Parte nobre da temporada começa agora

fluxsan

O Time de Guerreiros não decepcionou seu torcedor na disputa da final do Estadual no último domingo. Em desvantagem, precisando da vitória para ter chance de título, abriu o placar nos minutos iniciais e era melhor no campo também na parte final.

Mas há poucos minutos do encerramento da partida, um lance irregular acabou definindo o jogo e o campeonato. Rever fez falta indiscutível em Henrique após cobrança de escanteio, Cavalieri não segurou e Guerreiro aproveitou para marcar o gol que de fato encerrou as chances tricolores.

O clube já se manifestou através de nota oficial clara e precisa. Não se trata de trazer questionamentos sobre o resultado do campeonato, mas é inadmissível aceitar com naturalidade um erro de tamanha gravidade em momento tão importante de uma decisão.

São raras as vezes nas quais podemos encontrar unanimidade de opiniões nos mais diversos canais da comunicação esportiva, inclusive por parte de todos os comentaristas especializados em arbitragem.

Entretanto, para o Sr Jorge Rabelo, que há poucos meses completou uma década a frente da arbitragem da FERJ, não houve qualquer equívoco e está tudo certo. Os inúmeros erros em finais durante sua gestão seguem se acumulando, e caberá ao torcedor iniciar no próximo ano, novo esforço para prestigiar seu clube e o desacreditado campeonato de seu Estado.

Fora de campo, só há motivos para se comemorar. Torcidas rivais em clima de paz e um verdadeiro show Tricolor nas arquibancadas. A participação do nosso torcedor na final, dispensa e supera qualquer análise numérica. Fomos Guerreiros também fora de campo.

Sem espaço e tempo para lamentações, o time de Abel Braga teve que encarar uma viagem ao Uruguai ainda durante a ressaca pela perda do título, na luta pela vaga na Sul-Americana. Fizemos uma primeiro tempo muito ruim frente ao Liverpool, que poderia ter colocado tudo a perder. No segundo tempo, o Flu se acertou e merecia no mínimo o empate, que não veio por conta da ótima atuação do goleiro deles. Mas ao menos saímos do Uruguai classificados, enquanto rivais importantes como São Paulo e Cruzeiro já amargaram eliminações da mesma competição.

Neste domingo temos a estreia do brasileirão contra o Santos, às 11h da manhã. Há promoção para levar mulheres ao estádio no dia das mães, bem como uma boa chance de vitória pois o adversário deve vir pro jogo com time misto.

Em uma ação inovadora na área de Desenvolvimento Sustentável, este será também o primeiro jogo no Brasil em que todo resíduo gerado será reciclado e usado como matéria prima de um novo produto. Nada será desperdiçado no Maracanã. Estadio sujo, não! Jogue sua embalagem nas lixeiras. Ajude ao Fluzão e colabore com a Natureza em mais uma iniciativa do projeto “Fluminense Joga Limpo”!

Enfim, a parte nobre da temporada se inicia agora. Competições de maior peso podem trazer um resultado final mais “justo” a um grupo de profissionais que vem trabalhando e se dedicando para honrar nossa camisa e LUTAR no campo em todos os jogos.

Você será parte importante nesta caminhada, pois um Time de Guerreiros precisa de uma Torcida de Guerreiros.

#VemProJogo #SomosFluminense #SejaSócio

  • Jorge Eduardo

    A galera precisa comparecer, incentivar o time e se associar, mas a diretoria deveria explicar o que está havendo, preocupante ler as matérias falando sobre o estado financeiro, pré falimentar, do nosso clube… sem patrocinador e sem dinheiro para contratar jogadores ou mesmo para pagar o que deve. Precisamos ajudar o nosso clube, mas precisamos cobrar uma auditoria séria sobre as contratações e os aumentos salariais concedidos a diversos jogadores sem condições de jogar no nosso clube feitas pela gestão anterior.

    Muito preocupado com o nosso futuro, espero que essa matéria seja inverídica.

    https://www.netflu.com.br/revista-noticia-fluminense-a-beira-de-um-colapso-financeiro/

    • Fabio DB

      Como muitos já comentaram, desde que chegamos nas finais passamos a ter contra nós diversas reportagens em sites, jornais e agora revista.

      Resta saber a quem incomodava o nosso sucesso pois são tantas reportagens que até parece uma ação orquestrada/planejada para nos desestabilizar.

      ST

  • Valmir Carvalho da Silva

    O berço do futebol brasileiro, as Laranjeiras, completa 98 anos. Enquanto a diretoria mulamba anuncia a construção de um estádio acústico na Gávea, o Fluminense e sua direção continuam com discurso de Laranjeiras ser inviável. Culpam o trânsito, a rua, o tombamento, o palácio Guanabara. Diante disso, nosso valioso estádio sendo subutilizado. Vamos agir. Nós podemos.

    • Fernando Ventura Jr.

      É salutar pensar em um estádio, mas é uma utopia. Nem temos patrocinador master, as dívidas são grandes. Vamos parar de imitar o Flamengo. Deixem eles seguirem o caminho dele. Não é o nosso. Laranjeiras é inviável, assim como a Gávea. Deixem eles quebrarem a cara.

      • Alexandre Said Delvaux

        Um CT de ponta também era utopia. Onde está o estudo técnico-econômico que atesta a viabilidade ou inviabilidade do Estádio das Laranjeiras? Onde se encontra o estudo de alternativas para aquele valioso espaço?

  • Fabio DB

    Mas o período cooperativo não foi maravilhoso? Gestão moderna? Muitos títulos? Muitas vitórias? Superioridade no RJ? Em clássicos?

    não..??… era amadorismo com dinheiro… poucos resultados para o tamanho da $$ envolvida…. PARMALAT fez muito mais em 1/5 do tempo.

    E no final a cooperativa está na “UTI” e nós lutando para nos livrarmos dos megasalarios fruto de política insana e imposta…… vamos trabalhar para limpar e lavar a casa…. não queremos nos juntar a eles.

    ST

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    O CRF está POUCO atrás do Fluminense, o MELHOR DO RIO NOS CAMPEONATOS BRASILEIROS DE PONTOS CORRIDOS.
    MAIS UM MOTIVO PARA TOMARMOS CUIDADO COM OS APITOS, POIS ELES ADORAM DERRUBAR ESTATÍSTICAS DOS TIMES QUE AFRONTAM O “SISTEMA”, COMO BEM SABEMOS.

  • Marcelo Tricolor

    Se o Fluminense vendesse/penhorasse todo o elenco de hoje em troca de um estádio para 50.000 pessoas, eu seria o tricolor mais feliz do mundo.
    E meu filho que também é tricolor, e meu neto, que ainda não nasceu mas também é, assim como meu bisneto, também seriam muito felizes.

    Acorda, Fluminense.

    • Fernando Ventura Jr.

      Um estádio e uma queda para a segunda divisão. E pagaria o CT, as dívidas e contrataria jogadores com as bilheterias do novo estádio?

      • Jorge Eduardo

        Não precisa cair para a segunda, uma reforma nas Laranjeiras para ter uma arena multiuso de 20-25 mil, poderia ser feita com alguma parceria. Problema seria arrumar uma ajuda do governo para fazer um mergulhão na Pinheiro Machado.

