Um peso, duas medidas

NemVendido

Caro tricolor,

O texto é longo, mas importante. Aqui segue o resumo de uma situação recente de absoluta falta de critério pela Procuradoria da Fazenda Nacional, que tenta inviabilizar as finanças de um contribuinte de boa-fé – no caso, o Fluminense Football Club.

Em meados de 2012, o Fluminense, ao concluir uma auditoria interna acerca das suas contingências tributárias (pois a gestão anterior nem mesmo tinha mapeado o quanto devia), percebeu que havia um grande problema a ser administrado num futuro próximo, relativamente às dezenas de milhões de reais não pagos entre 2009 e 2010.

Vale um parêntesis: boa parte desses tributos não pagos, não poderia ser incluído em um parcelamento normal, pois trata-se de tributos retidos e não recolhidos (e que, ao menos em tese, poderiam gerar uma ação penal do Ministério Público Federal por crime contra a ordem tributária ou apropriação indébita previdenciária em face dos responsáveis por tais condutas).

Assim, a única forma de assegurar o pagamento desses tributos sem que isso, ao mesmo tempo, dinamitasse o fluxo de caixa, seria uma forma de, em juízo, centralizar as execuções fiscais e penhorar uma parte das receitas do clube sem comprometer o pagamento (i) dos salários, (ii) dos créditos trabalhistas envolvidos no Ato Trabalhista, (iii) do FGTS e (iv) dos tributos correntes. O Fluminense, até então, conseguia pagar tudo isso e ainda poderia ter um relativo fôlego para pagar cerca de R$ 1 milhão por mês, para pagar a dívida restante. Levaria entre quatro e cinco anos para pagar tudo, mas o simples interesse do clube em pagar, já era algo inédito entre os clubes de futebol.

Mais inédita ainda foi a iniciativa do clube de, voluntariamente, buscar um acordo com a Procuradoria da Fazenda Nacional, oferecendo o pagamento de mais de R$ 1 milhão por mês, para evitar uma discussão dentro do processo.

Eis que o clube então é surpreendido: durante as tratativas com a Procuradoria da Fazenda Nacional, ele sofre um bloqueio judicial das quotas de TV, pedido pela mesma Procuradoria com quem estava conversando para viabilizar um pagamento de modo razoável para o clube!

Apesar dessa conduta contraditória, o clube seguiu tentando fechar um acordo com a Procuradoria, mas a resposta que obteve foi: agora que ela estava com uma penhora maior, ficaria complicado concordar com uma penhora menor.

Mas veja só o que diz o Código Tributário Nacional:

“Art. 186. O crédito tributário prefere a qualquer outro, seja qual for sua natureza ou o tempo de sua constituição, ressalvados os créditos decorrentes da legislação do trabalho ou do acidente de trabalho.”

Ao obter o bloqueio, de modo absolutamente irrazoável (a totalidade das quotas de TV), a Procuradoria bloqueou a receita destinada a pagar salários, FGTS, Ato Trabalhista etc. Despesas todas que, pela própria lei, preferem ao crédito tributário por serem decorrentes da legislação do trabalho. E nem se diga que a Procuradoria desconhecia isso, porque nas tratativas com o clube ela teve acesso ao fluxo de caixa.

A própria Procuradoria, ao bloquear as quotas de TV, sabia (por conhecer nosso fluxo de caixa) que o clube não teria condições de pagar boa parte dos tributos correntes. Ou seja, ela mesma criou uma situação inescapável para o clube.

Ironicamente a mesma Procuradoria, sabendo das recentes notícias da venda do guerreiro Wellington Nem, apresenta agora um pedido judicial de bloqueio dos direitos federativos, fundamentado na situação que ela mesma criou: a falta de pagamento de tributos correntes!

A situação fica ainda mais interessante quando analisamos o relacionamento da mesma Procuradoria com nosso maior rival futebolístico no Rio. Mesmo tendo dívidas maiores do que as do Fluminense, aquela agremiação fechou um acordo nos termos desejados pelo Fluminense, mas pagando cerca de R$ 500 mil reais mensais! Ou seja, metade do que o Fluminense se dispôs a pagar, mesmo sem ter regularizado a sua situação como o Fluminense regularizou nos dois últimos anos.

Ora, o relacionamento entre Procuradoria da Fazenda Nacional e Fluminense Football Club não pode ser encarado com clubismo ou personalismo. A rigor, a impessoalidade e a moralidade administrativas existem justamente para que se evite distinção no tratamento tributário entre fisco e contribuinte.

Aliás, a Constituição mesmo é bem clara ao vedar a distinção de tratamento tributário entre “contribuintes que se encontrem em situação equivalente” (art. 150, II). De certo modo,  pode-se dizer que a situação do Fluminense e a daquela agremiação não eram equivalentes, porque o Fluminense, de janeiro de 2011 em diante, pagou tudo o que devia e mais um pouco (pois cobriu parte da dívida da gestão passada, particularmente com FGTS), diferentemente daquela outra pessoa jurídica. Absurdamente, o tratamento mais gravoso foi exatamente contra o contribuinte mais regular.

Estranho? Sim. Surpreendente? Com certeza.

Mas é importantíssimo trazer para conhecimento de todos o que vem sofrendo o Fluminense nos últimos tempos. Uma verdadeira falta de critério promovida pela Procuradoria da Fazenda Nacional a um contribuinte que, dentre seus pares – os clubes de futebol –, é um dos mais responsáveis no trato com suas obrigações, notadamente as tributárias.

