foram as grandes realizações que ele fez que compense as lambança.
      Sinceramente não lembro

    • Davi Carvalho

      Ele errava, mas ainda se via alguns acertos.
      O que fodeu a gestão desse cara foi 2016, quando com seu ego gigantesco, largou de mão a austeridade e fez merdas colossais das quais pagamos até hoje.

  • Valmir Carvalho da Silva

    Reage Flu. Tomara que tudo dê certo.

  • Léo Jr.

    Vejam como é o futebol sul-americano atualmente. Esse fraquíssimo time do Lanús na final da Libertadores. Tomaram dois gols em falhas defensivas grotescas, dignas de pena, ainda mais em se tratando de final de libertadores. O Grêmio também não enche os olhos. Jogou mal em casa e o suficiente fora.

    Quero com isso dizer que, na nossa realidade, importa muito uma boa defesa. Goleiros, zagueiros e volantes normalmente são mais baratos (laterais nem tanto). Contratações de revelações e apostas nessas posições são pouco valorizadas ou comemoradas pela torcida.

    Na minha visão, a priorização para novos contratos deve ser a defesa. Leia-se: invistam mais em apostas e revelações para a defesa, e prospectem mais na base para o ataque.

    Futebol também é saber usar o dinheiro.

    ST

    • Claudio Souza

      Isso mesmo, e precisamos que esses jogadores de defesa sejam também fortes. Isso é fundamental no futebol de hoje. Nesse ano, penamos com o anêmico Lucas, dois zagueiros sem porte físico (sendo um deles o horroroso Renato Chaves) e um lateral-esquerdo baixinho e sem velocidade.

      Aliás, e já escrevi isso por aqui, precisamos nos preocupar com a robustez física dos nossos jogadores, principalmente os que vêm de Xerém.

      ST

  • Cristiano de Freitas

    180 pra 300 milhões? Pra um mkt risível que não consegue decolar o SF? Ahhh, como o papel é bonzinho né…aceita tudo. Aliás, já vi esse filme antes…Presidente eleito pela Flusócio, faz tudo bonitinho (ou finge que faz) aí chega no último ano, ca ga tudo e entrega o clube com pires na mão. Porque acreditar que agora será diferente? Acham que têm crédito pra isso?

  • Davi Carvalho

    Que em 2019, sejamos nós onde está o grêmio hoje.

    • Waldomiro J. Silva Filho

      No ritmo atual, isso poderá acontecer em 2029 ou em 2119.

      Os times GRANDES já estão se planejando e pensando em investimentos; nós só pensamos em vender os ativos para pagar salários atrasados.

    • Marcelo Tricolor

      Impossível.
      Com o pensamento da nossa diretoria??
      Se Mr. Governança estivesse no Grêmio, teria vendido o Luan e sepultado as chances do título.

  • Augusto Guimaraens Cavalcanti

    Fazendo 1 retrospecto do ano, está claro que o maior erro da diretoria foi ter vendido o Richarlison no meio do ano…Ele que era nosso jogador de mais talento mo ataque fez muita falta na sequência do brasileiro e na sul-americana…Se fosse para pensar só em resultados futebolísticos (que deveria ser o + importante), poderíamos ter ido mais longe na sul-americana ou até ter conseguido 1 vaga para a libertadores do ano que vem…
    Deveriam ter vendido o jogador, mas que ele ficasse até o fim do ano e não abandonando o barco no meio da temporada!

  • Rodrigo Prieto

    Legal, mas no futebol as coisas vão de mal a pior e ano que vem segue o mesmo caminho, independente do que o Abad prometeu. Até porque domingo acaba a temporada e não vimos essa promessa de campanha cumprida. PONTO.

  • Rodrigo Prieto

    Ano que vem vai ser legal assistir os outros cariocas na libertadores. Legalzão saber que nosso preparo da semana vai ser para enfrentar o Friburguense enquanto os outros cariocas vão estar jogando a Libertadores…

    • Davi Carvalho

      Isso no fundo é bom, porque aumenta a pressão da torcida e põe os dirigentes contra a parede.

  • Claudio Souza

    Eu não tenho uma vírgula a retirar ou incluir no texto do post.

    Só acho que a administração do futebol precisa de uma profunda revisão, não apenas em termos de quem o dirige e de formação de elenco, mas principalmente em termos de estrutura organizacional e de conceitos.

    Ernst & Young certamente é muito competente para tratar de organização administrativa e financeira, mas o futebol precisa de gente que entenda do riscado, além, claro, de gente que tenha competência gerencial. Boleiros pouco estudados e que só agem à base da experiência cada vez menos têm lugar nesse esporte.

    ST

  • Valentino

    Sinceramente tenho muitas dúvidas se essa ideia de fundo de investimento é viável. Se desenha mais um projeto mirabolante e de alto risco. O custo de administração de fundos é altíssimo e pelo que saiu na imprensa, seria criado um fundo ultraconservador, ou seja, vai dar rendimento próximo de zero. Quantas pessoas alguém acha que colocarão dinheiro lá para render menos que o CDI? Nem o programa de sócios essa gestão conseguiu emplacar, que dirá fundo de investimento.

    • Rodrigo Baroni

      Fluminense receberia, pelo que disseram e escreveram, PARTE do RENDIMENTO do possível fundo.

      Não precisamos ser matemáticos ou economistas para concluir coisas, se o acima for verdade.

      Se, por milagre, tricolores investissem 50 milhões, se conseguirem com o fundo rendimento de, por milagre, 1% ao mês, 500 mil, Flu receberia parte disso, digamos que, por amor, 50% disso, digamos que receberíamos 250 mil por mês.

      Ainda que o Flu receba TODO o rendimento, não seria muita $, a ponto de fazer diferença no orçamento.

      É quase impossível q consigam uma dezena de milhão de reais em investimentos!! Nossa torcida está muito desengajada, e o BR está em plena crise $$.