    • Alexandre Said Delvaux

      Marcelo, o que eu não concordo é o silêncio em relação ao Estádio dad Laranjeiras. Como entender que um ativo de R$ 500 milhões ou mais fica ocioso a maior parte do ano? Será que nada pode ser feito para torná- lo produtivo? Se nada for tentado, nada acontecerá. O custo de não fazer nada é maior que o de fazer.

      • Sylvio Montenegro

        Concordo Alexandre. É um ativo importantíssimo e valioso para ser relegado a um plano menor. Sediar jogos da base, apesar da ligação dos jovens com o clube e sua história, é muito pouco diante dos usos que podemos ao estádio.

        E, ao que parece, não estamos em condições de dispensar ativos tão importantes.

  • Cesar Castello Branco Martins

    Acho q se o Flu souber manter a razão durante o ano nós teremos um bom ano. Não desestruturar o time no meio do ano e contratar pontualmente, assim como agir na defesa institucional frente à mídia e contra juízes maliciosos, podem dar o equilíbrio extra-campo que precisamos. Temos bom elenco e podemos chegar na frente. Não sei pq o ambiente mudou tanto do primeiro Fla-Flu pra cá. Não é pra tanto..

    Já a notícia do momento é mesmo a publicação da revista época. http://epoca.globo.com/esporte/epoca-esporte-clube/noticia/2017/05/financas-do-fluminense-o-clube-das-laranjeiras-esta-beira-do-colapso-financeiro.html

    A decepção com o Peter é enorme. De fato traiu seus eleitores com péssima gestão financeira. Gostaria de saber a posição do clube ou da Flusócio quanto a isso. Qual a expectativa sobre a condução das dívidas? O que o Abad tem a dizer sobre isso?

    ST

  • Claudio Souza

    Uma pena iniciarmos o Brasileiro nesse climão , por conta não apenas da garfada da arbitragem na final do domingo passado, mas principalmente pela queda de rendimento do time nas últimas partidas.

    O fato de o time do Santos provavelmente vir com alguns reservas pode, ao mesmo tempo, ser uma vantagem e um perigo.

    Se voltarmos a jogar bem, teremos boas chances de ganhar. Caso contrário, se ainda por cima perdermos, é início de crise na certa.

    Vamos ver o que o Abel vai colocar em campo. A melhoria da performance dependerá bastante dele.

    ST

    • Fernando Ventura Jr.

      O Abel tem que pensar em colocar um companheiro para o Sonorza, Calazans enquanto o Scarpa não reune condições e o Wendel ajudar mais na defesa. Tem que tirar o par ou impar entre Welington e Richarlison para ver quem sai. O primeiro passou a ser menos objetivo e tentar sempre mais um drible ao invés de passar ou concluir. O segundo parece desconcentrado com uma possível influência de seu agente que quer negociá-lo. Também existe a possibilidade de barrar o Dourado e efetivar o Richarlison no comando do Ataque ou entrando com o Pedro. Nesss momentos que o Abel demora a mexer, insistindo muito com o que não está dando certo.

  • Alexandre Said Delvaux

    A imprensa exerce o papel de formar ou de deformar a opinião. A leitura crítica e o conhecimento são fundamentais para a compreensão dos temas. Lamento que a análise rasa, obtusa e míope do jornalista, que não teve nem o cuidado de consultar um profissional, sirva para conclusões. O perigo de escrever isto é algum leitor precipitado, que tem dificuldade de passar da terceira linha, entender que estou afirmando que situação está boa.
    Julgamentos precipitados, euforia dos abutres ou discurso para os derrotados nas eleições podem ser consequências da matéria da revista. Isto é previsível e aceitável. O PIOR USO SERIA, NO ENTANTO, da própria gestão, ao transformar o conteúdo em muleta para justificar eventuais insucessos. Tem é que trabalhar!

    • Ricardo Ferreira

      A comunicação sempre foi fundamental em toda a história da humanidade.
      Gritos, sinais de fumaça, tambores, viajantes com seus relatos…

      Imagine-se em nosso tempo.
      Na era da massificação das notícias, das opiniões, das versões; do império da grande mídia na mão de poucos, do tempo real, da Grande Rede ( a WWW ), dos aplicativos de dispositivos móveis com sua instantaneidade.

      Vemos na moda a tal da “pós-verdade”.

      “”Anualmente a Oxford Dictionaries,
      departamento da universidade de Oxford responsável pela elaboração de
      dicionários, elege uma palavra para a língua inglesa. A de 2016 é
      “pós-verdade” (“post-truth”).
      Além de eleger o termo,
      a instituição definiu o que é a “pós-verdade”: um substantivo “que se
      relaciona ou denota circunstâncias nas quais fatos objetivos têm menos
      influência em moldar a opinião pública do que apelos à emoção e a
      crenças pessoais”.
      A palavra é usada por quem avalia que a verdade
      está perdendo importância no debate político. Por exemplo: o boato
      amplamente divulgado de que o Papa Francisco apoiava a candidatura de
      Donald Trump não vale menos do que as fontes confiáveis que negaram esta
      história.””
      Fonte: nexojornal.

      Portanto cabe ao setor responsável pela comunicação do Fluminense, responder, rebater, argumentar a nosso favor, trazer à luz fatos, dados que possam esclarecer a todos nós. Tudo isto com celeridade, com agilidade.

      O silêncio, a letargia, operam contra nós, e alimentam nossos detratores.

      Avante Fluzão!!

      • Fabio DB

        Corretíssimo.
        Tenho notado melhorias e fico imaginando que exista planejamento estratégico de comunicações para lidar com esse tipo de evento no FFC…. afinal já era esperada alguma repercussão na mídia do cenário negativo de 2017, já PREVISTO DESDE O ANO PASSADO.

        Alias não são novidades, os ataques que o clube sofre tanto vindos da “fla press” quanto da “fake flu press”.

        Vamos aguardar.

        ST

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    Daniel Burman‏ @DKBurman 21 hHá 21 horas
    Mais
    Flu é o 6º mais cotado nos sites de apostas pra título brasileiro.

    Atrás de Palmeiras, Fla, Galo, Cruzeiro e Gremio

  • Alexandre Magno Barreto Berwan
    • Alexandre Magno Barreto Berwan

      Promoção!

      Em homenagem ao Dia da Mães, as primeiras 1000 mulheres que entrarem com camisa do Fluminense terão cortesia no setor Sul. A entrega da cortesia ocorrerá diretamente no acesso dos setores B e C do estádio.

      • Alexandre Magno Barreto Berwan

        Maiores públicos entre Fluminense e Santos (Públicos pagantes):
        Fluminense 0 a 0 Santos, Maracanã, 87.783, 26 de outubro de 1969, Torneio Roberto Gomes Pedrosa.
        Fluminense 4 a 2 Santos, Maracanã, 43.149, 14 de abril de 1960, Torneio Rio-São Paulo.
        Fluminense 1 a 3 Santos, Maracanã, 39.990, 5 de março de 1961, Torneio Rio-São Paulo.
        Fluminense 0 a 1 Santos, Maracanã, 39.575, 22 de março de 1964, Torneio Rio-São Paulo.
        Fluminense 4 a 1 Santos, Maracanã, 38.678, 7 de dezembro de 1995, Campeonato Brasileiro.

