Entenda o projeto Flu STK Samorim

FluSamorim2

A reboque da longa reportagem que saiu hoje no site do Globo Esporte, apuramos todos os detalhes que cercam a operação do Fluminense STK Samorim, projeto de compra de um clube da Série B da Eslováquia.

É importante contextualizar que, na temporada 2015-2016, o STK Samorim, clube da cidade que leva o mesmo nome, disputou a terceira divisão e conseguiu o acesso com três rodadas de antecedência. A campanha contou com 2 atletas Sub 19 e 5 atletas profissionais emprestados pelo Fluminense.

O profissional Bruno Caetano, que era auxiliar técnico Sub 15 em Xerém, foi auxiliar técnico do Samorim durante toda a temporada e agora retorna a Xerém como auxiliar técnico do time Sub 20. O treinador Mike Keeney (americano, diploma UEFA PRO) foi o treinador nos últimos seis meses permanece no cargo.

Na temporada 2016-2017, o STK Samorim disputará a segunda divisão da Eslováquia num total de 44 partidas onde somente o primeiro colocado será promovido a primeira divisão.

Confira aqui todos os detalhes, custos e objetivos do projeto, que é inovador em termos de divisões de base no Brasil:

– Desenvolvimento do atleta realizado num contexto técnico, tático, físico e mental, com padrão europeu;

– Desenvolvimento da pessoa que existe por trás do atleta “FAÇA UMA PESSOA MELHOR E TEREMOS UM MELHOR JOGADOR”;

– Qualificação dos profissionais através de intercâmbio profissional;

– Plano de Carreira para os atletas da equipe sub-20 garantindo um diferencial único de mercado em relação aos nossos concorrentes (atração e retenção de atletas);

– Filiação a UEFA e ECA e consequente acesso a toda tecnologia fornecida por essas instituições;

– Expansão e valorização da marca dentro do principal mercado de futebol no mundo: Europa;

Por que Eslováquia ?

1) Quantidade permitida de estrangeiros – Em campo: 5 estrangeiros no 1º time e 5 estrangeiros no Sub-19;

2) Localização geográfica privilegiada do país;

3) Dimensão reduzida e pequena população do país;

4) Baixo custo do futebol no país;

5) Infraestrutura suporte de alta qualidade;

6) Liga de jovens jogadores;

O projeto conta com 3 fases:

1ª fase – Agosto a Novembro/2015 – Projeto Piloto Básico

Implementação imediata e nenhum grau de dificuldade para execução onde o processo funcionou como um empréstimo simples de atletas entre dois clubes mais a participação de um profissional do Fluminense in loco durante o período, atuando como uma espécie de “gestor” da parceria.

Essa primeira fase foi como uma espécie de análise de oportunidade e riscos, onde o Fluminense usou o período para adquirir conhecimento do mercado de futebol do país, clube, cidade, cultura etc. Adicionalmente, esse tempo foi utilizado para amadurecimento e aperfeiçoamento do plano de trabalho futuro. E, por fim, ainda serviu como um teste e avaliação quanto a performance dos atletas do
Fluminense em relação ao nível do mercado.

Durante esse período o Fluminense buscou no mercado Europeu, para ser preparado em linha com sua filosofia e metodologia de trabalho da academia, o futuro profissional que na 2ª fase assumiria como o treinador da equipe.

2ª fase – Janeiro a Maio/2016 – Projeto Avançado

Do ponto de vista técnico, a 2ª fase do projeto foi uma espécie de extensão da 1ª fase com a diferença de que o Fluminense assumiu a gestão técnica do primeiro time e da equipe sub 19, e também colocou mais dois jogadores no projeto. Além do auxiliar técnico envolvido na 1ª fase, o treinador da equipe passou a ser responsabilidade do Fluminense. Ao longo da segunda fase do projeto foi preparado o projeto futuro para o STK Šamorín Fluminense incluindo todos os aspectos necessários para aquisição do clube.

3ª fase – Junho/2016 em diante – Aquisição

A decisão para implementação da 3ª fase do projeto será uma opção do Fluminense de acordo com a avaliação das primeiras duas fases de trabalho.

A proposta a partir da 3ª fase é que seja implantado de forma definitiva o projeto transformando o STK Šamorín numa filial do Fluminense dentro da Europa.