122 Comentários em Um peso, duas medidas

  1. WAGNERFLUZÃO
    8 de junho de 2013 at 19:08 (6 anos ago)

    Parabéns a FLUSÓCIO pelo TEXTO.

    É um texto que serve além de informar , também serve para se refletir.

    O último paragrafo escrito , coloca toda minha opinião , e faço minhas as palavras desse ùltimo e importantíssimo paragrafo.

    Parabéns mais uma vez pelo belíssimo e importantíssimo texto.

    WAGNERFLUZÃO.

  2. Sergio Mota
    8 de junho de 2013 at 19:29 (6 anos ago)

    Hum …

    Procuradoria negocia depois procuradoria bloqueia …

    Isso não bate muito bem …

    Tem cheiro de coisa pessoal …

    Não dá para acreditar que um mesmo procurador negocie e depois radicalize.

    Descobrindo quem está por trás disto, e quais reais os motivos, as coisas tendem a ficar bem mais fáceis no futuro.

    Vamos dar nome aos bois.

    Quem eram o(s) procurador(es) que estava(m) negociando.

    Quem são(é) o(s) procurador(es) que radicalizaram(ou).

    Duvido que sejam os mesmos.

    Atitudes personalizadas, típicas de quem se utiliza da lei ao bel prazer.

    Seria muito importante para a opinião pública conhecer o nome de todos os responsáveis por este processo em todas as suas fases.

    Se possível comparar com os que ajudaram o time da Gávea.

    Aí sim! Tudo ficaria bem claro para todos.

  3. Breno
    8 de junho de 2013 at 19:39 (6 anos ago)

    Lendo esse post, me lembrei do que um amigo meu costuma dizer: “Há situações que só se resolvem com violência”.

    ST

  4. Carlos Fin
    8 de junho de 2013 at 20:11 (6 anos ago)

    Não há nenhum órgão que fiscalizador no qual o Flu possa recorrer? Alguma espécie de corregedoria da PGFN? Não é possível manter essa situação escabrosa.

    ST

  5. Paulo Carvalho
    8 de junho de 2013 at 20:37 (6 anos ago)

    Uma vergonha essa decisão da tal Procuradoria Urubu da Fazenda.

    Quer dizer que o framengo pode até pagar menos, tendo uma dívida maior e o Fluminense não pode, nem pagando mais por uma dívida menor???

    Saudações Tricolores.

  6. Evaldo de Oliveira
    8 de junho de 2013 at 21:05 (6 anos ago)

    O Fluminense deveria usar a sua influência de time grande vincular na grande mídia essa situação, um verdadeiro absurdo !!!

  7. Evaldo de Oliveira
    8 de junho de 2013 at 21:09 (6 anos ago)

    Direcionar a penhora contra o horca.

  8. Alexandre Magalhães
    8 de junho de 2013 at 21:12 (6 anos ago)

    Importantíssimo o post. Cabe aos advogados do Flu lutar contra esse absurdo, trazendo aos autos e à mídia as duas situações iguais com tratamento desigual, expondo o nome da procuradora Bechara e também do magistrado, representando aos respectivos órgãos fiscalizadores de profissão.

    Uma curiosidade: o advogado do CONCA, e também do CRF, tem sobrenome Bechara. E é torcedor deles. Coincidência…

    De qualquer forma, acho que a questão é muito política também. Lembro que os urubus foram até Brasília para conseguir o tal parcelamento e as CND’S que abriram o caminho para receberem dinheiro estatal da CEF.
    Negociar nas procuradorias regionais não adianta. Tem que ir a Deus, São Pedro não vai resolver e ainda vai nos sacanear com mais penhoras.

    Contra tudo e contra todos, avante Fluzão!

  9. Armando Castanheira
    8 de junho de 2013 at 21:13 (6 anos ago)

    Isso é sacanagem de urubu recalcado. Mas o Peter vai resolver.

  10. Rafael
    8 de junho de 2013 at 21:23 (6 anos ago)

    Nao a toa, vivemos tempos difíceis no que tange a ética e moral! A própria justiça privilegia os mais espertos (diga-se anti-ético) e penaliza aqueles que estão dentro da lei! Nao a toa que estamos formando FDP a cada esquina…

  11. Bruno Demarco
    8 de junho de 2013 at 21:28 (6 anos ago)

    Se o Tn10 acha que fazendo corpo mole, comemorando vitória do adversário e dando chilique vai voltar a ser titular, vai sofrer na mão do Abel.

  12. Prefiro não dizer
    8 de junho de 2013 at 21:29 (6 anos ago)

    Achei válido fazer uma ressalva, Agostinho Rodrigues é um dos principais procuradores, e é Flamenguista fanatico!!! Conhecendo-o a muito tempo, e tendo em vista os recentes casos, não resta muita dúvida, para mim, de que isso tem dedo dele.
    Infelimente não há nada que possamos fazer!
    Abs e ST

  13. Marco
    8 de junho de 2013 at 21:45 (6 anos ago)

    Excelente texto, porem o fluminense precisa se posicionar oficialmente sobre isso. Não adianta ficar escrevendo apenas aqui no blog. Essa notícia tem que ir para a mídia, só assim as coisas funcionam!!!