  • Sylvio Montenegro

    Nosso vice de futebol disse que “é bem por aí mesmo” em relação à matéria da Época. Não sei se é por aí ou não e nem a dimensão do rombo em nossas finanças.

    Mas sei que passar seis anos falando em arrumar a casa, equacionar dívidas, organização financeira e agora ver um quadro desses é do cacete!

    • Fabio DB

      O quadro catastrofico pintado por um jornalista externo ao clube não é necessariamente verdadeiro.

      ST

      • Alexandre Said Delvaux

        É bem por aí: – usar a situação financeira como muleta para justificar eventuais insucessos. Jogar para Abel a responsabilidade pela não escalação do Calazans… Não sei o VP que chegar, talvez saiba onde ele não quer chegar. Torço para que a “decepção com o Peter” se transforme em decepção com a reportagem da época.

    • Jorge Eduardo

      Tremenda decepção com o Peter e com todo o pessoal que foi responsável pelo futebol na última gestão dele.

      Esse quadro negativo é ainda pior em função dos devaneios feitos nas contratações e renovações de jogadores medíocres e que não deram 1 alegria a nossa torcida.

    • Alexandre Said Delvaux

      Sylvio, sem entrar no mérito, se não tivesse sido feito, as portas estariam fechadas. Agora é trabalhar, trabalhar e trabalhar…um pouco de sorte e qualquer ajuda são úteis. Alguns gestores precisam falar menos e trabalhar mais. Acho que é bem por aí…

  • Jorge Eduardo

    Outra coisa, quer vender bem, não é para ficar divulgando que vai precisar vender para saldar dívidas, com isso o valor da venda cai pela metade.

    Deveríamos ter uma assessoria de comunicação que revisasse e aconselhasse o que pode ser dito na imprensa por nossos dirigentes.

  • Paulo Cavalheiro

    Fico surpreso como a maioria dos tricolores estão admirados com nossa situação financeira.

    Início de 2015, saída da Unimed, oportunidade sensacional de “sanear” as Laranjeiras e implantar um modelo profissional, mas infelizmente uma série de ações inadequadas. Verdadeiro absurdo !!

    Mundo em crise financeira, sem patrocinador, contestação em relação a Adidas, e iniciamos um processo absurdo de contratações/renovações bizarras, contratos longos e custos absurdos.

    A conta chega um dia !! Um biênio de intensa e constante irresponsabilidade.

    Somente um exemplo, Henrique comprado do Napoli com pagto a vista de R$ 10,00M, salário de R$ 450k e contrato de três anos, surreal. Custo total a VP em jan.2016 na aquisição perto de R$ 30,00M, ou seja, gasto mensal de R$ 835k.

    Henrique Dourado tem um custo mensal de R$ 500k, entre salário, DI e compra de DE.

    Agora ninguém saber de nada é sacanagem !!

    Todo tricolor com um mínimo de interesse na perpetuação do clube e no seu crescimento sustentável e responsável, principalmente, face a enorme diferença de receitas em relação a alguns clubes privilegiados, sabia deste absurdo deficit.

  • José Carlos Nascimento

    Engraçado! Tenho 73 anos e desde pequeno ouço falar que o Fluminenese é clube de elite! Que porra de elite é essa que não tem um político influente, uma rede de TV, um jornal, um procurador, federal, estadual ou municipal, prefeito ou o “raios-que-o-parta” para ajudar nessa hora com um patrocínio master – estatal ou privado -, uma ajuda para a arbitragem não prejudicar, etc.?

    A realidade é que somos um clube que depende apenas de si e de sua torcida; agora é a oportunidade de a torcida assumir de vez associando-se em massa, comparecendo aos jogos como puder.

    Como já sabemos que não somos clube de elite coisa alguma, cabe ao clube, além do que provavelmente já vem fazendo internamente, também, viabilizar essa adesão em massa, criando vários níveis de valores compatíveis com a população tricolor. É o que acho.

    • Marcelo Teixeira

      O clube não tá cuidando nem dos socios atuais. Nao consegui fazer o check in pro jogo ontem. Encerrpu 13:00. Foda!!

  • Jacques Limonta

    show

  • Pedro Faerstein

    Fui fazer check in hoje, e não consegui pois o horario terminava 13:00. Sério que não tem como ser melhor isso? Não é possível!

    Saudações Tricolores…

    • Marcelo Teixeira

      Ocorreu o mesmo comigo! Desisti de ir! Não é possivel mais o Fluminense tratar assim seu maior bem. Sua torcida não merece. Fiz todo um trabalho e engenharia pra conseguir ir ao jogo. Convenci mãe…esposa..etc. pleno dia das maes. E Fazem isso. Muito amor pra resistir!

      St

  • Flavio Chammas

    Senhores

    Continua me impressionando o clima depressivo aqui.

    Já conhecemos a mídia flapress(tudo recomeça quando sentem que podemos incomodar).

    Bastou uma queda e aqui virou o “Fludadepressão”(acho até que tem um blog assim).

    Perdemos um jogo afanado pela quadrilha ferj/roubinho, e outro no Uruguai(nos classificamos não se esqueçam) mais por muitos erros nossos do que méritos do adversário.

    Falando no carioca, a mulambada nos respeitou, jogou fechadinho o tempo todo e íamos aos pênaltis na pior das hipóteses, mas a quadrilha funcionou.

    Aí sai uma matéria que vamos fechar e falir(lembram de algo parecido com a saída da unimed?).

    Não tenho acesso a dados financeiros, mas o Abad sempre disse que a coisa era apertada, que ia ser um ano difícil, e continua dizendo.

    Então a galera vir aqui e repercutir, malhar defunto morto(Peter e outros) ajuda em que?

    Deixem o trabalho fluir, vamos falar de futebol, cobrar do Abel , enfim tocar a vida.

    Ficar de “Hardyes” oh dia oh céus” resolve?

    Amanha tem jogo, futebol é que é bom.