Os principais pontos a serem executados serão:

– adoção do nome STK Fluminense Šamorín (será utilizado somente a partir do final do ano em caso de aprovação do conselho deliberativo);

– adoção da camisa tricolor como terceiro uniforme do clube sendo utilizada em 50% das partidas;

– gestão compartilhada da administração, finanças e marketing do clube (palavra final Fluminense);

– gestão técnica de todo o departamento de futebol;

– recrutamento de atletas;

– implantação de escola modelo Guerreirinhos Europa (médio prazo).

O custo do projeto anual na segunda divisão será inferior a 1,5% das receitas atuais do Fluminense.

E, em caso de acesso à primeira divisão, será em torno de 2% das receitas atuais do Fluminense.

40 Comentários em Entenda o projeto Flu STK Samorim

  1. Vitor Perez - Resende - RJ
    29 de junho de 2016 at 13:47 (3 anos ago)

    Depois do CT, da recuperação de Xerem, esse é o melhor projeto desenvolvido pela gestão.

    Reparem que esses 3 projetos de suma importância, não mira o imediatismo, e sim, um ótimo retorno financeiro e técnico a médio prazo.

    São projetos apoliticos, que o grande vencedor será um Flu com saúde e grandeza.

    Parabéns aos envolvidos.

  2. Thiago Mangaba
    29 de junho de 2016 at 14:22 (3 anos ago)

    Parabéns Peter e Marcelo Teixeira por pensarem fora da caixa.

  3. Julio Schurt
    29 de junho de 2016 at 15:23 (3 anos ago)

    Galera,

    1. Projeto espetacular. Um projeto diferente, pioneiro, de quem se arrisca e sai da mesmice. Espero que dê muito certo e se o time chegar na primeira divisão vai ser lindo. Vou importar camisa e tudo!

    Isso sim é internacionalizar a marca!

    O que gostaria de entender é, caso o novo clube capte dinheiro com a venda de jogadores (sejam eles vindos do Fluminense ou captados na própria Europa), se haverá a remessa de valores para o Fluminense ou se terá que ser reinvestido no próprio Samorim.

    Isso certamente é um tema central que já deve estar definido…

    2. Com relação ao Fla x Flu, não importa se foi injusto ou justo, se foi cagada ou não. O que importa é que ganhamos e é isto que a torcida quer para ficar feliz.

    É dificil para os politicos entenderem isso? Que a única coisa que queremos é ver o time ganhando jogos, classicos e titulos??

    Podem falar de contas, de piscina, de livros, de xerém, de museu, CT de tudo!! Mas se não tivermos resultados esportivos, tudo isso se perde. Nada disso vale! Quero comemorar gol e não que as ações subiram!

    Mas sem desviar do post, espero que este projeto seja um sucesso desportivo para o Flu Samorim e um sucesso financeiro para o Fluminense. Precisamos urgente de novas receitas para montarmos um time que honre as nossas tradições.

    saudações SEMPRE tricolores

  4. Diogo Cavalcanti
    29 de junho de 2016 at 15:46 (3 anos ago)

    Julio, entendo que o ganho do Flu é esse mesmo, usar como vitrine, além dos garotos aprenderem táticas e culturas diferentes, creio que se tiverem visto europeu cresce ainda mais o valor de mercado. Os % continuam do clube e o ganho é ter jogadores mais completos e valorizados. Creio que as vendas devam vir para o clube. Em contra partida o Samorim deve se beneficiar do sucesso esportivo com melhores patrocínios, verbas de tv, bilheteria, enfim…

    Creio que tem tudo para se tornar uma relação ganha-ganha. Mas primeiro tem que passar pelo conselho e seria sensacional se pudermos conhecer mais detalhes.

  5. Marlon Tavares
    29 de junho de 2016 at 15:58 (3 anos ago)

    Projeto muito bom, mas um gol do Peter e envolvidos.

  6. Danilo Soares Félix
    29 de junho de 2016 at 18:25 (3 anos ago)

    Projeto inovador, revolucionário em termos de divisões de base! Só a politicagem rasteira que existe no Flu explica algumas críticas a algo tão bem sacado e promissor.

  7. Flavio Chammas
    29 de junho de 2016 at 18:40 (3 anos ago)

    Tem eleição este ano, e ai o quanto pior melhor prevalece.

  8. Fernando Ventura Jr.
    29 de junho de 2016 at 19:03 (3 anos ago)

    Off: Alguém sabe nos dizer se no contrato que temos com o Consórcio existe uma compensação para o fato de termos assinado um contrato de 35 anos e o Consórcio não vai poder cumpri-lo?