      E, como vc já disse, se possuímos grande dificuldades para manter 16.000 sócios pagantes, q parece q geram receita de 15 milhões por ano ao Flu, como conseguiremos boa receita com tal fundo através da torcida, sendo a receita parte do rendimento ?????? Tomara q esteja errada esta notícia aí !!!!

      A não ser que exista um tricolor bilionário disposto a entrar nesta jogada para ajudar o Flu.

      Então, Tomara que exista!!!!!!

      Ou, tomara que existam vários!!!!!!!!!!!

      Flu também deveria tentar algo com tricolores milionários engajados, como parece que está fazendo o Botafogo com a família milionária de bostafoguenses, os Moreira Sales.

      Parece que eles vão comprar o ct do Botafogo, já praticamente pronto, em VG, por 20 milhões, e o Bosta vai pagar aos caras 100 mil por mês por 20 anos. Li isso aí.

      Não deve ser fácil conseguir grandes “doadores”, mas…

      Ao menos para terminarem o nosso Ct Barra logo (parece q com 5 milhões se finaliza o Ct, e q com mais 1 milhão se faz a nova rua);

      e talvez tb para q Laranjeiras volte a receber jogos pequenos, de c. carioca, da 1a liga, 1as fases de Copa do Brasil, fazendo reparos lá nas velhas arquibancadas;

      E para se fazer um edifício de 3 andares garagem/Mini camarotes/terraço de convivência, atras do gol da pinheiro machado até a esquina com A.C., fechando o anel, isto td seria barato, um edifício deste é barato!!! ;

      E talvez tb Fazer um ginásio simples p/ 1000 pessoas nas laranjeiras, sobre a quadra de tênis de cimento, etc.

      Isto td não seria caro feito por gente séria, chamaria mais sócios, etc etc.

      Talvez algum milionário pudesse “encarar” a “doação” disso td aí.

      Quem são os tricolores milionários do Brasil ????? Onde estão eles ??????

  • Lucas Mansur

    O problema da atual gestão é querer administrar o futebol de uma maneira ideal, querendo gerar retorno financeiro sobre todo os jogadores e com isso, força a barra colocando metade de Xerém para jogar.

    Olha o Grêmio sendo campeão com jogadores experientes e novos na equipe!? Experientes não sao simplesmente jogadores velhos, mas que já atuaram em times grandes e disputaram diversas competições. E o Grêmio fez isso sem gastar muito.

    Nossa diretoria parece que acabou de sair da faculdade, quer implantar tudo que aprendeu nos livros e até aprender que na prática funciona diferente, pode acabar sendo tarde demais.

    • Alexandre Vianna

      A teoria, na prática, é outra.

  • Marcelo Tricolor

    Se Mr Governança estivesse sanando as finanças do Grêmio teria vendido o Luan, e adeus Libertadores.
    Scout tricolor, coloquem o Gustavo Messi Scarpa para assistir 10.000 vezes o Luan no jogo de ontem. Ele fez o que o nosso Messi deveria ter feito na Sula e em 99% das vezes que chuta do meio da rua ou erra dez milhões de passes.

  • Marlon Tavares

    Administrativamente o clube parece estar caminhando, apesar dos percalços financeiros impostos.

    O maior problema de 2017 foi a gestão do futebol, uma lástima. Para efeito de comparação, a Chapecoense remontou um elenco do zero, eu disse do zero, com uma folha salarial de 1/3 da nossa. Guardados os méritos dos gestores de Chapecó, nossa gestão do futebol foi desastrosa. Santos, Botafogo e Vasco também desempenharam bem com uma folha salarial inferior.

    No que pese as contusões em excesso, está havendo erro na avaliação na montagem do elenco. Há jogadores da base que não tem condições de jogar no Flu, reduzindo a qualidade do elenco, deviam ser dispensados, integrando somente os que mereçam, mas os gestores não estão sabendo separar o jogador fraco e o jogador de bom nível.

    Este raciocínio serve para contratações também, Richard mostrou-se ótimo custo x benefício. Jogadores com esse perfil devem ser captados, o Romarinho talvez não dê certo mas não gera grandes prejuízos ao clube.

    Outro erro foram as dezenas de declarações publicas de dirigentes forçando venda, mexendo com a cabeça dos atletas, principalmente os jovens, vide a queda de rendimento do Wendel e Welington Silva, transformando o time em um balcão de negócios, tirando o foco do resultado esportivo.

    A saída do Richarlyson no meio do ano também contribuiu para a derrocada do time que vinha bem no primeiro semestre. Que fique a lição, time que está ganhando não se mexe, ditado antigo, jogador titular só deve sair no fim da temporada.

    A falta de um ou dois jogadores de referência para dar peso ao time, vejam o que aconteceu com o São Paulo com a chegada do Hernandes, lembrem do Seedorf no Botafogo, Deco, Conca e Fred no Flu.

    Não é falta de recursos, a verba do futebol está sendo mal alocada, vide Marquinho (400 mil), Cavalieri (600 mil)!?

    Sim, dá para montar um elenco competitivo, desde que se tenha competência na hora de montar o elenco.

    Nossa média de público é de 15 mil, nunca fugiu muito disso, em um estádio como o Maracanã é pressão zero no adversário e arbitragem. É uma desvantagem histórica que sofremos há mais de 20 anos.

    O estádio próprio e adaptado as necessidades é fundamental para um clube de futebol vencedor.

    O chute no traseiro do Pedro Antônio repercutiu pessimamente, era uma grande oportunidade de trazer a torcida para junto do projeto e construir um estádio sem custos, pois o mesmo possui a imagem de credibilidade que a gestão atual não tem, mas parece que a vaidade política prevaleceu nesse imbróglio.