  14. Diogo Trindade
    8 de junho de 2013 at 21:57 (6 anos ago)

    Isso é um problema seríssimo. É preciso ir ao Supremo, Câmara de Deputados ou qualquer outro antro para lutar contra esse absurdo.

    E se possível, processar a procuradora junto a OAB pela sua decisão parcial, o que fere as leis brasileiras.

    Peter, você é advogado e dos tops do Brasil. Use suas influências!

    OFF: graças a deus temos nosso blog de volta. E com upgrade! 😛

  15. Fabricio Maturana
    8 de junho de 2013 at 22:00 (6 anos ago)

    Vergonha, vergonha, vergonha!!

  16. Eduardo
    8 de junho de 2013 at 22:03 (6 anos ago)

    Há uma diferença entre as duas situações. O Flamengo , como se é sabido , pagou R$ 35 milhões no ato para poder renegociar o restante. O $$ , segundo saiu na mídia , veio de luvas da Adidas.

    Seria importante que a direção do clube abrisse os números exatos da penhora. Quanto era , quanto já foi pago , quanto está bloqueado e quanto falta.

    Abs

  17. Antonio
    8 de junho de 2013 at 23:16 (6 anos ago)

    Senhores,

    A situação do Fluminense é muito grave e a origem da dívida e penhora atual começou na administração Horcades. Temos que fazer o nosso dever de casa e no mínimo cassar a benemerência deste cara. É um escarnio com a torcida tricolor este cara posar de benemérito depois de não ter pagado nenhum imposto na sua gestão.
    Mas nada disso explica esta atuação totalmente parcial da Procuradoria da Fazenda! Alguém disse aqui que o Flamengo pagou uma parte da dívida e foi negociar. Eu me pergunto e o que o Fluminense pagou em 2011 e 2012? Por que a tão zelosa Procuradoria não bloqueou o dinheiro da Adidas dos mulambos? Por que não bloqueou o dinheiro da Globo? Será que era para os mulambos receberem o CND e conseguires receber o patrocínio da Caixa?
    Por qualquer angulo que você olhe só existe uma palavra para se dizer: VERGONHA!

  18. Renato Oliveira
    8 de junho de 2013 at 23:17 (6 anos ago)

    Parabéns pelo TEXTO ….

    SINCERAMENTE … MATÉRIA Paga num site de grande alcance como UOL ou TERRA, publicando este texto em MATÉRIA BOMBA poderia representar mudança drástica de cenário ….

    ST

  19. NandoTonho - Fernando A. B. Moller
    8 de junho de 2013 at 23:58 (6 anos ago)

    Eduardo,

    Essa diferença entre as duas situações não é justificativa para o que está acontecendo. A diferença principal já está no texto do post, e é essa aqui:

    “…pode-se dizer que a situação do Fluminense e a daquela agremiação não eram equivalentes, porque o Fluminense, de janeiro de 2011 em diante, pagou tudo o que devia e mais um pouco (pois cobriu parte da dívida da gestão passada, particularmente com FGTS), diferentemente daquela outra pessoa jurídica. Absurdamente, o tratamento mais gravoso foi exatamente contra o contribuinte mais regular”.

    Saudações Tricolores!

  20. Danilo Soares Félix
    9 de junho de 2013 at 0:44 (6 anos ago)

    1) Não pagou tudo isso de adiantamento, foi bem menos;

    2) CRF não pagou nada de impostos correntes em 2011 e 2012, enquanto o Flu pagou tudo na forma da lei;

    3) A dívida fiscal do CRF é bem maior que a do FFC;

    4) Flu se ofereceu para pagar R$1,1 mi por mês mas a PGFN não aceitou. Em contra-partida, deu parcelamento de R$ 500 mil mensais ao CRF.

    Dois contribuintes com problemas idênticos, tratados de forma bem diferente. O princípio da impessoalidade pelo visto foi para o lixo.

    É batom na cueca, vergonha.

  21. Alessandro Passos-Humaitá-AM
    9 de junho de 2013 at 1:02 (6 anos ago)

    Basta uma denúncia bem fundamentada à ouvidoria da AGU. Nenhum servidor quer responder à um inquérito administrativo. Entretanto dúvido que a fidalguia do Peter permita este tipo de atitude, todo mundo pisa na nossa cabeça e nada.

    Os procuradores dos órgãos públicos são vinculados à AGU, mas querem parecer Procuradores da República (Promotores Públicos Federais). Se o Flu levantar a vida desta procuradora, encontrar algum indício de motivos particulares para esta penhora e denunciar, ela vai ter que responder.

    Vamos ver a eficiência do nosso jurídico, a PGFN pediu e conseguiu a penhora, cabe a nós nos defendermos adequadamente e conseguirmos a liberação da penhora e se não conseguirmos melhor cancelar a venda.

  22. Pedro
    9 de junho de 2013 at 1:54 (6 anos ago)

    Somado o valor pago nos dois anos de gestão 28MM ao valor já bloqueado, o valor do Flu supera em muito esses 35MM.

    É um escândalo.

  23. Carlos Tricolor
    9 de junho de 2013 at 4:59 (6 anos ago)

    Atitude da Procuradoria indigna o Flu: ‘São dois pesos e duas medidas’

    Se não há clubismo gostaria que alguém nos explicasse porque a mesma postura agressiva não se aplica ao flamengo??

    Acabou de entrar muito dinheiro no flamengo. Recentemente tivemos a grana da Peugeot, Adidas e CEF. Por que a Procuradoria da Fazenda não vai lá e penhora, uma vez que eles são os maiores devedores fiscais entre os clubes de futebol?