    A BENÇÃO JOÃO DE DEUS

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    Infos Sócios Flu‏ @Torcida_FFC 4 minHá 4 minutos
    Mais
    Chegamos na marca de 35Mil sócios! E quanto mais tivermos, mais títulos conquistaremos! Associe-se: http://sociofutebol.com https://uploads.disquscdn.com/images/8d87ac9f7f5a9927d6e9fe536334fa17a13619a39c57aa232be016f985250191.jpg

    • Alexandre Said Delvaux

      É isso Xará! O trabalho que agrega. A imprensa forma e deforma a opinião. As pessoas usam e interpretam informações de maneira mais profunda ou mais rasa. A descrição do orçamento, superficialmente feita pela revista Época, virou peça auxiliar na “demonização” do Peter. Enfim, cada um faz o que quer da informação, de acordo com a sua inteligência, capacidade de interpretar e juízo de valor. Por uma questão de justiça e por ter um pouco de conhecimento do tema me arrisco a opinar. Me arrisco porque o instrumento contábil é a fotografia do que acontecia no momento em que foi elaborado. Se os tomadores de decisão não se empenharem, se eles incorporarem o discurso raso da matéria pode piorar. Os fundamentos foram implantados, agora é trabalhar…
      Aí vc lê que o segundo mandato do Peter foi o pior da história…e aplaudem, ” perfeito”. Foram R$ 30 milhões investidos somente no CT da Barra, uma demanda de 50 anos. É…

  • Alexandre Said Delvaux

    O discurso que eu ouvi e entendi foi o do alongamento do perfil da dívida, investimentos no CTPA e no CTVL, algumas obras no Clube etc. Além disto, algumas contratações de atletas jovens com potencial de retornos técnico e financeiro. O próprio Peter cansou de dizer que os problemas do FLUMINENSE estão longe de ser resolvidos. O trabalho foi iniciado e muita transpiração é necessária para resolvê-los. A matéria da época retrata a análise dos demonstrativos publicados, estáticos como eles são. Se os gestores repetirem os abutres, oportunistas e os frustrados, aí a coisa pode mesmo desandar, ou seja, usar a matéria rasa, míope e obtusa da revista época, termina o ano com déficit de R$ 40 a 50 milhões. Se trabalhar, colocar o coro no sol, pode chegar a um déficit de R$ 10 a 20 milhões. E aí chegar a zero de déficit em 2019. Em qualquer caso, atletas serão tansferidos na janela.

    • Pedro Henrique

      Alexandre, o Abad falou com todas as letras que teria time forte esse ano e que haveria contratação de um ídolo.
      Eu não esperava a contratação de jogadores caríssimos, mas esperava, no mínimo, a diretoria atenta ao mercado, buscando fazer negócios inteligentes. Não é isso que estou observando. O Fernando Veiga disse que “é bem por aí mesmo” sobre a matéria da Época e, sobre as contratações, ele fala em trazer emprestados e jogadores do Samorin.
      Isso é preocupante, o time precisa de uns 2 ou 3 bons reforços para ser competitivo, não sei se trazer jogadores da segunda divisão da Eslováquia vai acrescentar. E ainda se soma a isso vários meses de direitos de imagem atrasados.
      Odeio quando vejo um pensamento conformista na diretoria. O Flu não pode passar CINCO anos em meio de tabela;
      Mas espero DEMAIS que eu queime a língua, com a diretoria trazendo reforços e o Flu fazendo um ótimo Brasileirão.
      ST

      • Alexandre Said Delvaux

        Vou repetir a minha opinião: mesmo que o colapso financeiro seja uma verdade., existem duas possibilidades:
        1. ele é irreversível, não tem saída, game over (não acredito!);
        2. ele é reverdível, neste caso deixem os pitis para os abutres, os acessos para os raivosos e os dirigentes têm que trabalhar par solucionar os problemas, não usar a matéria como muleta para justificar eventuais fracassos…

  • Davi Carvalho

    Eu virei sócio essa semana, sócio CT.

    • Valmir Carvalho da Silva

      Parabéns amigo. O Fluminense somos todos nós.

  • Davi Carvalho

    Isso porque o grande defeito do segundo mandato foi deixar Mário Bittencourt a frente do futebol, depois disso tudo degringolou.
    mandamos embora Dorival para contratar Cristóvão, contratamos W. Paulista pra ser titular e fizemos contratos longos e em excesso com jogadores de qualidade duvidosa. O maior defeito de Peter foi terceirizar o futebol a esse cidadão.

    • Jorge Eduardo

      Não só isso, o que veio depois também não melhorou muito… de bom mesmo só a contratação dos equatorianos.

  • Jorge Eduardo

    Assino embaixo.

  • Jorge Eduardo

    O pessoal que defende tudo o que foi feito na gestão anterior parece aquele cara que não quer enxergar o que está a sua frente. Exemplos de absurdos estão na frente de todos, os salários de DC, Henrique, Gum, Oswaldo, Wellington Paulista, Dourado, Pierre e outros que nem lembro mais o nome, pois não fazem falta, e o que esses jogadores deram em contrapartida nesse tempo ou o que valeriam numa negociação futura é evidente que algo muito errado foi feito.

    • Alexandre Said Delvaux

      O pessoal que não entende porra nenhuma de finanças gosta do oba-oba. Mas não se preocupe, os balancetes serão divulgados nas datas previstas e aí as cois as ficarão claras. Eu continuo firme com o meu discurso: o que fou feito, bom ou ruim, pode até servir para os abutres, oportunistas, opositores, torcedores, todos nós, só não pode servir de muleta para justificar eventuais fracassos; mesmo porque quem foi eleito ou quem não foi eleito conhecia, e muito bem, a situação. Eu não sou jornalista, sou economista com 30 anos de experiência profissional e entendo que os acertos foram maiores…

      • Jorge Eduardo

        Além de político, que no Brasil não qualifica ninguém, muito pelo contrário, qual a sua formação?
        Qual o seu direito de ofender a inteligência dos outros?
        Não concordar, tudo bem, se você não tiver nenhuma publicação ou trabalho na área de finanças que justifique a sua presunção de que todos os outros são ignorantes, melhor não desqualificar as opiniões alheias.

        Aliás explica aí o que de bom pode vir para o Flu, ao ter feito longos contratos e pagando salários tão altos para esses jogadores.

        • Alexandre Said Delvaux

          Se você sabe ler, a minha qualificação está escrita aí no post. Números e projeções são parte da minha rotina, minhas opiniões estão registradas e não faço questão de surfar na onda da matéria da revista para aparecer para a galera. Os balancetes serão divulgados para todos, inclusive para os abutres. Sou político porque tenho coragem de divulgar minhas ideias, sou independente, não sendo do meu feitio denegrir a imagem de ninguém para me promover. Minhas impressões estão aí, se te desagradam e também aos abutres que querem o monopólio da crítica o problema é de vocês.
          E não vou explicar porra nenhuma, você deve ser adulto e vacinado, talvez saiba fazer as quatro operações. Se está criticando com tanta ênfase, deve estar sabendo o que diz. Do contrário, está igual ao outro abutre, distorcendo o orçamento aprovado e chutando asneiras para comprovar as teses rasas.

          • Jorge Eduardo

            Em relação a contas, sou Engenheiro formado em uma das melhores universidades do Brasil, tenho pós em sistemas e trabalho em empresas da área financeira a diversos anos.

            Agora nem é preciso saber fazer conta nenhuma, desde que assumiu o Abad em entrevista disse claramente que as previsões financeiras do clube nesse ano não eram boas. A reformulação do time partiu da necessidade de reduzir custos, houve a dispensa de vários jogadores, que ganhavam muito e não interessavam, continuamos pagando parte dos salários de alguns e temos outros que ainda não conseguimos nos livrar.