    Se amam o Fluminense como dizem, deviam botar o orgulho e vaidade de lado e agregar o Pedro novamente, não é vergonha, é colocar o Fluminense acima de interesses pessoais e picuinhas pequenas.

    http://espn.uol.com.br/noticia/727252_veja-quanto-cada-clube-do-brasileiro-gasta-com-salarios-e-compare-com-a-posicao-de-cada-um-no-brasileiro

    • Wladimir

      Essa questão da montagem do elenco é essencial. Pelo levantamento da ESPN o Flu tem a oitava maior folha. Tem alguma coisa muito errada. Quem desse elenco merece ganhar muito bem atualmente?
      De qualquer forma a administração assumiu com o elenco montado e pouca margem para manobra pois os contratos não podem ser rescindidos sem pagamento das multas, que são altas. Não dá pra mandar embora e mandar o jogador ir a justiça criar uma nova dívida trabalhista gigante como já foi feito muitas vezes no Fluminense.

  • Alexandre Said Delvaux

    Se o FLUMINENSE tivesse contratado Renato Gaúcho, Cortez e afins teriam trucidado os gestores, ameaçado invadir as Laranjeiras etc. Agora, essa conversa…#fácilpracaralho

    • Sylvio Montenegro

      Alexandre, vamos ter que ouvir essas conversas. Ambos os clubes possuem dívidas. Eles trabalharam bem, nós trabalhamos mal. Fomos mal na geração de receitas, compra e venda de jogadores, gestão de futebol etc. Talvez tenhamos conseguido ir bem na economia de alguns reais aqui e acolá. Mas isso é muito pouco para a expectativa gerada.

      • Alexandre Said Delvaux

        Sylvio, são situações diferentes. Em alguns aspectos as situações são muito diferentes. A estrutura que o FLUMINENSE oferece agora aos seus atletas não é novidade no Grêmio. Mas não é essa a principal diferença. Os gaúchos são muito mais engajados.

    • Diego Moreira

      Com certeza.

      Da mesma forma não dá pra menosprezar a aparente evolução do seu trabalho, mesmo que às vezes ele faça uma declaração nonsense.

  • Alexandre Said Delvaux

    E o Estádio das Laranjeiras e demais espaços ociosos? O que pode ser feito para torná-los rentáveis???

    • Lucas Antunes

      É complicado. O clube tem informar à torcida se Laranjeiras pode ou não voltar a ser utilizada. Se não puder, que se faça um ginásio estilo jeunesse arena. Dá pra fazer shows, sediar eventos, usar como casa para os esportes olimpicos, comemoração de aniversário do clube, titulos e etc

    • Marlon Tavares

      Compartilho com a ideia do Lucas e vou além, da para fazer um estacionamento subterrâneo, shopping, centro comercial, centro médico tipo Barra shopping, ampliação da área para escolinhas, salão de festas para sócios, uma mega loja do Fluminense, um telão para o torcedor ver jogos fora do estado com bares e restaurantes entre outros.
      Tudo gerando receitas para o Fluminense, daria para custear os esportes olímpicos de alto rendimento e clube social sem tirar dinheiro do futebol, sobraria até um troco para abater as dívidas do clube, fortaleceria a marca e movimentaria o clube, aumentaria o numero de sócios etc.
      É a coisa mais sensata a se fazer, porém é um projeto que encontraria resistência dos sócios mais antigos e tradicionalistas infelizmente.

    • Rogério Barbieri

      O Fluminense fica num lugar privilegiado. Num bairro cercado de bairros de classe média e média alta (Cosme Velho, Laranjeiras, Flamengo, Botafogo, Catete, Glória)… Com dezenas de escolas de classe média…(Zaccaria, Santo Inácio, Corcovado, Franco Brasileiro, Bennett, Éden, Sion, São Vicente de Paula, INSP e tantos outros, sem contar os públicos)

      Hoje em dia, 9 em cada 10 país de crianças, tentam colocar seus filhos em escolinhas de futebol.

      PSG, Barcelona, Guerreirinhos do Fluminense, Flamengo, Vasco, Botafogo etc…

      Se o Fluminense tivesse um estacionamento adequado, afinal é localizado num ponto longe/perto, poderia absorver milhares de dessas crianças.

      Milhares de crianças por ano treinando no Fluminense, seria a chance do Fluminense revitalizar e renovar a sua torcida.

      Façam um estacionamento subterrâneo, criem dezenas de quadra de futsal num piso e outra quadra no andar superior.

      Com crianças associadas nas escolinhas, os pais e demais familiares (irmão/irmã) acabarão se associando.

      E caso voltemos a ter um time forte, essas milhares de crianças irão ter o desejo e o orgulho de serem tricolores.

      E caso , o Fluminense forte nasça da divisão de base, data uma esperança para que essas crianças um dia venham vestir a camisa do Fluminense no Maracanã

    • Davi Carvalho

      Não adianta, eles acham inviável.
      Nunca vou esquecer quando Pedro Antônio disse que se não desse pra fazer o estádio na Barra, que iria ser em Laranjeiras então.

      • Sylvio Montenegro

        Quando afastaram o Pedro Antonio disseram que o clube tinha outro projeto. Alguém sabe ou alguém viu?

    • André Pereira

      Alexandre; Sei que vc sempre lê-se gosta de estudar os números.
      Vou te dar uma dica e procura lá nos números pra ver como estão nos fazendo de idiotas.
      A palavra é “atrasados”.
      Some-se a isso a queda de receita normal do último trimestre do ano.
      E ainda tem gente aplaudindo…..

  • Alexandre Said Delvaux

    Não creio, pelo menos daquela parte da torcida que é alfabetizada. Como parcela considerável da torcida do FLUMINENSE sabe ler e não é burra, entende o óbvio, como os gaúchos perceberam que é importante associar-se. Coisa de gente inteligente, desenvolvida, que participa ativamente, se envolve, faz mais do que distorcer opiniões alheias, coisa de futriqueiros.

  • Alexandre Said Delvaux

    Se tivesse contratado o Cortez você, com certeza, estaria fazendo festa nas redes sociais…tá bom!

    • Pedro Henrique

      Não, mas não foi ele que decidiu a Libertadores …
      Foi sobretudo o Luan, que, se aqui estivesse, já teria sido vendido.

      • Alexandre Said Delvaux

        Você deve estar certo, afinal o Scarpa foi “vendido”. O Richarlyson não deve ser levado em conta. pois foi execrado por muitos torcedores, inclusive alguns que gostam de tripudiar por aqui, que consideraram absurdo o valor pago pelo FLUMINENSE. Depois, mudaram de opinião e passaram a criticar com veemência a transferência..