    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/fluminense/noticia/2013/06/caso-nem-atitude-da-procuradoria-da-fazenda-deixa-flu-indignado.html

  24. Carlos Tricolor
    9 de junho de 2013 at 5:00 (6 anos ago)

    O que me intriga é o “dois pesos e duas medidas” usado nas negociações de parcelamento de dividas com a PGFN. O flamengo com os seus mais de 700 milhões de dividas, obteve parcelamento sem apresentar nenhum quadro de equação destas e, que demonstre capacidade para pagar o parcelamento concedido. Enquanto o Fluminense com todas as suas dívidas equacionadas em parcelamentos a médio e longo prazo pagos em cotas mensais não consegue o parcelamento de sua ÚNICA dívida não equacionada. Por que? E ainda há esse pedido de penhora.

  25. Carlos Tricolor
    9 de junho de 2013 at 5:01 (6 anos ago)

    Os nomes começam aparecer, vejam a postagem nos comentários de um dos blogueiros do GE.com :

    http://globoesporte.globo.com/platb/esportelegal/2013/06/06/debitos-tributarios-dos-clubes-tem-que-haver-uma-solucao/

    32
    Ronildo Cunha:
    7 junho, 2013 as 13:59

    Chega a dar nojo o clubismo do PGFN no caso.

    Vamos dar nomes aos bois:

    Agostinho do Nascimento Netto procurador da fazenda que tem bandeira do Flamengo na sua mesa de gabinete !

    Fez o parcelamento do Flamengo em condições MUITO inferiores ao do Fluminense e agora de todo jeito esta tentando asfixiar o Fluminense sobrepondo acordos firmados com a própria fazenda.

  26. Sergio Mota
    9 de junho de 2013 at 5:37 (6 anos ago)

    Li o comentário 32 NandoTonho.

    Çlubismo?

    Custo a crer que tamanho absurdo possa estar fundamentado em algo deste tipo.

    Em todo caso … se não houver outro motivo.

    O Eduardo levantou outra hipótese por aqui.

    Bem … todo mundo que trabalha tem um superior …

    Seria o caso de ir a alguma instância superior e pedir explicações plausíveis.

    Afinal, outra coisa estranha foi ter lido que o caso corre em segredo de justiça, mas alguém teve acesso a um documento e divulgou na mídia.

    Duvido que o povo Brasileiro concorde com ações deste tipo, vindas de quem deveria defender de forma justa e ética nossos interesses.

  27. Ferjun
    9 de junho de 2013 at 7:31 (6 anos ago)

    Dizem que eles pagaram isso, né?

    outra coisa, se agissem da mesma maneira que fizeram com o Flu, o dinheiro da adidas e peugeot seriam penhorados antes que eles tentassem pagar qualquer coisa…

    o caso do NEM é uma vergonha completa. Em vez de penhorar o dinheiro da venda, que quitaria completamente a dívida, a PGFN prefere impedir a venda… tem outra explicação que não seja a vontade desse órgão em sacanear o clube e não em receber a dívida de uma vez por todas?

  28. GFS
    9 de junho de 2013 at 9:04 (6 anos ago)

    Amigos, temos que conferir as situações dos dois casos. Nao dá para dizer se o estiramento é ou nao é grave se você não faz os exames corretos. Acredito que o nosso rival sempre é favorecido pela mídia, imprensa e pelo próprio Estado – o patrocínio da CEF é um escândalo. Agora, será que ele efetuaram alguma amortização? Antes de alegar pessoalidade no tratamento clubistico vamos nos cerca de certeza sobre o fato. Caberá assim a presidência do clube se pronunciar admininistrativamente ou judicialmente sobre o fato, nosso presidente tem condições de reverter essa palhaçada.
    ——————
    OFF

    DESCULPA A CAIXA ALTA….MAS NÃO AGÜENTO MAIS O NÚMERO ELEVADO DE LESÕES NO FLUMINENSE…A MELHOR CONTRATAÇÃO PARA O FLUMINENSE É UM NOVO DEPARTAMENTO MEICO, ESPECIALMENTE UM PREPARDOR FÍSICO….WELLIGTON SILVA, TN, ETC?????NO MEU TRABALHO SE EU NAO EXERÇO SATISFATORIAMENTE A MINHA FUNÇÃO EU VOU PARAR NO OLHO DA RUA!!!!!

    ST

  29. Antonio Almeida
    9 de junho de 2013 at 9:13 (6 anos ago)

    Sobre o assunto, antes de qualquer desespero, não vi que a Justiça Federal tenha decidido algo. Ou seja, por ora a isso é apenas recalque de algum procurador.

    Se ainda assim em primeira instância esse pedido for procedente, o flu ainda pode recorrer para instância superior. E aqui acho que dificilmente, um colegiado com 3 desembargadores, concordem com isso.

    Enfim, acho que tem muita coisa pra acontecer sobre o assunto ainda.

