Mais uma vantagem aos sócios

futebol_melhor

O programa Por um Futebol Melhor apresentou nesta segunda-feira mais uma novidade: os cariocas agora têm a opção do Supermercado Guanabara entre os estabelecimento credenciados. Já haviam testes em andamento lá, mas agora a implantação está consolidada.

Com este acréscimo, quem é sócio e mora no Rio de Janeiro tem à disposição descontos em algumas das melhores opções em supermercados: Extra, Prezunic, Guanabara, Carrefour, Princesa e outros menores. Além de cerveja Brahma e Guaraná Antarctica, há vários itens “famosos” na lista de descontos, entre eles Toddynho, Doritos, sabão em pó Omo, pasta de dente Close Up, iogurtes Danone, Doriana, sabonete Dove, maionese Hellmann’s, biscoitos Mabel, desodorante Rexona, entre outros. Os descontos ganhos em grandes compras podem facilmente ultrapassar o valor da mensalidade do sócio-futebol (R$ 29,90), uma prova inequívoca de como nosso projeto é vantajoso perante os demais.

Por falar nele, estamos próximos de chegar a 17 mil inscritos, mesmo com uma fase inconstante dentro de campo. Houve adesões na intertemporada nos EUA, na festa junina do clube e na Arena Pernambuco. Em breve, alguns fatores devem nos impulsionar para cima: a volta ao Maracanã em 21/7, contra o Vasco, e a veiculação de anúncios específicos utilizando jogadores do profissional como estrelas.

A maneira mais rápida e eficiente de ajudar o clube é a associação, cada vez mais simplificada e rápida.

Tricolores foram maioria em Pernambuco

Na partida do último domingo entre Botafogo e Fluminense, muitos acharam que os rivais ficaram em maioria, talvez porque sua torcida ficou posicionada em frente às cabines de TV. Mas a verdade é que os Tricolores foram em número superior no estádio.

Verificando o boletim financeiro do jogo, publicado no site da CBF, os setores destinados à torcida do Fluminense, Norte e Oeste, somaram 4.032 ingressos utilizados.

Os setores ocupados pela torcida do Botafogo, Leste e Sul, somaram 3.850 torcedores, contando também os 41 sócios-torcedores deles que compareceram à partida.

Clique aqui para conferir o Boletim Financeiro do jogo.

Clique aqui para verificar a posição que as torcidas ocuparam no estádio.

Também é importante frisar que o Fluminense não aceitou a divisão de renda nesta partida, portanto, o prejuízo com o baixo público ficou todo com o adversário, que era o mandante do jogo. No returno, o Flu terá direito à toda renda da partida.

Projeto “Flu Joga Limpo” avança

Após o inventário da emissão de carbono decorrente de suas atividades, o Fluminense fez o diagnóstico da sua produção de lixo para implantar a coleta seletiva. Para isso, contratou a EcoMarapendi. É a segunda fase do projeto “Fluminense Joga Limpo”, coordenado pela Diretoria de Desenvolvimento Sustentável, ligada à Vice Presidência de Marketing.

Luiz Carlos Rodrigues, diretor de Desenvolvimento Sustentável, explica como anda o projeto em matéria exclusiva do site oficial do Flu. Cite aqui para conferir.

Também já entrou em funcionamento a estação de tratamento de água do Fluminense, localizada no final à direita da entrada do estacionamento. A nova estação permitirá utilização a reutilização da água em diversas atividades, excluindo tão somente água para consumo humano.

A diminuição da conta da CEDAE foi de R$ 250 mil para R$ 150 mil no primeiro mês de funcionamento, lembrando que nestes valores estão inclusos parcelamentos de dívidas antigas.

A Flusócio apóia a gestão do Clube em todas as práticas sustentáveis de desenvolvimento, ressaltando a responsabilidade social e o respeito ao meio-ambiente. Comparando com os demais Clubes, o pioneirismo Tricolor demonstrado nestes assuntos nos enchem de orgulho.

Pela volta do espírito guerreiro

Numa partida muito equilibrada, o Fluminense acabou vacilando mais uma vez de forma decisiva no fim do jogo, e desta vez acabou derrotado pelo Botafogo por 1×0, numa partida em que tinha totais condições de ganhar. Da mesma forma que já tinha acontecido contra Portuguesa e Coritiba.

O lance decisivo do jogo de hoje aconteceu após falha grosseira de marcação que permitiu a um jogador como Seedorf um arremate livre na intermediária.

Não se trata aqui de caça às bruxas, mas a torcida aguarda ansiosamente a volta daquele espírito guerreiro do ano passado, que fazia o time permanecer ligado o tempo todo e ser mortífero nas chances que apareciam. Está faltando aquela gana de buscar o título que permitia ao Fluminense lutar até o fim, e decidir muitas partidas de forma inesperada.

Em 2013 ainda não vencemos nenhum clássico regional, o que é péssimo para a auto-estima da torcida e dos atletas.

Temos chances de conquistar o penta com o elenco atual, mas já é hora de sair da zona de conforto que o bom ano de 2012 proporcionou. O Flu anda burocrático e sem alma para decidir as partidas, e este não é o time guerreiro que nos acostumamos a ver.

Sem taxa de adesão!

Apenas neste final-de-semana (dias 06/07 e 07/07), o Fluminense não cobrará a taxa de adesão de R$50,00 para novos sócios-futebol, subsidiando esta quantia em busca de mais adesões.

Ou seja, a primeira cobrança da categoria sócio-futebol custará apenas R$ 29,90, enquanto o preço normal é R$ 79,90 referentes às despesas da 1a. mensalidade + taxa de adesão. A taxa de adesão serve para custear despesas administrativas e de envio da carteira pelos Correios.

Seja sócio e divulgue a informação para outros Tricolores!
Acesse http://sejasocio.fluminense.com.br

1 201 202 203 204 205 207