  • luiz

    Sobre o futebol especificamente, poucas linhas …
    Muito preocupante sobre o planejamento para 2018. Ficará a cargo de quem ? Torres? Marcelo Teixeira ?
    Já passou da hora a indicação de VP de Futebol. Que seja alguém que entenda do assunto. A campanha em 2017 foi ridícula , principalmente em comparação com outros clubes com capacidade de investimento similar ou até mesmo inferior. Sobre isso, silêncio total da Flusócio !

  • Rodrigo

    Há uns 4 anos lemos textos assim: estamos equacionando dívidas, momentos de sacrifício, zero previsão de títulos, torcida tem q entender.

    Seria legal se desse resultado, mas não é o q vemos: nada melhora e a impressão q dá é q 2018 será pior e no final teremos um texto bem semelhante a esse.

  • Lucas Antunes

    Eu tbm vejo isso. Temos que encarar os jogos como encaramos o flamengo no 1° tempo da sulamericana.
    Eu nunca vi um time querer tanto ganhar como naquele dia. A merda é que abrimos 3 a 1 e paramos. Pra mim, o Fluminense tem que jogar mais daquela forma, sangue nos olhos e impondo respeito.

  • Gilberto Cabral

    O discurso do Abel no início do ano era “resgatar a alma do time”. Até tivemos um início promissor, marcação alta, time compacto, muitos gols feitos e também sofridos. Mas devido a esta instabilidade do sistema defensivo, algumas contusões e queda na preparação física, ele por pressão (ou não) abdicou um pouco da dinâmica em prol de um futebol mais defensivo e burocrático de posse de bola e toques para os lados e deu no que deu. Minha pergunta é, teremos esta Alma para todo o ano de 2018? O que parece é que o Clube é quem esta sem Alma já há um bom tempo, e isto, é claro, reflete no time, torcida, etc. Então Srs. que estão no comando, vocês ê quem são os maiores responsáveis em resgatar esta “Alma” não só o Abel, não deixem o nosso amado FFC, vagar sem sem sua torcida, pois esta é a verdadeira alma deste clube. Façam por onde, e planejem um elenco equilibrado que possa resgatar a torcida de volta. ST

  • Davi Carvalho

    A cota de tv aumenta de acordo com o desempenho do clube de acordo com o novo contrato, uma parcela será assim, conforme desempenho.
    O fundo pode gerar uma receita suficiente pra pagar direitos federativos de algum jogador bom, um cara do nível de um Sornoza por exemplo.
    Dá pra melhorar um pouco mais os patrocínios, mas realmente seria muito mais difícil grandes cotas vindas daí.

  • Claudio Souza

    Com juros de mais de 10% ao ano, uma dívida que subiu pouco mais de 1% caiu. Isso é matemática.

    ST

  • Wladimir

    José, também gostaria de saber. Esta rubrica é a de provisão para contingências. Houve uma reversão de provisões existentes. Isso normalmente ocorre quando o risco de um determinado evento que provocou a provisão não existe mais.

  • Wladimir

    Prezados amigos, gostaria de acreditar nas propostas, mas com os dados que nos são apresentados ainda está difícil. Comparando os balancetes do 3 tri de 2016 e 2017, observamos que houve queda de receita em várias rubricas. Patrocínio por exemplo, este ano só arrecadou 10 milhões até agora. Ano passado tínhamos 20 mi. Em geral houve queda de receita generalizada, até na rubrica aluguéis e sócio torcedor. Por outro lado subiu o custo do departamento de esportes mesmo com os cortes que teriam sido feitos passando de 136 mi ano passado para 144 mi este ano. Até o esporte amador subiu a despesa de 7 mi para 10 mi. Como explicar isso se a receita com esporte amador é de apenas 1,9 mi até agora???
    A parte de Clube Social só não piorou também por conta de uma reversão de provisões que representou um valor de 20 mi no balancete.
    Por tudo isto lhes peço que expliquem melhor onde está a melhora nos números pois ainda não percebi.
    ST’s.

  • Angelo Costa

    Beleza, administrativamente o clube tá caminhando , agora infelizmente o produto que gera a receita que é o futebol esse ano foi uma lástima, o que esperar de 2018 ? A torcida quer o time brigando por títulos e não brigando para fugir do rebaixamento , não ficar sendo derrotado pelos seus ” rivais” todo jogo é vendo a torcida em desespero nas arquibancadas, queremos um time que pelo menos de alguma alegria e não um time moroso em campo.

    • Sylvio Montenegro

      É Angelo, vamos acreditar que está caminhando administrativamente. O problema é que antes acreditávamos que o clube estava sendo saneado financeiramente…

      De toda forma, é urgente mudar a gestão do futebol. Não sei se conseguiremos isso com as mesmas pessoas que foram responsáveis pelo fraco ano de 2017.

  • COSTA

    Interessante que o Botafogo e outros conseguem contratar sem pagar.
    O FLU até na epoca da UNIMED contratava sem pagar pelo passe, e agora…….
    Robinho, pouco futebol, contratação rapida, 50% por 7,5 M ……..
    Alguem esta ganhando.

  • Wladimir

    Verdade que o Peter não foi um bom gestor. Mas botar a culpa na Flusócio é complicado. Peter nunca foi flusócio, embora tenha sido apoiado. Por outro lado, olhe os outros concorrentes em cada uma das eleições. Tenho convicção que o Peter foi o menos pior. Se fossem outros a situação poderia estar pior. Quando o Peter assumiu o Flu tinha a maior dívida entre os clubes brasileiros, estava praticamente insolvente. A batata era muito quente e poucas pessoas sérias teriam coragem de assumir. O Peter entregou o clube com muitos problemas mas muito melhor do que quando recebeu.
    A situação é muito complexa e as soluções também são. Ser presidente de clube que é uma função não remunerada. É pra quem deseja doar muito tempo ao clube sem nenhum retorno. Quem pode fazer isso ?
    Um milionário, como o Peter ? ou talvez alguém como o Eurico Miranda, em busca de algum benefício pessoal.
    ST’s

  • Rodrigo Prieto

    pensa que se classificou para libertadores, teve uma campanha melhor que a nossa. E eu prefiro disputar libertadores e ser eliminado do que disputar carioca e ser eliminado também….ou vc acha que vamos ser campeões com o elenco atual e com os prováveis reforços de “edson” e “giovanni” e alguma baranga do Samorin? kkkkk

  • Sylvio Montenegro

    Aí está uma diferença de um jogador formado no Grêmio para um jogador formado no Fluminense.