    Flusocio, mais importante do que ficar chorando antecipadamente é fazer uma reclamação nna corregedoria da pgfn e divulgar o nome do procurador que assina essa petição.. Vocês tem advs entre o grupo para fazer isso…

    ST

  30. Flavio Chammas
    9 de junho de 2013 at 9:28 (6 anos ago)

    Senhores
    Válidos todos os comentários, assim como o levantamento da situação do nosso “co-irmão”(nessa hora temos que nos apegarmos a tudo), como também apontarmos os responsáveis pelo acordo, enfim pelo que foi feito para eles(assim como para outros contribuintes).
    Os nomes dos responsáveis devem constar do acordo, eis que por via judicial.
    Se houver um minimo de coincidência, por isonomia temos que obter as mesmas condições.~
    Trata-se de problema que envolve muita politica, muito conhecimento, muito de bastidores.
    Cabe a nós , humildes contribuintes, mas poderosos torcedores, movimentarmos os meios e mídias disponíveis, todas, elas, falando o que os nosso responsáveis não podem nem devem faze-lo sob pena de inviabilizar qualquer possibilidade de acordo.
    Sempre falei aqui que o medo que eu tenho deles, era de que os responsáveis eleitos, conseguissem organiza-los como fez o gambá paulista, que até estadio ganhou.
    Um exemplo foram os acordos de dividas tributarias, que possibilitaram os recebimentos feitos, SEM QUALQUER PENHORA(pelo menos não temos conhecimento), até mesmo um patrocinio oficial(Caixa).
    Fugindo um pouco do assunto principal, ainda bem que no futebol eles continuam os mesmos,(ou seja sem pensar) haja vista a troca de técnicos e as “contratações feitas.
    Vamos levantando dados, informando a todos, DIVULGANDO MUITO, SEMPRE EM NOME DA TORCIDA, REPERCUTINDO NA MÍDIA SEJA ELA QUAL FOR, enfim , literalmente botando a boca no trombone, CORNETANDO MUITO COMO SÓ ALGUNS DAQUI SABEM FAZER COM O ABEL, e deixando os trabalhos de bastidores para os diretores e jurídico, que são muito competentes como tem demonstrado.
    Há um principio de que não se pode inviabilizar o devedor de modo a que ele não consiga sobreviver.
    O post é muito bom , bastante claro, e com a competência de nossos advogados, e em havendo realmente o acordo com o nosso “co-irmão”, as condições oferecidas devem ser as mesmas.
    SERÁ QUE NÃO TEMOS NESTES ORGÃOS TODOS NENHUM TRICOLOR QUE POSSA SE MOVIMENTAR?
    NENHUM POLITICO QUER POSSA FAZER O LOBBY NECESSÁRIO?
    NENHUM MINISTRO DOS TRIBUNAIS?
    ENFIM SE NÃO TIVERMOS, QUE SEJA LEVADO AO SUPERIOR DELES AQUI NO ESTADO OU ACIMA, O QUE VEM SE TENTANDO FAZER , OU SEJA SUFOCAR O DEVEDOR DE MODO A QUE ELE NÃO SOBREVIVA.
    E SE TUDO ISTO NÃO RESOLVER, QUE A TORCIDA PROTESTE, SEJA POR VIAS NORMAIS(MÍDIAS E JORNAIS, COM MATÉRIAS PAGAS (CROWDFUNDING PARA PAGAMENTO), E ATÉ MESMO COM PASSEATAS E PROTESTOS JUNTO AOS ÓRGÃOS AQUI NO RIO.
    Cabe a nós não deixarmos o assunto parar por aqui, apoiarmos integralmente a nossa diretoria e jurídico, POIS O MAIS IMPORTANTE FOI E VEM SENDO DEMONSTRADO:
    O FLUMINENSE VEM PAGANDO REGULARMENTE OS SEUS TRIBUTOS, ALÉM DE QUERER QUITAR OS ANTIGOS, MAS SEM QUE ISTO CAUSE A SUA MORTE POR ABSOLUTA FALTA DE CONDIÇÕES, CAUSADAS PELA “DILIGENTE”PGFN (pelo menos conosco).
    Hoje tem jogo, vamos ganhar, mas se não resolvermos isto, vamos definhar.
    FORÇA DIRETORIA, MOVIMENTEM-SE E USEM TODOS OS MEIOS.
    A TORCIDA VAI APOIAR E LUTAR JUNTO.
    A BENÇÃO JOÃO DE DEUS

  31. JOAO PAULO TONINI
    9 de junho de 2013 at 9:34 (6 anos ago)

    Esta situação é, no mínimo, revoltante. Uma vergonha!!

    Está escancarada a lesão ao princípio da impessoalidade no caso. Fundamentação jurídica para reverter a situação é o que não falta.

    Falta aos advogados do clube cairem de cabeça nessa questão e o clube, se possível, fazer mais pressão pela mídia.

    ST

  32. Alexandre Said Delvaux
    9 de junho de 2013 at 9:42 (6 anos ago)

    Uma denúncia bem fundamentada, com provas do tratamento desigual, poderia levar a duas situações:
    1) ajuste com o FLUMINENSE no mesmo formato do acordo com o flamengo;
    2) anulação do ajuste com o flamengo, cobrança de multas e valores adicionais, punição ao servidor etc.

    Só para lembrar: por que não acionar o flamengo e a petrobras pelo pagamento indevido do patrocínio master, em desacordo com a legislação, durante muitos anos? Creio que isto não prescreve, portanto, pode ser feito. Pode não acontecer nada, mas o assunto voltará à tona. Se existem servidores públicos, ocupando cargos estratégicos, usando a sua posição para beneficiar o seu clube, é hora de começar a criar estratégias alternativas para combater este tipo de situação.