            Não sei como ainda tem alguém que defenda a gestão do Peter, que foi a responsável direta por esses contratos. Ele fez coisas boas como o CT, mas deixou um rombo financeiro muito grande, tão grande que mesmo com necessidade de reforços não vamos contratar ninguém, vimos bons valores em times menores e nem esses poderemos trazer. A base é fundamental, mas se não tiver ninguém da base que esteja apto a suprir as carências teríamos que olhar para o mercado, até times menores estão se reforçando… mas não temos dinheiro pois gastamos mais do que podíamos com um time medíocre em 2016.

            O Abel está fazendo milagres, mas o time caiu muito de produção e coincidentemente estamos com 4 meses de DI atrasados.

            Torço para que tenhamos um patrocinador e para que equacionem logo essas contas, mas a previsão de melhoria é para 2019.

          • Alexandre Said Delvaux

            Fica assim. Você ataca a gestão Peter porque entende que ela foi a responsável por contratos longos que levaram ao déficit (colapso financeiro). Eu defendo a gestão Peter porque entendo que o saldo entre contatos longos bons e ruins é positivo e, por isto, o “colapso financeiro” é reversivel, com o empenho da gestão atual (e discordo veementemente do uso ga matéria da Época como muleta para justificar eventuais fracassos, até porque a atual gestão é continuação da gestão do Peter). Você não concorda comigo e eu não concordo com você. Teremos que esperar o final do mandato ou de alguns mandatos, afinal de contas, qualquer pessoa que entenda minimamente de finanças, saiba fazer contas básicas, tenha memória razoável e um pouco de coerência, sabe que o saneamento das finanças do FLUMINENSE não será concluído em três anos. É um trabalho iniciado em 2010 que levaria 15 anos, no mínimo. Talvez tenha sido antecipado com os investimentos no CTPA e no CTVL, mas é um empeendimento que exige dedicação e trabalho. Quanto a essa babaquice (não estou atribuindo. você!) de “torcedor de gestão”, nada a comentar, apenas ressaltar que tem que torcer a favor de muitas e gestões e contra tantas outras, porque a recuperação leva tempo. Torço é para o FLUMINENSE!

  • Alexandre Said Delvaux

    Também acho, pelo menos falta um estudo de viabilidade e alternativas.

  • Luiz Fabiano

    Futebol se ganha no meio campo. Não tem jeito. Enquanto tínhamos o Scarpa, que fazia o quarto homem e eventualmente caia pela direita, tínhamos posse de bola, excelente saída de bola pelo meio, boa armação das jogadas, a bola sempre chegando com qualidade no ataque. Alguns jogos, precisávamos de 30 minutos para liquidar o jogo. Com a posse de bola alta e o time encaixado, o sistema defensivo funcionava bem e ficamos praticamente um turno sem levar gols.

    Não tínhamos sequer destaque de jogador a ou b, a medida que todos rendiam bem, inclusive na distribuição dos gols. Só o Orejuela não marcou, ainda assim um dos mais elogiados por todos nós.

    O sistema com três atacantes que, circunstancialmente, funcionou naquele Fla-Flu da taça GB, deixou o meio campo totalmente fragilizado, à mercê do adversário, na maioria das vezes numericamente superior neste setor.

    Nossa saída de bola desabou com menos uma opção pelo meio. A bola chega sem qualidade no ataque de pebolim, que não tem espaço para movimentação. Ficamos restritos à bola parada (que até melhorou) e a jogadas individuais dos ponteiros, mais nada. Previsibilidade pura. Um time que tinha a coletividade como seu forte, passou a depender da individualidade.

    Há dias postei que esse esquema não se sustentaria em jogos com equipes mais qualificadas tomando por base os vareios de dois tempos iniciais em jogos contra Fla e Botafogo (as duas equipes mais qualificadas que enfrentamos), mas me enganei. Não se sustentou nem contra uma galinha morta do Uruguai, desfalcado de seus destaques.

    Não sou contra o sistema de 3 atacantes. Pode funcionar em alguns jogos ou mesmo ser necessário e oportuno em determinadas situações de jogo.

    Não é possível que o Abel considere Scarpa atacante. Se pegarem o tal do mapa de calor do Scarpa vai apontar uma fagulha dentro da área adversária.

    Com a volta do Scarpa, acredito que as coisas voltem ao equilíbrio, mas beira o inacreditável que nada tenha sido testado de diferente neste período (Calazans, Danielzinho, Douglas,…qualquer um, menos Marquinho).

    Por fim, acho Wellington Silva um dos melhores atacantes do Brasil jogando pela esquerda, invertido. Pela direita, é só mais um atacante.

    ST

  • Fabio DB

    As vezes perdemos a tranquilidade e o equilíbrio… futebol é paixão mesmo. Outro dia você mostrou admiração pelo time mas logo depois disse que virou “abóbora”.

    Torcedores do Cruzeiro, S. Paulo e Corinthians devem estar inseguros tambem afinal os estaduais não são referências das melhores.

    Eu prefiro esperar um pouco mais. Mas cada um tem a sua visão e merece respeito.

    ST

  • Fabio DB

    Concordo com muitas das suas colocações.

    No entanto, a conclusão do jornalista indica uma “catástrofe”….. isso é fato?

    Não sei detalhes. Mas as operações do clube transcorrem sem impactos evidentes até o momento. Os salários e outros encargos estão em dia…. etc.

    Então temos um problema, SIM..esperado, mas o próprio fato de uma consultoria de alto nível estar assessorando o clube mostra a SERIEDADE como a coisa está sendo tratada.

    Então, esses também são fatos muito diferentes dos vistos en uma situação “caótica” ou similar.

    ST

  • Alexandre Said Delvaux

    Sim, mas não justifica o linchamento, afinal foram R$ 30 milhões investidos no CTPA e mais R$ 20 milhões em atletas que podem ser transferidos na metade do ano por R$ 40 milhões, com ganho líquido de mais de 50% em menos de um ano, sem contar as receitas com transferências de jogadores formados no CTVL. Aliás o FLUMINENSE sempre teve que recorrer a esse tipo de receita para equilibrar as contas. Mas nada disso me preocupa, pois com trabalho os problemas podem ser resolvidos. O pior é se os atuais gestores se aperem aos problemas financeiros para justificar eventuais fracassos.

  • Flavio Chammas

    Senhores

    Tem jogo hoje?

    O que menos se fala aqui é de futebol.

    Temos até currículos(sem nenhuma critica, é constatação mesmo), como se isso fosse fundamental para emitir opinião.

    Quem critica, deve saber ouvir outra opinião, não tentar ser o dono da verdade.

    Em razão de certos radicalismos, o blog tem se limitado a uns dez opinadores, que como sempre postam muito(direito deles, novamente constatação).

    Como o blog é situação, entendo que perdeu bastante o foco, já que não pode ou não deve abrir muito o debate.

    MAS QUE TA CHATO , TÁ MUITO CHATO MESMO

    • Alexandre Said Delvaux

      Você tem toda a razão. Peço desculpas pela minha parcela. Qualquer coisa, meu Lattes pode ser encontrado na Plataforma. (rs!).

  • Fabio DB

    Será que alguém poderia pedir encarecidamente a esses jogadores para JOGAREM!… para frente…não conseguem se posicionar atrás.