  9. Jefferson Alvares
    29 de junho de 2016 at 19:04 (3 anos ago)

    Prezados,

    Em um primeiro momento, e por ser na Eslováquia, um país sem muita tradição em futebol, o projeto poderia parecer algo não tão positivo. Porém, a partir do momento que temos visibilidade de todo o escopo e do planejamento que foi feito, a nossa percepção muda totalmente.

    Na minha opinião, somente a oportunidade que este projeto irá trazer, de seduzir e atrair mais jovens para Xerém, bem como o acesso a todo acervo técnico da UEFA (treinamentos, metodologias, networking, etc.), já vale a pena o investimento.

    Acredito que somente temos a dar os parabéns a mais uma bela iniciativa da gestão do presidente Peter, principalmente ao Marcelo Teixeira, que sem dúvida demonstra mais uma vez a capacidade de planejamento e inovação!

    ST

  10. Fernando Ventura Jr.
    29 de junho de 2016 at 19:08 (3 anos ago)

    Minha preocupação é se esta região for instável politicamente e sujeita e guerras e revoluções. Um lugar neutro como a Suíça seria mais indicado, visto pelo lado geográfico. Não estou dizendo que vai dar errado. Torço que dê certo. Lembro de um candidato que queria montar uma universidade Fluminense na Suécia.

  11. Jefferson Alvares
    29 de junho de 2016 at 19:22 (3 anos ago)

    Prezado Fernando,

    Até onde sei é um país seguro e de economia estável.

    Além disso, são apenas 23 anos de existência, pois foi fundado em 1993, no qual o território era unido ao da atual República Tcheca, compondo a antiga Tchecoslováquia.

    Justamente por ser um país novo, acredito que seja uma área de oportunidade de desenvolvimento econômico.

    Quanto a este candidato que você citou, até onde sei foi mais um destes aventureiros que chegam ao clube ofertando mil sonhos e que depois se descobriu que as propostas que viriam da Suécia eram totalmente falsas.

    Por isto, que precisamos analisar bem nossos candidatos, pesquisando a história dos mesmos, o que já fizeram para o Flu, ou com quem estão alinhados, pois podemos nos deparar com péssimas surpresas.

    ST

  12. Fernando Ventura Jr.
    29 de junho de 2016 at 20:35 (3 anos ago)

    Que bom. Foi preconceito da minha parte. Alguns países do leste europeu vem surpreendendo positivamente depois de se livrar do julgo comunista.

  13. Vitor Perez - Resende - RJ
    29 de junho de 2016 at 22:42 (3 anos ago)

    Jesus…….. que primeiro tempo…..

  14. Raul Fernandes
    29 de junho de 2016 at 22:47 (3 anos ago)

    O primeiro gol tomado foi coisa de time amador ou de 3ª Divisão.

  15. Igor Carvalho
    29 de junho de 2016 at 23:41 (3 anos ago)

    Time fraco demais erra tudoooo pqp

  16. Roger Flu
    29 de junho de 2016 at 23:41 (3 anos ago)

    Os outros times têm técnico ; o nosso tem um boneco de Olinda à margem do campo. Cansei desse Levir.

  17. Rogério Barbieri
    29 de junho de 2016 at 23:41 (3 anos ago)

    Incapacidade de ser capaz desse grupo é enorme…mas, vamos com calma e esperança que do nada algo aconteça de bom.

  18. Hamilton Mattos
    29 de junho de 2016 at 23:43 (3 anos ago)

    Timeco!!!

  19. Marcelo Tricolor
    29 de junho de 2016 at 23:43 (3 anos ago)

    Quando falta a sorte, só resta o burro.
    Entrar com Maranhão e depois trocar pelo Batatinha é caso de justa causa, principalmente ROUBANDO a vez dos garotos Pedro e Richarlyson.
    Sinceramente eu não acredito que a escalação desses jogadores sejam por critérios técnicos.

    Enquanto escrevo, Batatinha acaba de brigar com a bola, dar de canela e matar mais um contra ataque.

    Enquanto jogadores como Maranhão e Batatinha estiverem em campo, eu continuarei em casa. Salvo, se os EMPRESÁRIOS que estão afundando o Fluminense com esses merdas peguem um pedaço do $ e venham me buscar de helicóptero.