  33. Carlos Maciel
    9 de junho de 2013 at 10:47 (6 anos ago)

    Que País é Esse?

    Entre tantas respostas, é um País que funcionários públicos concursados resolvem vestir, por debaixo do terno, a camisa do time que torcem, no caso da PGFN rubro urubus, para no uso das suas atribuições se vingarem das tantas derrotas de títulos sofridas pelo time de coração para o Fluminense, derrotas estas todas esportivas e em pleno Maracanã.

    Recordar é viver, Assis acabou com Você.

    O Gol de barriga do Renato Gaúcho.

    Os Srs. Procuradores da Fazendo Nacional, lotados no Rio de Janeiro, esquecendo-se das leis e do código tributário nacional, deliberaram tudo a favor do Fla e tudo contra o FLU.

    E nestas horas, nada melhor que ter um presidente competente como o Peter Siemsen para defender a instituição FFC.

    No Fla x Flu criado pelo nos gabinetes da PGFN do Rio, continuarei cantando e com bandeira em punho aguardando o apito final com a nossa vitória.

    Força Peter, pois desta vez o gol de barriga será seu.

    Saudações Tricolores.

  34. Thiago Reis
    9 de junho de 2013 at 11:09 (6 anos ago)

    Ferjun,

    Não caia na desinformação dos incompetentes da mídia…

    A venda do Nem não está bloqueada, apenas o registro da transferência na CBF e na FFERJ só será feito quando o Flu depositar o valor da penhora em juizo, para não acontecer o que aconteceu com a transferência do Dedé.

    A negociação não será impedida de acontecer.

  35. Carlos Maciel
    9 de junho de 2013 at 11:13 (6 anos ago)

    Assunto já destacado no Blog do Paulinho, um jornalista independente de São Paulo, com coragem para divulgar as mazelas do nosso país, principalmente no campo esportivo.

    http://blogdopaulinho.wordpress.com/

    Título do Post: Procuradoria da Fazenda Nacional utiliza pesos e medidas diferentes com Flamengo e Fluminense.

    Vamos lá galera, acessem e comentem neste blog. Vamos fazer barulho.

  36. Jeferson
    9 de junho de 2013 at 11:18 (6 anos ago)

    Inveja é uma merda, Não há dúvidas que é puro clubismo.

    Estão se remoendo porque sabem que o Flu mais um ano vai brigar pelo título brasileiro e eles mais uma vez não tem a menor chance.
    E aí tentam quebrar o Flu de alguma forma, mas não conseguirão, Peter e sua diretoria são extremamente competentes e vão conseguir dar a volta por cima, pagar os tributos e sanar as dívidas, e a partir daí, o Flu começar a pensar grande… em Ter seu estádio, não depender tanto da Unimed, etc…

  37. Thiago Reis
    9 de junho de 2013 at 11:19 (6 anos ago)

    Vamos lá amigos,

    O que pode ser feito na prática???

    Não acredito que mobilização da torcida, barulho na mídia e ficarmos aqui reclamando tenha algum efeito.

    Procuradores e magistrados não são políticos, eles não vivem do apoio popular.

    O que pode ser feito dentroda lei???

    Essa matéria pode ser levada ao STJ??

    Não me parece caso pro STF… ou é? ?

    Sou totalmente leigo… estou chutando pro alto.

    Mas o Flu precisa tomar medidas práticas.

    Mobilização na internet não vajresolver nada… aliás esse tipo de mobilização é muito supervalorizada hoje em dia.

    Serve pra agregar… e mesmo assim essa agregação é relativa.

    Não resolve nada se medidas práticas não forem tomadas.

    Exemplo… o blog agregou parte da torcida… mas se essa parcela não entrasse de sócia do clube o efeito seria nenhum.

    Outra coisa…

    Qual é a situação real, em valores, de hoje do Flu e do Urubu?

    PS: Danilo Felix me manda um email lá por favor que preciso te perguntar algo importante.

  38. Fabricio Maturana
    9 de junho de 2013 at 11:23 (6 anos ago)

    Hoje não teremos a desagradável presença em campo
    do Thiago Neves ( aquele mesmo, que vive de 2008 ).

    Sobre o jogo: há que se ter cuidados, pois o time
    esmeraldino virá na boa, justamente como fez contra
    os bambinos, na última quarta.

    Palpite: Fluzão ganha!

  39. patrese amaral
    9 de junho de 2013 at 11:24 (6 anos ago)

    to lendo os comentarios, todos pertinentes… mas vou fazer uma pergunta simples e pratica:

    o fluminense vai tomar alguma providência, ou só reclamar do tratamento dispensado a flamengo e a fluminense???

  40. Eduardo
    9 de junho de 2013 at 11:29 (6 anos ago)

    Engano seu. O Flamengo pagou exatamente esse valor. Deu cerca de 50% da dívida no ato e parcelou o restante. É por isso que não estão mais com penhoras e bloqueios.
    O Botafogo e o Vasco já obtiveram vitórias na justiça , aliviando as penhoras.
    Só o Fluminense não conseguiu.
    Antes de tudo , é preciso questionar a capacidade do jurídico do clube.

  41. wilson vieira
    9 de junho de 2013 at 11:30 (6 anos ago)

    Boa iniciativa divulgar pela rede um assunto tão importante para tantos tricolores. Vou compartilhar pra que todos conheçam a decisão equivocada da Justiça neste momento em que o clube começa a retomar sua antiga condição de grande gestor esportivo.