    Ninguém pensa em ser campeão ou fazer sucesso no Flu. Pensam em ir embora o quanto antes.

    O Fluminense, pelos fatos que todos conhecemos, ficou com uma péssima imagem pública. O desrespeito ao clube é comum.

    E isso nos consome por dentro. É como se não houvesse respeito e compromisso com o clube e a sua torcida. Da base ao time principal.

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    A maneira responsável com a qual a ATUAL direção está tratando as despesas e dívida do FFC são elogiáveis e devem ser conduzidas sempre assim, diferente da tragédia que foi a condução financeira do FFC em 2016.
    O que se espera é criatividade para montar um elenco forte, e se não bastasse a nossa incomparável História mostrar como se pode fazer times vitoriosos sem gastar fortunas, Corinthians e Grêmio mostraram esse ano.
    O inesquecível Schwartz, por exemplo, priorizava contratar jogadores que passaram em alguma seleção brasileira, nem que de divisão de base ou olímpica.
    A Seleção Gaúcha, campeã brasileira de seleções estaduais, creio que Sub-20, também foi priorizada.
    Enfim, temos que construir uma “coluna vertebral” forte para o time, acertarmos o sistema defensivo e termos lideranças com “tesão” de serem campeões de tudo!

    • Alexandre Magno Barreto Berwan

      Pacificar o clube também ajudaria muito, pois como asseverou um grande homem há pouco mais de 2000 anos: “- E, se um reino se dividir contra si mesmo, tal reino não pode subsistir;”.

      • Davi Carvalho

        Mas pra se pacificar, bastam vir os resultados.
        Se o time começar a ganhar os mariominions calam a boca.

        • Alexandre Magno Barreto Berwan

          Não, pois as divisões do Fluminense são permanentes e as oposições, sistemáticas. Temos que ser SÓ Fluminense FC, sem outros rótulos.

  • Carlos Laport

    Uma pergunta: na reunião do Conselho Deliberativo foi discutia ou pelo menos explicada a situação financeira do projeto Samorin? Dá retorno ou é investimento a fundo perdido? Já foi feita, ao menos, uma avaliação do mesmo? O Conselho aprova?

  • Fabio DB

    Tem que começar a mudar na base em Xerem.

    Essa mentalidade Nutella que existe no clube ninguém aguenta mais.

    Qdo eu vejo um jogo da Libertadores fico até triste de tão defasados estamos de uma mentalidade verdadeiramente competitiva.

    ST

  • Flavio Chammas

    SENHORES

    NÃO NOS FALTA MAIS NADA, O ANO QUE NÃO ACABA

    O Globo :

    “Líderes de torcidas organizadas são presos em operação da Polícia Civil com MP
    Agentes visam a cumprir mandados de condução coercitiva contra dirigentes de clubes no Rio

    De acordo com informações preliminares da polícia, o objetivo da operação é esclarecer a relação entre os dirigentes de clubes e os chefes de torcidas organizadas. As equipes se concentraram na Cidade da Polícia, ainda durante a madrugada. Depois se espalharam para diversos pontos do município do Rio e da Região Metropolitana.

    Até as 6h40m, três pessoas já haviam sido presas. Manoel Oliveira Menezes, o presidente da torcida Young Flu, Luiz Carlos Torres Júnior, o Fila, vice-presidente da mesma organização, e Ricardo Alexandre Alves, o Pará, presidente da Força Flu.”

    • José Carlos Nascimento

      Só os do Fluminense foram presos ou apenas eles foram divulgados pela mídia?

      Rapaz! Mesmo na pior nas finanças e nos aspectos esportivos os inimigos do Clube são inúmeros e não medem esforços para afundá-lo ainda mais.

      Seria bom que todos os tricolores esquecessem sua mágoas e se unissem para reerguer esse Patrimônio que é o Fluminense Futebol Clube!

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    Canelada‏@Canelada_FC

    3 pênaltis não marcados pro Junior. TRÊS! E você não vai ver isso sendo discutido em programa de debate nenhum amanhã.

    • Alexandre Vianna

      3 somente na partida de ontem!

  • Flavio Chammas

    SENHORES

    EM MÁ COMPANHIA O NOSSO ABAD;

    “Presidente do Fluminense e filho de Eurico Miranda chegam para prestar depoimento em delegacia do RJ”

    ANO DIFÍCIL TÁ MUITO FEIA A COISA.

    A BENÇÃO JOÃO DE DEUS

  • Fabio DB

    Como já falei diversas vezes aqui, 90% da guerra política, dos comentários degradantes e destrutivos não é por causa do Fluminense Football Club. É por causa de dinheiro.

    Nos blogs da vida, apenas 10-20% dos “envolvidos” em comentários e outras manifestações são realmente amantes do FFC. Esse blog da Flusócio é o único que se pode dialogar em um nível aceitável.

    ST

  • Marcelo Teixeira

    Torço muito pra que o Abad não tenha se deixado levar e fornecido novamente ingressos pra organizadas. A polivia civil lutando. Investigando e os clubes jogando contra. Mas como sempre tem cambista vendendo ingresso na frente da bilheteria pelo mesmo preço da mesma, nao fica dificil acreditar que o Flu voltou a adotar essa pratica criminosa com os cofees do clube e com a segurança dos seus torcedores.

