Vamos virar, Nenseeee

Flu x CAPVocê vai ao jogo do Fluminense sábado?

- Não, vou viajar.

- Não, tenho medo das brigas.

- Não, o time não está bem.

- Não acaba muito tarde.

- Não, vou ficar com a família.

Amigos, nada disso está valendo para este sábado. Há eleições no domingo, portanto a maioria das famílias não vai viajar. Será jogo de uma torcida só. Sem riscos de brigas. A partida começa cedo, às 16h20. Ruim para os jogadores (pior ainda para os paranaenses, destaque-se), mas bom para os torcedores que, com horário de verão, sairão do estádio ainda com a luz do dia. E é jogo para levar a família toda: crianças, esposa, pais, mães, avós e amiguinhos dos filhos. Ainda cabe um segundo programa noturno para a família toda.

O time não está bem? Claro, temos que admitir que este time do Fluminense apresentou momentos de bipolaridade impressionante, alternando partidas bisonhas, como contra Vitória e Atlético-MG, com desempenhos sensacionais, como contra São Paulo e Santos. Mas a hora é de acreditar e de apoiar. Estamos vindo de duas vitórias e estamos a três pontos do G4 (que pode virar G5). Uma arrancada nessa reta final teria a cara, o jeito, a marca registrada do Fluminense e de sua torcida.

Sábado tem que ser daqueles dias inesquecíveis da torcida do Fluminense. Daquelas imagens que a televisão gosta de mostrar, com famílias inteiras no estádio para assistir futebol. Daquelas festas que só essa torcida sabe fazer.

Não bastasse tudo isso, um atrativo adicional: o Fluminense, que tinha estatísticas inexplicavelmente horríveis contra o rival de sábado há poucos anos, vem tirando a diferença consistentemente nos últimos confrontos e no momento são 16 vitórias do adversário e 15 do Fluminense. É hora de igualar esse placar e partir para a virada.

Sábado não tem desculpa! O Maracanã tem que ser pequeno para nossa torcida.

Clique aqui para conferir todas as informações sobre venda antecipada.

#VemProJogo
#AindaMaisFortes

Maracanã cobra R$ 400 por cadeira quebrada

20141013_171438A diretoria do Fluminense solicita ajuda de todos os tricolores na conscientização da torcida para uma importante questão, que vem sacrificando os cofres tricolores: torcer sim, cantar pelo Flu a plenos pulmões, engajar-se sempre e da forma mais apaixonada possível, mas sem destruir as cadeiras do Maracanã, pois de alguns meses pra cá o Consórcio Maracanã SA tem cobrado essa conta dos Clubes.

Antes de cada jogo, funcionários do Fluminense fazem uma vistoria na arquibancada para garantir que tudo está em perfeitas condições. Mas após a partida, o Maracanã hoje cobra do Fluminense o valor de R$ 400,00 por cadeira quebrada.

Clique aqui para baixar a planilha com os totais de cadeiras quebradas, o custo pago pelo Fluminense e as regiões da arquibancada onde aconteceram os incidentes nos últimos jogos no Maracanã. O levantamento apurado pela Flusócio foi fornecido pelo próprio Fluminense.

Seguem também recibos dos pagamentos já realizados pelo Fluminense, referentes às partidas contra Grêmio e Palmeiras. Os valores maiores, referentes às partidas Flu 0 x 0 Atlético-MG (R$ 32.400,00) e Flu 4 x 2 Criciúma (R$ 22.400,00),  foram negociados e serão deduzidos das bilheterias futuras, comprometendo a renda líquida tricolor.

Recibo de Pagamento – Fluminense 0 x 0 Grêmio

Recibo de Pagamento – Fluminense 3 x 0 Palmeiras

A quebra no patrimônio tem origem principalmente no costume de alguns torcedores em ficar de pé em cima das cadeiras, que não aguentam o peso. Outros dão chutes nas costas dos assentos em momentos de desabafo.

SAM_0246Lembre-se que os assentos são patrimônio público da cidade, adquiridos inicialmente com dinheiro do contribuinte para a realização da Copa do Mundo. Além disso, cada assento danificado no Maracanã agora custa ao Fluminense o equivalente à soma das mensalidades de 13 Sócios Futebol.

Fomos informados que o Marketing do Fluminense vai preparar um vídeo educativo para exibição no telão do Maracanã, nos intervalos dos jogos, e também fará campanha pela conscientização da torcida nos canais digitais do Fluminense.