    2 gols jogados apenas 15 min. Vamos PRA CIMA FLUZAO..PORRA.

    ST

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    Cheguei há pouco do Maracanã, feliz com a dedicação dos jogadores em campo.
    Quem dá o máximo de si dentro de campo, me representa.
    Muito obrigado, guerreiros!

  • Jorge Eduardo

    Feliz dia das mães a todas as mães e principalmente as mães tricolores, que ganharam um presente extra com a vitória do nosso Fluminense.

    Não foi uma atuação primorosa, mas jogamos o suficiente para sairmos com uma vitória importante contra o perigoso time do Santos.

    Assumimos a liderança provisória do Brasileirão e somos o time com melhor aproveitamento em estréias desde o início da disputa por pontos corridos no Brasileirão, com 66.67 % de aproveitamento contra 64.28 %.do Atlético-MG.

    ST

    • Nerval Antonio Goulart

      Tenho comparecido todos os jogos do nosso Fluzão no Maraca, desde o Estadual. Apesar da nossa torcida ter cantado mais e estimulado bem o time no FlaxFlu, deixando até a mulambada calada, precisamos que mais torcedores compareçam ao estádio e apoiem o time.
      O Brasileirão começou e o Abel precisa cobrar a vinda de um zagueiro que ponha ordem no nosso sistema defensivo.
      Tenho reparado no comportamento em campo nesses jogos do Renato Chaves. Ele parece perdido durante o ataque adversário, principalmente na marcação. Em quase todos os lances ele não marca ninguém, sempre atrasado, mostrando surpresa com o gol adversário. É o nosso calcanhar de Aquiles na zaga.
      Precisamos também de um bom centroavante. O HD não convence e parece um jogador em final de carreira. Cansado e a todo momento fazendo faltas desnecessárias.
      Diante das dificuldades financeiras pela qual passamos, não há como trazer outros reforços, mas, para uma boa campanha no Brasileirão desse ano, esses dois reforços são essenciais.
      O Abel, no jogo de ontem contra o Santos teve uma recaída, mexeu errado, recuando o time, com a entrada de mais um defensor no time, causando a reação do Santos com mais um gol. Torci para que o jogo terminasse logo. Havia o risco de o adversário empatar. Com o nosso centroavante morto em campo, somado ao fato de que o sistema defensivo, mesmo com o reforço, continuou vulnerável. É preciso mudar para trazer confiança ao time!
      ST.

      • Jorge Eduardo

        Concordo 100%

      • Jorge Eduardo

        Concordo Nerval, apesar de achar que o HD, que não prima pela técnica e nem pela velaté tem feito o que se espera de um centroavante

  • Claudio Souza
    • Fabio DB

      Texto honesto.
      ST

  • Daniel Bastos

    Como joga esse garoto _ wendell
    Leo, nosso lateral, está subindo de produção, amadureceu bastante evitem um vigor físico excepcional.
    Desculpe a quem gostar dele, mas acho o dourado o ponto negativo deste time, em que pese os 2 goles feitos hoje.
    Richarlisson tem que para de se jogar, seja homem .

    Por fim, tomamos um gol quando Pierre estava em campo, isso não pode.

    Regressiva

  • Augusto Guimaraens Cavalcanti

    Tem um tempo que não posto aqui; estava de férias no Uruguai durante 20 dias e estava lá no Centenario contra o Liverpool passando frio com um vento absurdo e ainda vi tricolores sendo barrados na porta do estádio por beberem um mísero copo de cerveja antes de entrar para ver o jogo…enfim, o primeiro tempo lá foi sofrível e preocupante, já que o Liverpool é a sexta força de Montevideo e ainda estava desfalcado de seus 2 melhores jogadores que foram convocados para o Sub-20. Do Fla-Flu prefiro nem falar, mas bola para frente. Feliz com a vitória de hoje e com esperança de que nosso sistema defensivo melhore ao longo do segundo semestre. O que me chamou mais a atenção no jogo de lá foi como o Léo erra cruzamentos (algo inadmissível para 1 jogador profissional e de potencial como ele…hoje, todavia, ele fez uma ótima partida).

    De fato gera preocupação estarmos já caminhando para o fim do primeiro semestre e ainda estarmos sem patrocínio master (embora a Under Armour tenha sido 1 ótima notícia). Se estamos com o orçamento tão apertado assim, espero que a diretoria negocie 1 rescisão amigável com o Gum (em primeiro lugar), Marquinho, Pierre, Maranhão e até Cavalieiri…se estes jogadores amam tanto a nossa instituição quanto dizem, deveriam preferir parar de sangrar os cofres do clube a vê-lo em sérios apertos financeiros…

    Como todo torcedor tricolor, esperava por alguns reforços que viessem a nos capacitar a brigar por títulos no fim do ano. Se não temos $$$ devemos ser criativos. Do que acompanhei do campeonato uruguaio, o grande destaque de lá foi o centroavante do campeão Defensor chamado Max Gómez, de apenas 20 anos. Do que tenho acompanhado da Libertadores deste ano o Barcelona de Guayaquil tem 4 ótimos nomes também e que não devem ser caríssimos…o zagueiro Jefferson Mena (27 anos), o meia armador argentino Dámian Diaz (31 anos) e os atacantes que fizeram os gols contra o Botafogo no Engenhão: o uruguaio Jonatan Álvez (29 anos) e o equatoriano José Ayoví (25 anos).

    Do próprio Liverpool uruguaio, o meio-campista Nicolás De la Cruz (19 anos) é o grande destaque da seleção sub-20 deles, habilidoso e com poder altíssimo de revenda futura para a Europa…será que a diretoria não encontra nenhum empresário interessado em colocar ele no Flu? Ou até a própria Under Armour???

    O futebol argentino também está numa crise nuca vista, será que lá não existem jogadores bons o suficiente para reforçar nosso elenco também? O melhor nome para mim seria o centroavante Nicolás Blandi do San Lorenzo (27 anos), mas o Ignacio Scocco (31 anos) do Newell’s Old Boys também é um nome experiente e muito bom atacante. Enfim, que venham dias melhores; saudações tricolores.

  • Felipe Salvador Gil

    Dourado e Léo Pelé foram muito bem hoje. Foram os destaques, sem dúvida.
    Mas o mais importante é que ninguém foi mal. Todos jogaram de razoável pra bem. Poucas falhas, todo mundo ligado.
    No futebol, muitas vezes o pereba decide tanto quanto o craque. Bom ver que todos estão desempenhando seus papéis com correção.

  • Eduardo Assunção

    Bom jogo, time do Santos é forte e se não me engano tirando 2 jogadores é o mesmo que terminou ano passado em segundo colocado.
    Jogamos de igual pra igual, tirando alguns momentos de sonolência por nossa parte e um e outro erro de marcação fomos bem. Contamos com um pouco de sorte , é verdade, mas faz parte o lado de lá tinha muita qualidade.

    Wendel, Leo, Sornoza, Welington e Dourado fizeram partida muito boa.

  • Davi Carvalho

    Passando aqui pra dizer que ganhar é bom, em cima de paulista é melhor ainda.