    Não consigo ver o Abad envolvido nisso. Mas sabe de uma coisa? Se tiver envolvimento, para tudo. Fecha o clube. E convoca nova eleição. Ja basta o ultimo ano do Peter. Demos voto de confiança no Abad. Se estiver envolbido ou se foi conivente, perde o apoio. O disvurso moralista vai pro saco.

    Coletiva do Abad urgente! Sou sócio! Pago em dia! Votei! Exijo e tenho direito que o meu presidente presre esclarecimento pra torcida e pro socio e nao so pra policia.

    O Flu precisa de transparencia e credibilidade. Urgente. E pra isso o Abad tem que dar o exemplo e botar a cara. Ja basta torres e teixeira se escondendo no futebol. Chega! Ninguem aguenta mais essas coisas! Não quero ver o nome do Flu em pagina policial! Tenho direito de exigir isso!

    St

  • Gustavo Marsan

    Nas finanças evolução…….se deixassem de dar ingresso para as organizadas ou subsidiá-las……conseguiriam subir um tantinho essa evolução aí, hein!

  • COSTA

    Concordo com tudo principalmente em relação ao projeto SAMORIM, alguém está ganhando menos o FLU

  • Andre fz

    Eu vi um comparativo de 1 contra 1 na uol e foi um massacre…apenas o Goleiro do Gremio é melhor que o do Real Madrid…sobre os melhores jogadores, embora o Luan seja um craque…não da pra fazer frente com o CR7…

    Europeus novamente amplos favoritos…mas é aquilo né…é futebol…o imponderável pode acontecer…

  • Danilo Jeolas

    Sinceramente, eu não sou contra dar ingressos em determinadas situações, considerando que o próprio clube cuide da inserção dos torcedores nos estádios, o que diminuiria as ocorrências de revenda.

    O problema mais uma vez é a total falta de transparência.

    Lançaram plano para associação em massa que prevê ingressos incluídos um pouco antes, não deixa de ser canalhice o que fizeram depois.

    Abad e Flusócio precisam se explicar bastante nessa.

    Segue a fala dele:

    “– O Fluminense sempre foi demandado a fornecer ingressos e ajuda financeira, e nunca fez isso. Em setembro, o time estava numa situação complicada, nós chamamos todas as torcidas organizada e fizemos um pacto pela união de todas elas em prol do time. As organizadas colocaram que estava muito difícil levar os torcedores, não tinha gente para tocar bateria, entregar faixas, nos propusemos a ajuda-los. Ficou combinado que seria entregue a uma pessoa uma quantidade de ingressos para serem distribuídos para que os torcedores entrassem no estádio.”

    • Deiny

      Já eu sou contra a dar ingresso sim. Eu sou sócio, nunca atrasei, não brigo nos estádios, viajo por conta própria pra ver o Flu… e eles ganham ingresso? Não vou nem dizer que está errado… apenas vou dizer que não concordo. Vou esperar o desfecho disso tudo. Sendo verdade… deixo de ser sócio no dia seguinte.

      ST.

    • Marcelo Teixeira

      Cara. Mudei pro plano de 100,00. Ingresso livre. Porem, muito mais pra ajudar o clube. Aí sou obrigafo a ler isso. Um sujeito que sofre ameaças, mas não denuncia a policia. Sinceramente? De saco cheio desse papo furado. A maioria passa o ano aqui trocando e dando idéias, preocupado com o clube, dando sugestões….e o caras alegam não ir a jogo com ingresso a 10..20 reais. Chega dessa demagogia. Os meninos da Bravo 52 estao la. Não pedem 1 real do clube.

      Que Fluminense nós queremos?

      Se o clube quer ajudar, confecciona bandeira. Instrumento. Se wuiser bancar onibus pra jogo fora que o faça. Mas definitivamente dar dinheiro é inadmisdivel. E dar ingresso é dar dinheiro.

      Cada vez passam menos credibilidade e confiança pro torcedir com essas atitudes. Na hora da merda, peçam ajuda a esses que só sugam e se aproveitam do clube. E que afastam o torcdor comum.

      St

  • Rodrigo

    Pensando num time minimamente competitivo q o clube pode armar sem ter dinheiro. Minha opinião:

    Dispensem ou negociem: Cavalieri, Lucas, R Chaves, Henrique, Marlon, Pierre, Marquinhos, Romarinho e Orejuela, além de Wellington (lateral), Lucas Fernandes e Felipe Amorim (q estão voltando de empréstimo).

    Aproveitem dos emprestados: Edson, Danielzinho, Giovanni e Ayrton.

    Emprestem: Léo Pelé, Marlon Freitas, Peu, Pedro, Robert.

    Vendam: Wendel e Wellington Silva!
    Não querem mais nada com o Flu.

    Precisamos contratar: um goleiro, um lateral-direito, dois zagueiros, um meia, um armador e um reserva pro Dourado.

    Elenco:
    GOLEIRO, JC na reserva e Marcos Felipe.
    LATERAL DIREITO e Matheus Norton na reserva
    DOIS ZAGUEIROS, Reginaldo e Gum
    Giovanni e Ayrton
    Edson e Richard
    UM MEIA e Douglas na reserva
    UM ARMADOR, Sornoza, Scarpa, Danielzinho e Luquinhas
    Robinho, Calazans, Matheus Alessandro, Marcos Júnior
    Dourado e um ATACANTE pra ser reserva dele.

    • Lauro

      Troquem o Henrique com Corinthians pelo Douglas goleiro atual do Avai e Lucca atacante atualmente na Ponte. Ambos pertencem ao Corinthians, retornam de emprestimo, certamente nao serao titulares. Uma boa oportunidade.

      Tambem apostaria em Nino Paraiba LD da Ponte, com rebaixamento acho q toparia.

      Aproveitem o Edson, boa opcao com a provavel saida do Wendel. Teriamos Richard, Douglas, Orejuela, Edson e Marlon Freitas para posicao.

      Espero q um iluminado da Flusocio leve essa sugestao p Abad!

      ST

  • Rodrigo Baroni

    Exatamente.
    Por que jogamos tão poucos jogos assim?????