  42. Paulo Carvalho
    9 de junho de 2013 at 11:41 (6 anos ago)

    Caros,

    dois assuntos OFF.

    1) ficou legal esse novo formato após a pane (ainda não explicada). Mas, os e-mails particulares de quem comenta, têm ficado abertos aqui, na seção “Deixe um Comentário”.
    Agora mesmo, o que estava registrado era do Thiago Reis. Apaguei e inseri os meus dados.
    Não sei se será assim sempre. Por mim, nenhum problema, mas pode ter alguém que não queira isso.

    2) Thiago Neves, por incrível que pareça, é pior, em todos os sentidos, do que o DECO. O portuga, pelo menos, já é coroa, mas o TN é novo. Não seu não, mas a volta dele da urubuzada foi um dos piores negócios feitos pelo Fluminense, em todos os tempos!

  43. Armando Castanheira
    9 de junho de 2013 at 12:02 (6 anos ago)

    Só mais um comentário acerca da matéria postada pelo Roney: a gravata do recalcado é preta e vermelha…

  44. Fabio Dib
    9 de junho de 2013 at 12:11 (6 anos ago)

    Paulo, estamos trabalhando para solucionar isso. Se você entrar logado com seu Face ou twitter, isto não aparece mais. Abraços

  45. Fabio Dib
    9 de junho de 2013 at 12:12 (6 anos ago)

    Patrese, o Fluminense através de seu corpo jurídico esta tomando todas as providências pertinentes. Quando tiver novidades comunicaremos. Abs.

  46. patrese amaral
    9 de junho de 2013 at 12:17 (6 anos ago)

    caro Fabio Dib, obrigado por responder.

    outra duvida… a fluturo ainda existe? pq lembro q em 2004 foi criada mas nao tive oportunidade de conhecer de perto as intencoes e as acoes deles..

  47. Antonio Carlos
    9 de junho de 2013 at 12:31 (6 anos ago)

    Assim como culpavam o Carlinhos e agora culpam o Rayner por qualquer problema no time do Fluminense, não duvido que daqui a pouco vai aparecer algum “ativista” culpando o regime militar por estes tipos de comportamentos indecorosos da atual engrenagem pública desta nossa maravilhosa clept… digo, democracia à brasileira.

  48. Robson Delgado
    9 de junho de 2013 at 12:44 (6 anos ago)

    Eu sou Sócio! Felicidade enorme nestas palavras! Tenho hoje mais de 50 anos e somente agora pude ser Sócio. Confio no nosso Presidente, que vai errar e vai acertar, mas no final das contas vai valer mais o amor que tem ao nosso Fluminense. Quanto ao tratamento diferenciado dado a um de nossos “rivais” pela Fazenda Nacional, não o maior, um rival comum, vai ser atacado pelo remédio jurídico adequado, tenho certeza! Quantos Sócios temos hoje? 17.000? 15.000? É pouco diante do maldito “ORGULHO” demonstrado pela nada participativa torcida do Fluminense! Chega de nos auto-proclamar o suprassumo das Torcidas, concluimos que somos iguais, desmobilizados e reativos. Pelo que alardeia, a Torcida do Flu já deveria ter uma adesão superior a 50.000. É difcil! Muito difícil! Mas é possível! A continuar a situação, CEF e Globo ajudando com ESMOLAS ao mais favorecido, não há como lutar. Pergunto: onde está a Torcida do Fluminense? Todo processo de associação é extremamente dinâmico e fácil pela internet, o valor é irrisório, R$ 29,90. Onde está a Torcida do Fluminense? A persistir esse crescimento lento no número de Sócios Futebol seremos ridicularizados e ficaremos sem competitividade contra o poderio econômico dado, doado ao nosso “rival” pela CEF e Globo!

  49. Flavio Chammas
    9 de junho de 2013 at 13:08 (6 anos ago)

    Thiago, sem polemizar, mas primeiro falei em que os nossos dirigentes e juridico se mobilizassem.
    Se não saisse um acordo, que é normal nos meios judiciarios, aí sim seguyiriamos em frente.
    Tenho certeza da capacidade dos nossos representantes, mas nestes meios os apoios internos valem muirto.
    O importante é resolvermos

  50. Robson Delgado
    9 de junho de 2013 at 13:09 (6 anos ago)

    Boa tarde! ST! Nós Tricolores temos que cuidar para que alguns “jargões” não se propaguem. Essa atitude de nomear o framengo como “maior rival” é esdruxula, assim como se referir a camisa do Fluminense como “manto” e a torcida do Flu como “nação”, isto é a flamenguização do vocabulário! Fluminense é simples, honesto, bonito e não tem manto, tem uma camisa bonita, não tem nação, mas sim torcedores! Você está satisfeito com os 17.000 torcedores?