  • José Alberto Bernardes

    Alguém poderia me explicar porque na falta de proposta melhor não fechamos com a CEF?Ela patrocina o time medíocre do Vasco,o time que não traz retorno de mídia nenhum,o Botafogo e paga uma baba ao Flamengo….Porque nós nada?Proposta foi tão ruim assim?Eles não queriam ?Por favor,se conhecem os bastidores desse mistério,lancem uma luz!!!!

  • Alexandre Said Delvaux

    Use a barra de rolagem! Você tem algum tipo de problema com as minhas opiniões, não comigo, pois não te conheço. E também não tenho interesse por suas opiniões, conceitos, palpites, porque, na minha opinião, não contribuem em nada para para o debate. Então, se puder faça como eu, quando deparo com o seu nome passo batido, rolo a barra de rolagem.

  • Alexandre Said Delvaux

    Exatamente!

  • Ricardo Ferreira

    Três pontos em casa. Dever de casa feito.
    E contra um adversário qualificado, com um bom treinador.
    Ganhamos tranquilidade para trabalhar.
    NEEENNNNNSSSSSSEEEEEEEE!!!!!!!

    Mas quase entregamos o ouro nos últimos quinze minutos.
    Foi de matar de raiva. O sistema defensivo sendo envolvido com facilidade.
    A bola não parava no nosso ataque.
    Incrível que nenhum banco soma alguma coisa.
    Ao contrário. Evidente que Scarpa está fora da análise.

    Teve um lance que perdemos a bola no ataque e o fraco MJ voltou andando. Inadmissível.

    HD estava morto, não dava nenhum combate. Fez uma boa partida, dentro das suas claras limitações. Necessitamos de mais qualidade ali na posição dele.

    Cavalieri até que deu algumas saídas do gol, mas sempre vacilante, confuso. Num lance por pouco não entorna o caldo.

    Renato Chaves a cada partida demonstra que necessitamos de um zagueiro de muito melhor nível.

    E o Richarlison? É um cabra estranho. Que eu me lembre acertou no máximo três lances em toda a partida. Digo lances de perigo. Num colaborou para um dos nossos gols. Menos mal. Na marcação é um desastre, parece meio abobalhado, faz um estardalhaço quando o adversário toca nele, negócio bizarro. Além de cometer faltas perigosas em nosso campo defensivo. Difícil prever um futuro para este atleta.

    De resto é elogiar a vontade dos onze que entraram de início. Apesar das carências de alguns, lutaram muito.

    Fora os citados acima, tecnicamente os outros tiveram bom desempenho.

    Mas quero reservar o final da participação para perguntar a Abel Braga a razão de não ter colocado o Maranhão em campo.

    Para o fla x Flu decisivo, na hora de fazer história, de depenar o urubu, ainda que contra uma arbitragem canalha, o Maranhão serve não é Abel Braga?

    Mais uma das merdas federais que este “professor” fez em sua carreira.
    Não perdoo uma invencionice daquele calibre contra nosso maior rival, num confronto valendo título.

    Para o bem do Fluminense, que é nossa paixão, tomara que ele seja feliz em seu trabalho.

  • Cleber

    Richarlyson:
    Enganador ou promessa! O que passa em sua cabeça? como ele enxerga o futebol?… no Globo Repórter!

    • Sergio Binda

      Na minha opinião esta sendo negociado…

      ST

    • Alexandre Magno Barreto Berwan

      Para mim é promessa.

  • Sergio Binda

    Ganhamos de um puta time! Joga um futebol envolvente com jogadores cascudos e de muita qualidade (vide Ricardo Oliveira, Lucas Lima, Vítor Ferraz e o Bruno Henrique, além de contarem com um goleiro extremamente difícil de ser vazado).

    Excelente partida do Léo e do Wendel. Tenho a impressão que o Richarlison não vai ficar. Deve ter alguma negociação rolando e por isto caiu de rendimento vertiginosamente. Dos jogadores que temos com valor de mercado tenho a impressão que os que fariam menos falta seriam Douglas e o próprio Richarlison.

    Pelo visto nossa torcida caiu na pilha rubro negra e achou que realmente o Fluminense fosse falir neste fim de semana. Decepcionante o público e nossa presença no Maraca. Cobrar resultados, contratações e o escambau sem dar uma mísera ajuda ao clube é dose. Óbvio que existem situações que o torcedor realmente não está em condições de gastar, mas será que dos 3.6 MM de torcedores que temos não conseguimos botar 1% no Maracanã? Faça – me o favor!!!

    ST

    • Alexandre Magno Barreto Berwan

      A Globo não botou o jogo da Coisa Ruim no sábado e o do Fluminense no domingo à toa: pelo menos o Mineirão e a Fonte Nova (E OLHA QUE O BAHIA VOLTAVA) estavam mais vazios que o Maracanã, por conta do Dia das Mães; o Palmeiras empolgadão por diversas razões é exceção.
      Para piorar a divulgação da promoção das mães foi feita muito em cima e sem o devido alarde.
      As tabelas são feitas contra nós e ninguém do Fluminense faz nada contra isso, nem contra os larápios, há 31 anos.

  • Fabio DB

    A vitória foi maiúscula mas a atitude da equipe quando tem vantagem no placar foi, como no fla Flu, infeliz.

    É extremamente irritante e desagradável ficar levando sufoco ou não vendo seu time jogar só por que fez 1×0 ou 2×1. Deveriam devolver metade do ingresso.

    A TÁTICA-FLUXOGRAMA É:
    1- “JOGUE ATÉ MARCAR UM GOL”.
    2- “ENQUANTO O ADVERSÁRIO NÃO EMPATAR FIQUE PARADO VENDO O JOGO”.
    3- “SE O ADVERSÁRIO EMPATAR, VOLTE PARA 1-”

    Posse de bola baixissima, várias ligações diretas para o Dourado que em 80% dos casos perde a bola ou faz falta bisonha.

    Incrível ver 10 jogadores (maioria franzinos) “marcando”, sem saber por sinal, na intermediária DEFENSIVA. Horroroso. Nem contra ataque é possível de se construir.

    Um desperdício ver time com vários jogadores tão habilidosos e ofensivos jogando dessa forma bizarra. Fizemos 3 gols mas jogamos 20 minutos. Imagina se jogassemos 90.

    ST

    • Alexandre Magno Barreto Berwan

      Eu também critiquei essa OPÇÃO TÁTICA, não atitude dos jogadores, de ficar atrás muito tempo, dando cancha para o adversário. Fiquei pedindo a entrada do Scarpa, que poderia ser mais uma opção de distribuição de jogadas e faria o Fluminense crescer muito em campo, mas quando ele entrou entendi as razões do Abel, pois ele está nitidamente fora de forma.
      Não sei se Abel tinha outra opção, pois de cérebros criadores os times brasileiros estão carentes, e ele fez uma opção defensiva que acabou dando certo, contra um adversário que disputa diretamente contra nós uma vaga na Libertadores, nosso sonho inicial, que espero seja ampliado no decorrer da competição.

      • Fabio DB

        Pelo que eu vi em alguns jogos esses jogadores não sabem jogar defensivamente. O time é facilmente dominado e sem alternativas.