  • Rodrigo Baroni

    Fluminense gasta por ano 11 milhões de reais com Pessoal do Esporte Amador e com Pessoal do Clube Social Administrativo ??

    Caramba !!

    Qual é a média salarial desta galera ??

    Quantos funcionários tem o FLU ???????????

    Por que gastamos tanto com Esporte Amador (10 milhões por ano ao total) ????
    Por estes valores, nada há de amador aqui… Bem caro !!!!

    Parece que ainda há MUITO a se evoluir, para que sejamos prioritariamente FLUMINENSE FOOTBALL CLUB, e não FLUMINENSE Esportes em Geral Clube… Tem muitos gastos bem altos neste balanço além do nosso futebol.

    Esporte amador: SIM !!!!!

    Todo apoio ao amadorismo, à recreação nos interiores do clube, às escolinhas amadoras de vôlei, basquete, natação, polo, etc, etc… Profissionais que dão aulas físicas nestas categorias NÃO SÃO CAROS !!!!!!!!!!!!!!

    Admitiríamos gasto maior talvez com o FUTSAL, que pode revelar jogador ao FFutebolC.

    JÁ Esporte “amador”, que em verdade é CARO e PROFISSIONAL, e lotado de funcionários caros e de gastos milionários: NÃO!!!!!!!!!!!!!!

    Nossa receita é uma das menores dos 12 gigantes do BR.

    Portanto, para que possamos competir de igual pra igual com os outros 11, principalmente com os TOP 6 ou 7 em receitas, precisamos ser o clube mais BEM ADMINISTRADO, E PRECISAMOS SER O CLUBE MAIS INTELIGENTE DO BR, SENÃO, vamos TOMBAR…

  • Flavio Chammas

    Senhores

    Por primeiro e por principio sou contra a qualquer ajuda a qualquer torcedor/organizada.

    Num evento ou ocasião especial, numa festa de jogo, ainda se admitiria algum tipo de ajuda com material ou campanha.

    Então me acho a cavalheiro para opinar.

    Segundo um site, que se baseou nas afirmações do Abad, o gasto/ prejuízo/ investimento(como chamar isso?) com os 200 ingressos dados às organizadas ( não foram todas) seriam em torno de 32 mil em seis ou sete jogos.

    São ingressos de 20 reais quase todos eles.

    Vendidos por mesmo preço de bilheteria, eu compraria na bilheteria.

    Então não se justifica o estardalhaço que vem sendo feito, não só pela policia, mas pela mídia flapress.

    Só torcidas do Flu? Estranho ? (ou encomendado?).

    Em relação à situação, acho que o Abad fez o certo, pois estávamos em situação desconfortável na tabela, e em risco.

    Então, gastar mais 4 mil por jogo com ingressos, que não seria vendidos todos como não foram(ver nosso publico), não me parece errado, penso ter valido a tentativa.

    Quem banca o Maracanã não poderia bancar mais 200 ingressos?

    Agora, notas oficiais de organizadas beira o ridículo, já não basta a mídia toda contra?

    Oposição como a nossa é difícil de aturar.

    • andre fahr

      O problema todo é a mentira. Quando o Abad estava depondo vários membros da Flusócio postaram no twitter que o Abad não dava ingressos para organizadas, logo depois o mesmo admitiu que disponibilizava ingressos.
      Por que não contar a verdade? Que grande dano isso causaria?
      É por essa e outras que eu sempre fico com o pé atrás com qualquer informação proveniente da Flusócio, como recentemente a informação do pagamento do salário dos jogadores.

    • Lucas L.

      Dessa vez irei discordar da sua opinião. Uma das promessas de campanha do Presidente era o engajamento do torcedor. Doação de ingresso para A ou B irá engajar o que? Eu, como sócio torcedor, me sinto lesado por essa atitude. Outra questao que se deve ser citada é o “4 mil”: o valor não diminui a atitude. Ou um Político é menor corrupto porque recebe um sítio de presente do outro que tem um AP lotado de dinheiro?

  • Raul Fernandes

    Creio q a primeira providência para reformular o Departamento de Futebol é a URGENTE nomeação de alguém com experiência administrativa de um clube do esporte e desse porte (de preferência, do próprio FFC, claro), para ocupar a vice-presidência da pasta.

    O sr. Pedro Abad, q não conheço (apesar de eu ter entrado para sócio-infantil com 8 anos – nunca o vi), nem nenhum outro presidente do FFC deve acumular seu cargo com a vice-presidência de Futebol. Nunca deu certo.

    Até para evitar mais um vexame, como o de ontem.

    • Davi Carvalho

      Um vice de futebol, com as características que vc citou, além de alguém mais enérgico e competente que o torres no cargo dele, pois o Abel parece que segurou tudo sozinho esse ano.

    • luiz

      Nada a reparar.
      Venho postando sobre isso desde a justificada recusa do Parreira.
      É tão óbvia a urgente necessidade de tal nomeação que a demora para essa providência é mais uma das comprovações de que esse grupo Flusócio não tem condições de gerir o futebol do Fluminense.
      Não menos óbvio o fato de que a função não deve ser acumulada pelo Presidente.

  • Claudio Souza

    Chará, do Júnior de Barranquilla, para meio-campo/ataque, já, antes que peguem. Arrumem dinheiro em algum lugar e contratem. Com Wellington bichado, joga com Scarpa e Sornoza fácil!

    ST

  • Fabio DB

    Flusocio está dançando na Beira do abismo.
    ST

    • Lucas Antunes

      A merda é que tudo passa, o FLUMINENSE é que fica e leva a culpa de tudo.
      Tá foda! A gente acredita que as coisas vão mudar, que o Fluminense vai se fortalecer. A gente tenta ser paciente, tenta entender o lado de quem está no comando, MAS é uma total falta de respeito com o sócio que paga a sua mensalidade em dia, que ajuda no CT, que compra camisa, que vai aos jogos, que tenta ajudar o clube a se fortalecer. E o que a gente recebe? É só noticia ruim, 2017 está sendo uma merda como foi de 2013 pra cá!
      É muito desrespeito, ngm fala nada oficialmente de forma clara e transparente! Só eles merecem saber o que acontece no nosso Fluminense! Tá foda!

