Guerreiros precisam do seu suporte

Rocky Balboa

Quando acham que o Fluminense está a beira de levar um golpe de misericórdia, ele se enche de energia e vira os jogos mais difíceis de sua história.

Inúmeros jogos vêm à memória do torcedor quando se fala em “time de guerreiros”, “rebaixamos os matemáticos”, “impossible is nothing”, etc.

Ontem contra o Nacional-URU parecia que seria uma “eliminação previsível”, mas vimos o clube das 3 cores que traduzem tradição tomar conta do jogo do início ao fim, se impor na casa lotada do adversário, não sofrer sustos e trazer a classificação de forma soberana do caldeirão uruguaio.

Destaques nesse jogo tivemos vários. Mas um merece uma menção especial. Nosso guerreiro Gum saiu de maca chorando há uma semana no Rio de Janeiro para se reeguer e ser um gigante na nossa zaga intransponível na partida decisiva do confronto. Ao final, em entrevista, cobrou a presença dos torcedores no estádio.

Temos que também reconhecer o trabalho de todos que militam nos bastidores do Departamento de Futebol. O vestiário tem superado todas as dificuldades financeiras impostas pelo momento, e também não é fácil “respirar fundo” e escalar um time inteiro de reservas ou até reservas de reservas numa reta final de Campeonato Brasileiro contra o Santos na Vila Belmiro. Se agora parece fácil ou óbvio, temos que lembrar das duas Libertadores que perdemos com timaços em 2008 e 2012. Em 2008, chegamos na antevéspera da final em Quito (por causa de um jogo de início de campeonato contra o Coritiba), e sucumbimos diante da altitude. Já em 2012, logo após perder Fred e Wellington Nem por lesões musculares em maratonas de jogos que talvez pudessem ser evitadas, escalamos Deco numa final de campeonato carioca em que tínhamos ganho o 1o jogo por 4 x 1 contra o Botafogo, perdendo-o também por lesão muscular no inicio da partida. Resultado, enfrentamos um Boca Juniors com time praticamente misto e fomos eliminados.

Agora já alcançamos nossa 3a melhor campanha da história em torneios da CONMEBOL, sendo a melhor campanha sem o expressivo suporte financeiro da Unimed.

Portanto, parabéns a você torcedor que sempre apoia o Fluminense, aos nossos jogadores e a todo o Departamento de Futebol. Mas o Flu merece mais, e pode muito mais com a união e suporte de todos os tricolores.

Além do necessário apoio no campeonato brasileiro, onde ainda temos compromissos importantes, vamos todos juntos para cima do Atlético-PR, time e torcida. Jogo de ida na Arena da Baixada e o de volta num Maracanã lotado com as cores verde, branco e grená. Vá ao estádio, seja sócio! Abrace seu clube!

#SomosFluminense

Comments are closed.