Mas solicitamos desde já ajuda de todos na divulgação deste problema, em todos os foruns e espaços tricolores da internet.

Tricolor, evite o gol contra!

#VemProJogo
#AindaMaisFortes

Camisa Adidas retrô 1980

camisa retrô 1980Como muitos torcedores tricolores sabem, no final da década de 70 e em 1980 as camisas do Fluminense eram confeccionadas pela Adidas. Não há dúvidas de que quando a Adidas capricha, as camisas do Fluminense ficam ainda mais bonitas. O modelo retrô é baseado na nossa história e também no título carioca de 1980, conquista que nos trouxe o “João de Deus”, em um time que contava com Edinho, Cláudio Adão e outros então jovens atletas que vinham da base tais como Robertinho, Delei, além do nosso atual treinador Cristóvão Borges. Naquela época, fizemos um time modesto que foi campeão mesmo quando nossos rivais contavam com vários craques e tinham times realmente competitivos.

Com esta camisa comemorativa, a Adidas aproveita a boa onda de camisas retrôs, que vem sendo surfada por vários outros clubes. A camisa ficou linda e traz nas costas o número do então goleador da equipe, o centroavante Cláudio Adão. Clique aqui para conferir mais detalhes do novo modelo de armadura tricolor.

Uma pena é o preço, bem salgado, inclusive superior ao de uma camisa oficial de jogo..

De Edson para Edson

Fluzao-Santos-Belmiro-Ivan-StortiLANCEPress_LANIMA20141023_0041_1

O Flu alcançou uma grande vitória ontem e voltou a ficar bem próximo ao G4 após alguns resultados favoráveis na rodada (Atlético-MG empatou e Inter perdeu).

No primeiro tempo, muita correria da molecada do Santos, que ameaçou logo a 1 minuto, quando Gabriel apareceu livre na cara de Diego Cavalieri. O Flu segurou a pressão inicial e equilibrou o jogo, embora o Santos fosse sempre mais perigoso pela velocidade. Aranha quase não teve trabalho, Walter até conseguia se movimentar e tentar criar mas Sóbis estava muito mal no jogo.

Depois do intervalo, o Flu voltou mais compacto e aceso e os paulistas não ameaçaram mais. Não houve chances claríssimas pro tricolor, mas o decorrer do tempo deixava a sensação de que era possível vencer. Cristóvão optou novamente por seguir sem substituições até os 35 minutos, quando Kenedy finalmente entrou. O garoto não teve tempo para mostrar muita coisa, mas no finalzinho Chiquinho cruzou e Edson, em uma arrancada excelente, anotou o gol da vitória. Prêmio para a ótima partida do volante, que chegou a 3 gols marcados em apenas 12 jogos (5 como titular).

Agora faltam 8 partidas e o Flu precisa mostrar o que deseja. O G4 é possível e pode virar G5 caso Cruzeiro ou Galo vençam a Copa do Brasil, assim como pode diminuir para G3 se o São Paulo levar a Sul-Americana.

Sábado é uma oportunidade de ouro para confirmar a arrancada: horário excelente (16h20), torcida motivada e um objetivo claro e precioso à frente. Vamos colocar 50 mil?

Flu terá 4 atletas na Seleção Olímpica

2014 base  convocados

Kenedy, Marcos Felipe e Marlon

O Fluminense é o clube que conta com o maior número de jogadores na última convocação da Seleção Sub-21, realizada pelo técnico Alexandre Gallo na manhã da última segunda-feira.

Foram convocados o goleiro Marcos Felipe (18 anos), o zagueiro Marlon (19 anos), o meia Gerson (17 anos) que ainda tem idade para jogar nos juvenis e o atacante Kenedy (18 anos). É importante lembrar que não é por acaso que essa Seleção conta com jogadores de até 21 anos. Essa é a idade limite para que os convocados estejam nas Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, quando os jogadores tricolores jogarão em casa na busca do único título internacional ainda não conquistado pelo nossa Seleção. A convocação também focou em atletas mais novos, aptos para o Sulamericano sub-20 – a ser disputado no Uruguai entre janeiro e fevereiro de 2015.

image

Gerson

A notícia ruim é a de que o zagueiro Marlon – e também todos os demais – provavelmente desfalcará o Fluminense em pelo menos dois jogos pelo Campeonato Brasileiro, contra Coritiba e Botafogo, pelas rodadas de número 33 e 34. Esperamos que até lá ao menos o zagueiro Gum esteja de volta, uma vez que o atleta já se encontra na preparação física.

1 2 3 91