    • Sylvio Cordeiro

      Já tem gente pulando fora, os da chamada “lista interna”… já vão se colocar como “oposição” mesmo tendo apoiado seis anos de gestão Peter mais esse escândalo que foi a eleição de Abad. Povo têm memória curta. antonio Gonzales e sua Vanguarda Tricolor afundaram o FFC e o cara está de volta a política do clube, antes como oposição, e agora como defensor da Flusocio. Não existe oposição no FFC . O FFC tende a extinção como time de futebol.

  • Flavio Chammas

    Senhores

    NOTA OFICIAL

    A TORCIDA ORGANIZADA DO “EU SOZINHO” TAMBÉM NÃO RECEBEU INGRESSOS.

    TÁ NA MODA, DANDO MÍDIA, EU TAMBÉM SOLTEI NOTA.

    Fala sério, SOBRANADA, FLU MULHER, FLUBEER ?????

    A BENÇÃO JOÃO DE DEUS

    • Claudio Souza

      Acho que o Abad assumiu um risco desnecessário, não por conta de questões penais, mas pelo que estamos vendo agora. Um desgaste enorme por muito pouco (não foram essas 200 pessoas que fizeram o Fluminense ganhar os jogos).

      Quanto ao fato em si, ficaria mais preocupado se fosse como o caso que está sob holofotes no Palmeiras, com ex-presidente repassando ingresso promocional para cambista vender por um dinheirão.

      ST

      • Marcelo Teixeira

        Questao penal tambem complica, pois o clube havia assinado um TAC. Aliás…acho que foi ele mesmo que assinou no começo do ano por conta da justiça exigir torcida única.

        St

  • Marcelo Teixeira

    No vídeo que vi ele isentou a bravo.

    St

  • Marcelo Teixeira

    Parabens pelo engajamento! O Clube está acima de todos!

    St

  • Gilberto Cabral

    Voltando alguns meses: E os laudos do estádio do América, em que o clube foi envolvido em mais um caso de investigação policial por um suposto suborno a bombeiros, em que o Presidente negou de forma veemente em um video e afirmou que faria uma investigação para apurar os fatos e limpar o nome do clube “custe o que custar “, pergunto: Esta investigação por parte do clube está em curso? O caso já foi esclarecido? O nome do clube foi “limpo”?

  • Lucas Antunes

    Sensacionalismo de merda!! O que a bélgica já ganhou no futebol? NADA!!!!!
    O flamengo quer revolucionar o futebol com uma formula belga? Boa sorte!!
    Que façamos o básico! Depois que o futebol virou negocio, todos deixaram de fazer. Deixemos de priorizar um jogador A ou B pq estes tem empresarios com alguma influencia. Escolhamos o jogador C, que nao tem ngm por trás mas sabe jogar bola.
    Hoje o futebol é vergonhoso. Um mlk pode ser o novo pelé, mas se nao tiver um empresário por trás, nao consegue chance em nenhum clube.
    Tomara que o Fluminense largue essa realidade. Que invistemos mais em jogadores como o Matheus alessandro, que parece nao ter tido chance em lugar nenhum, apareceu na taça das favelas e, pra mim, será um dos grandes nomes do Fluminense ano que vem.
    Essa é formula brasileira que ensinou ao mundo o que é futebol!!!

  • Daniel Bastos

    E tem gente que está mais perdida em cego em tiroteio. Enquanto oposição só critica,. Quando situação, mentiram, e agora, no comando, inoperantes.

    Nada como um dia após o outro.

    Enquanto isso, perdemos o goleiro jeans para o SP. Havia comentado aqui na 3 rodada do brasileiro.

    Enfim, acho q não precisa ser nenhuma expert de futebol para entender mais que muitos q ali estao

    • Jorge Coutinho

      Ainda perdemos o weverton para o palmeiras..

  • Daniel Bastos

    O fluminense deve ser a única empresa que apresenta péssimo os resultados no ano e ninguém é deitido

  • Daniel Bastos

    Campeonato acabou quando fugimos do rebaixamento. Será que o planejamento 2018 começou naquele dia?

  • Daniel Bastos

    2M para recontratar Fernando BOB? Vcs estão de scanagem

    • Rodrigo Baroni

      Deve ser alguma piada do Golias ou do Costinha.

  • Lucas Antunes

    Tudo o que foi divulgado no balancete do 3° trimestre é o foi arrecadado e gasto ate dia 30 de setembro.
    Eu escutei de um funcionario do clube que o Marcus Vinicius tá mudando muita coisa no Flu, tá mexendo aonde ngm mexia pra melhorar as coisas. Nao sei se é verdade, só estando lá dentro pra saber, ou se o clube fosse mais transparente conosco, que somos sócios.

  • Claudio Souza

    Entre mortos e feridos, se salvaram todos. Enfim, acabou 2017 para o time, mas não para o departamento de futebol.

    Ações imediatas são fundamentais, tanto na reestruturação do departamento, quanto no planejamento para 2018, que será um ano com calendário ainda mais apertado.

    Já que o erro de continuar com Abelanta parece estar sacramentado, que ao menos se reforce bem a equipe, com jogadores que tenham mais espírito competitivo, que tenham fome de vitórias e que confiram ao time mais velocidade e força física (e que tenham futebol também, claro !).

    Acho que a Sulamericana é a competição mais de acordo com a nossa atual realidade, a mais viável. Vejo com ironia o oba-oba de alguns clubes comemorando presença em pré-Libertadores, sem que estejam em condições financeiras e técnicas de realmente se candidatarem ao título. Se trabalharmos melhor, podemos sim ganhar essa copa.

    Em relação a mais essa tormenta de final de ano, espero que Abad e a Flusócio tenham aprendido a lição. Não vejo motivo para tanta agitação. Chega ! Precisamos de tranquilidade.

    ST