        A melhor defesa nesses casos é o ataque.

        ST

  • Flavio Chammas

    Senhores

    Tá muito difícil aqui.

    Fico imaginando se tivéssemos perdido.

    Ganhamos de um time que segundo a mídia é candidato ao titulo( e nós não somos segundo a mesma midia).

    Os times adversários sabem que nossa saída bola com a zaga é limitada, e marcam em cima(alto como dizem), o que nos obriga a dar chutão, e colocar a bola em disputa.

    O HD faz muita falta nessa disputa, e ai a bola volta, tendo-se portanto que procurar alternativas

    Cada tecnico tem suas preferencias, e elas geralmente divergem dos opinadores aqui.

    Tá um “blog da depressão”.

    OBRIGADO JOÃO DE DEUS

    • Alexandre Said Delvaux

      Uma coisa que merece reflexão (já feita por aqui) é o esquema com 3 atacantes. Talvez seja explicação para o ótimo desempenho ofensivo e a fragilidade da defesa. A questão é: Vale a pena trocar um de um dos volantes por um do estilo “cão-de- guarda”?

  • Alexandre Said Delvaux

    O crf, segundo à imprensa, caminha “bater de frente, em breve” com Real Madrid e Barcelona. A mesma imprensa afirma que o FLUMINENSE está próximo de fechar as portas. Ainda assim o FLUMINENSE está no top 5 de públicos da rodada, jogando domingo pela manhã, no Dia das Mães (“Vejo Real, Barcelona e Bayern como adversários”).
    O “fechamento” do FLUMINENSE eu não acredito; quanto às previsões para o crf, vou esperar.
    Alguns jornalistas sempre fazem isto, depois vem a queda e a decepção enorme.

    • Alexandre Magno Barreto Berwan

      Eles não tem nenhum compromisso com a verdade.
      Depois vão encher a cara para esquecerem o lixo que são!

  • Alexandre Said Delvaux

    Continuo cobrando o estudo de viabilidade (ou inviabilidade) do uso do Estádio das Laranjeiras ou usos alternativos.

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    Se ele treinar esse fundamento, o último passe e o chute, terá muito futuro.
    O Telê faria ele um dos melhores do mundo, como fez com o Cafu, pois trabalhava muito fundamentos.

  • Alexandre Said Delvaux

    As organizações globo estão forçando demais a barra pelo queridinho. Um pouco está relacionado à mudança forçada no modelo de distribuição de cotas. O queridinho ganhou o carioca (agora conhecido como champions league) e o bombardeio aumentou. Estão querendo transferir o jogador por todos os milhões, acreditando que a velhacaria pode durar muito tempo. Isto cria uma atmosfera “positiva” para patrocinadores, torcedores, os árbitros se sentem obrigados a favorecer o queridinho, afinal se os seus adversários são Real, Barcelona, Juventus… seria um absurdo perderem para times brasileiros. Os adversários do crf precisam ficar atentos porque a roubalheira vai ser oficializada neste campeonato brasileiro. Na libertadores, os juízes também ficam impressionados com as notícias e podem ser envolvidos na atmosfera. Vai ser um ano muito difícil para aqueles que não fazem parte do “esquemão”. Eles precisam ganhar alguma coisa este ano e ano que vem para justificar alguma espécie de retrocesso na distribuição das cotas de tv, pois sabem que quando isto acontecer, a coisa vai ficar muito mais complicada. Temos que ficar atentos, usar as redes sociais para denunciar as roubalheiras, os arranjos. As torcidas de outros estados precisam se preparar para evitar roubos nos jogos em suas casas, pois no Rio de Janeiro vai ser bravo. E o FLUMINENSE? O que pode fazer? Buscar a eficiência máxima, aproveitar os seus escassos recursos com muita inteligência, mobilizar os Tricolores, um pouco de sorte, trabalhar muito, ser criativo nas negociações, buscar patrocínios, experimentais, pontuais, de risco, não importa e, principalmente ,não cair na pilha dos do sistema globo…

  • Alexandre Said Delvaux

    Deve ser por isto que tenho quase o dobro de votos positivos em relação ao número de posts. Quanto a você e mais um e outro terem ojeriza às minhas postagens, o que eu posso fazer? Eu não tenho a mesma opinião em relação às suas, porque não tenho interesse nelas. Não me preocupo.

  • Thiago España

    Matéria não é pra isso, sei que ando sumido por aqui, mas esse conheço bem e acredito que nossa diretoria errou e precisa reverter.
    Vejam texto que postaram hoje:
    Quantos funcionários do Fluminense torcem pelo Fluminense?

    Destes, quantos além de torcedores são extremamente dedicados e competentes em suas áreas?

    Dos que restaram, quantos tem 17 anos de casa?

    Pois bem, acabaram de mandar embora Daniel Pinheiro, auxiliar técnico da base que dedicou mais da metade de sua vida ao tricolor.

    Não é só a tatuagem do Fluminense que sinaliza sua paixão, mas os sacrifícios que sempre fez por Xerém, mesmo nos piores momentos.

    Por suas mãos passaram grandes jogadores.

    Daniel também é um dos responsáveis pela garotada cantando músicas de arquibancada no vestiário depois de uma vitória, algo que todo torcedor sente orgulho quando vê.

    Formar atletas Tricolores é a sua praia.

    Duvido outro profissional da bola em atividade no Brasil com tantos títulos na carreira de auxiliar.

    Além disso, quando não está em Xerém, está na arquibancada tricolor. Não perde um jogo do profissional como torcedor.

    Então, se 2 derrotas é motivo pra demitir um técnico(?) recém chegado, certo que não é para dispensar o auxiliar técnico que chegou uma vida antes, um baita profissional do quilate do Daniel.

    Diga-se de passagem, as revelações que atuariam no sub-20 foram integradas ao time principal por incapacidade de contratação. Como exigir o mesmo nível?

    Espero que a diretoria reconsidere a decisão, pois gente desta estirpe não se pode abrir mão por mera conveniência.

  • Jorge Eduardo

    Não dá para jogar recuado e chamando o adversário para o nosso campo sem uma defesa muito boa e sem jogada de contra-ataque, que era o nosso forte, mas anda meio esquecida.

  • Jorge Eduardo

    Perfeito

  • Alexandre Said Delvaux

    E você tem sido o quê?? Sua inteligência está falhando. Se você diz que as pessoas têm ojeriza as minhas postagens e são quase unânimes…deixa pra lá, não perco meu tempo com você. Não tenho tempo de desenhar nem paciência para tratar com refratários. Você usa o blog, mas é um tanto limitado.
    Você sabe o que quer dizer voto positivo? Sabe usar as funcionalidades de blog? Não sabe?! Então vá procurar a sua unânime turma da ojeriza. Espero que os seus pares sejam menos obtusos que você. Cansei de rir das suas bobagens.

  • Alexandre Said Delvaux

    Aprendeu um pouquinho…continua limitado. Fez um esforço, mas continua fazendo papel de trouxa. Já era! Limitado demais. Não adianta tentar corrigir.