    Senhor Flávio Chamas, com o devido respeito, estou aqui para te cobrar, segundo o seu Oráculo, as potências América e Santa Cruz iriam dar muito trabalho. Estão dando mesmo, pra ver quem segura a lanterna.

    Zero tolerance.

  20. Jorge Eduardo
    29 de junho de 2016 at 23:50 (3 anos ago)

    VTNC, não conseguimos engrenar uma sequência. Giovani pra variar péssimo, Dudu péssimo e Oswaldo uma piada pelo tanto que ganha e o pouco que joga. O Cícero consegui perder um gol incrível, não dá nem vontade de ver esse time jogar enquanto alguns jogadores ainda estiverem vestindo a nossa camisa. Os 2 gols que levamos ridículos, perdemos mais uma que poderíamos ter ganho.

    Não teremos reforços porque na visnosso time é muito bom e não precisa, a nossa diretoria está mais preocupada em disputar a 2nd divisão na Eslováquia e em manter o bom relacionamento com alguns empresários.

  21. Sergio BindaB
    29 de junho de 2016 at 23:51 (3 anos ago)

    Como é ruim o Osvaldo… Como o Fluminense se contentou em fazer apenas um gol!!! Pra trazer Dudu era preferível ter ficado com o Eduardo.

    O jogo contra o Coritiba será de vida ou morte … É bom que está cambada de merdas entre com o coração na ponta da chuteira, pois só assim teremos chance de ganhar. O Douglas será um desfalque seríssimo.

    ST

  22. José Carlos F. da Costa
    29 de junho de 2016 at 23:52 (3 anos ago)

    Todos os elogios possíveis ao projeto. Mas pra que garotos se sintam atraídos a jogar no Flu e não em adversários é necessário muuuuuiiiiiito marketing. Desconfio que no final das contas nós aqui é que vamos ficar sabendo disso.

  23. José Carlos F. da Costa
    29 de junho de 2016 at 23:55 (3 anos ago)

    Desfalque pro adversário, que talvez deixe de ganhar uma enxurrada de passes errados. O 2º gol do SP foi um ridículo passe errado dele. E errou outros tantos. E outra porção contra o urubu, até postei aqui no intervalo.

    Não discuto que ele é muito bom e titular fácil. Só tem que errar menos passes, que do jeito que tá não dá.

  24. Marcelo Tricolor
    29 de junho de 2016 at 23:57 (3 anos ago)

    Boa noite, moderação.
    ST!

  25. Marcelo Tricolor
    30 de junho de 2016 at 0:00 (3 anos ago)

    A vaca fazendo a curva…

  26. Jorge Eduardo
    30 de junho de 2016 at 0:01 (3 anos ago)

    Pois é, a pouco vc disse q era injusto colocar a culpa na diretoria e que os reforços não eram tão ruins. Não entendo como podemos nos contentar em ver tantos jogadores ruins vestindo a nossa camisa e com salários totalmente fora da realidade; e ainda somos obrigados a bater palmas?

  27. Jorge Eduardo
    30 de junho de 2016 at 0:04 (3 anos ago)

    Nosso time virou coadjuvante, nos últimos 3 anos nossa participação no brasileiro tem sido pífia e bom jogador prefere jogar em time que tenha um projeto para brigar por campeonatos e não ser apenas um figurante.

  28. Sergio BindaB
    30 de junho de 2016 at 0:07 (3 anos ago)

    Concordo … Ele e o Scarpa estão sempre tentando passes arriscados na situação errada. Só que sem o Douglas nosso meio perde muito em força. Tá arriscado de o nosso meio ser Pierre, Edson, Dudu e Scarpa. Vai ser de matar…

    Com relação ao Henrique, sinceramente já deu. O cara é frágil fisicamente e sem mobilidade nenhuma. Se não vierem reforços, na verdadeira acepção da palavra, o ano acabou pra nós e há um sério risco de um candidato como o Celso Barros ganhar, pois apesar de esta gestão ter ganho um Brasileiro, um Carioca e a Primeira Liga, a última impressão que vai ficar será de uma administração fraca no futebol, o que é verdade!!! Abre o olho Flusocio… pressionem por contratações eficientes, se não a vaca vai pro brejo nas eleições.

    ST

  29. Jorge Eduardo
    30 de junho de 2016 at 0:09 (3 anos ago)

    Acho que nem um time da 3rd divisão da Eslováquia levaria os 2 gols que levamos. Se continuar assim estaremos fazendo jogo duro com a nossa filial Flu Samorin. Acho que o Levir já desistiu de lat esq, reclamou do Giovani, mas preferiu manter ele do q escalar aquele jogador que veio da 5a divisão francesa.

  30. Fábio Pitman
    30 de junho de 2016 at 0:11 (3 anos ago)

    Não sei não, mas tô sentindo a nhaca de 96, 97 e 98 no ar.

    Time de barangas não aguenta um Brasileirão não.

  31. Fabio DB
    30 de junho de 2016 at 0:16 (3 anos ago)

    Hoje foi o pior jogo da era Levir pois o time não encaixou em momento algum. Isso preocupa.

    Time pareceu desgastado. Diferente de outros jogos. Defesa também ruim. Meio perdido.

    Posso estar errado mas acho que detonar os caras, divulgar listas, etc. nos blogs não vai nos ajudar a melhorar.

    ST

  32. José Carlos F. da Costa
    30 de junho de 2016 at 0:16 (3 anos ago)

    Só me resta torcer que seja maioria os que não querem de volta um mecenas caprichoso e mimado, Renato Gaúcho de técnico, dívidas se multiplicando e spray de pimenta na cara da torcida.

  33. Sergio BindaB
    30 de junho de 2016 at 0:19 (3 anos ago)

    Em nenhum momento falei que deveríamos bater palmas. O que disse é que criticar a atual gestão não surtirá efeito pois são apenas 5 meses pela frente sem nenhum compromisso de continuidade. O efeito prático e desopilar o fígado de cada um de nós. Para o Peter tanto faz como tanto fez receber críticas neste momento. Não vejo nele nenhum comprometimento com qualquer candidato nas eleições. Não é engajado com nenhuma facção política do clube. Nunca o vi mencionar a Flusocio em qualquer entrevista. Na realidade ele deve estar doido pra largar esta banana e voltar pra vida dele.
    Neste momento a cobrança tem de ser em cima dos jogadores e comissão técnica, pois estes, ou pelo menos alguns, almejam alguma coisa dentro do clube.

    ST

  34. Alexandre Vianna
    30 de junho de 2016 at 0:20 (3 anos ago)

    Na série B tem melhores que o Giovani. Na verdade ele é fora de série….. de série nenhuma.

  35. Alexandre Vianna
    30 de junho de 2016 at 0:28 (3 anos ago)

    Amigos,

    Gostaria de saber, a partir da conquista do CB 2012, quantas vezes o nosso Fluminense obteve 3 vitórias consecutivas em campeonatos brasileiros?

    Abraço tricolor.

  36. Marcelo Tricolor
    30 de junho de 2016 at 0:37 (3 anos ago)

    Na verdade, acho que nada melhora.
    Eu tenho certeza que essa hora estão todos dormindo com a conta corrente transbordando.
    Minha criticas não tem relação política, apenas é uma maneira de não infartar.
    Se vc acha que algum jogador da lista merece vestir a camisa do Fluminense, bem vindo a 1997.

    ST!
    Sempre.

  37. Jorge Eduardo
    30 de junho de 2016 at 4:30 (3 anos ago)

    Discordo, a diretoria e o Peter, que foi reeleito porque confiavam nele, tem a obrigação de arregaçar as mangas e fazer algo em pró desse time. Os jogadores e comissão técnica também tem que ser cobrados, mas eles estão lá porque esses incompetentes da diretoria contrataram eles.

  38. Fabio DB
    30 de junho de 2016 at 7:13 (3 anos ago)

    Precisamos de reforços já falados 1000 vezes.

    Mas agora não adianta ficar detonando quem está lá pois quem vai jogar por nos são eles.

    Esse negócio de lista no jornal é bom pra derrubar. Não ajuda nada.

    O foco das críticas é em quem resolve que é a diretoria.

    ST

  39. Jorge Eduardo
    30 de junho de 2016 at 13:27 (3 anos ago)

    Fala André, infelizmente concordo montou um time que compete, compete e não ganha nada. Competente por repetição da palavra.

    Precisamos de um presidente que monte un time que entre para ganhar as competições, não apenas para competir.

  40. gilson junior
    30 de junho de 2017 at 8:23 (2 anos ago)

    Um monte de perebas que não servem para o Flu. Se fossem bons, não seriam exilados na Eslováquia.

Deixe um Comentário