  51. Carlos Renato Alfradique
    9 de junho de 2013 at 13:13 (6 anos ago)

    Vou repetir o comentário do post anterior. Não podemos esperar boa vontade da Procuradoria, que afinal representa a parte contrária no Processo de Execução Fiscal. A Fazenda é credora e não tem obrigação de aceitar acordo de parcelamento. É claro que, se o fez com relação a outros clubes, a questão deve ser explorada pelo Fluminense em eventual recurso e até mesmo investigada a razão para a adoção do chamado “dois pesos e duas medidas” (se há parcialidade da Procuradoria, que seja denunciada pelo clube). O Fluminense deve se preocupar com quem decide e apresentar a proposta de parcelamento ao Judiciário. Evidente que o acordo é sempre o melhor caminho e resolveria de plano o problema, mas, se não for possível, a proposta deve ser apresentada ao Julgador, com todos os argumentos jurídicos e, principalmente, ressaltando as especificidades de um clube de futebol e a própria concessão do benefício para outros clubes em situação análoga. Se o pedido for indeferido em primeira instância, o que parece mais provável, entendo que há grande chance de sucesso em órgão colegiado de segunda instância, inclusive com concessão de liminar. Vale lembrar que o trabalho de bastidores também é importante no Judiciário. O Jurídico do clube tem muito trabalho pela frente e acho que terá sucesso. Um forte abraço aos amigos!

  52. Antonio Carlos
    9 de junho de 2013 at 13:13 (6 anos ago)

    Já foi o tempo em que ascender a determinados cargos da administração pública passava a todos uma impressão de diligência, capacidade e integridade pessoal.
    Hoje não me parece mais assim e, pelo contrário, o efeito que causa é uma impressão de que o agraciado e sua família vivem da dieta de farelo de galinha, alfafa de burro e lavagem de porco.

  53. Gabriel Gentile
    9 de junho de 2013 at 13:27 (6 anos ago)

    Lamentável. Mas a solução é uma só, e não é a curto prazo: equacionar e quitar as dívidas. Só assim teremos autonomia para não ficar nas mãos desses chantagistas travestidos de MP.

    Hoje é dia de dar mais um passo rumo ao penta. Nada de afobação nesse inicio de campeonato. O objetivo maior não é alcançar a liderança a todo custo agora, mas manter a regularidade. Ano passado só chegamos à liderança no 2o turno…

    ST

  54. DANILO HERINGER
    9 de junho de 2013 at 13:36 (6 anos ago)

    pq nao copiar a ideia da torcida do vasco de divida zero??????

  55. Antonio Carlos
    9 de junho de 2013 at 13:55 (6 anos ago)

    Esse tratamento desigual da administração publica ao Fluminense fere, no mínimo, os princípios da isonomia e da impessoalidade que, dentre outros, deve prevalecer sempre nas suas ações.

    PS: Urubus adoram ser procuradores. São procuradores de lixo e carniça em tempo integral.

  56. Thiago Reis
    9 de junho de 2013 at 14:06 (6 anos ago)

    Chammas,

    Eu realmente não sei s melhor medida a ser tomada.

    Sou totalmente honesto ao admitir a minha ignorância.

    Vc pode estar certo e um possível acorde ser a medida mais eficiente.

    Só quis salientar que alguma medida prática tem que ser executada, não adianta apenas fazer barulho.

    Mas com certeza o Peter sabe disso e se ele não souber como resolver isso a nosso favor com certeza não sou eu que saberei.

  57. Thiago Reis
    9 de junho de 2013 at 14:10 (6 anos ago)

    Quem souber elucide por favor…

    Os 15 milhões do Nem quitam a dívida???

    Se não… quanto ainda ficaria faltando???

  58. Carlos Tricolor
    9 de junho de 2013 at 14:54 (6 anos ago)

    ABSURDO ….Acho que todo Tricolor deveria compartilhar a história de quem esta no front (Jackson Vasconcelos) deste enorme problema para o FLUMINENSE ocasionado pela PGFN:

    No período de 2007 a 2010, período presidido pelo médico Horcades, o Fluminense não recolheu os impostos correntes, principalmente, os retidos na fonte, Imposto de Renda de Pessoa Física e INSS. O passivo somava mais de R$ 31 milhões de reais e não poderia, de acordo com a lei, ser parcelado. Pelo menos, não na fase administrativa, antes da execução. A herança recebida contou ainda com um valor também expressivo de FGTS apartado da TIMEMANIA, por falta de recolhimento do corrente.

    Os 31 milhões de reais bateram à porta do Fluminense, em fase de execução, na entrada do segundo semestre de 2012. Bateram penhorando toda a receita mensal do Fluminense oriunda dos direitos de transmissão – receita Globo.

    Para desatar o nó, Peter partiu com fôlego e paciência para a Procuradoria da Fazenda Nacional representada no Rio de Janeiro por um grupo de procuradores chefiados por um cidadão, que atende pelo nome de Agostinho do Nascimento Netto, com dois “ts”. No campo judicial, passaram a agir os advogados contratados pelo Fluminense.

    Participei da primeira visita do Peter ao gabinete do senhor Agostinho do Nascimento Netto. A Roberta, Diretoria do Departamento Jurídico do Fluminense estava com a gente. Dois procuradores acompanharam o senhor Agostinho. A conversa foi amena. Muito franca por parte do Peter, pouco honesta, eu percebi depois, por parte dos procuradores.

    O senhor Agostinho é Flamenguista e estampa a sua opção com a bandeira do Flamengo em sua mesa de trabalho. Do grupo de procuradores fazem parte outros flamenguistas, um deles sócio frequentador do clube e dos estádios de futebol.

    Os argumentos do Peter eram sólidos. O Fluminense vinha mantendo em dia o pagamento dos impostos correntes e estava disposto a pagar os impostos em execução, sem medir esforços. A proposta era pagar um milhão e cento e tantos mil reais por mês até liquidar toda a dívida de 31 milhões que está em execução e responde pelas penhoras.

    Em resumo: o Fluminense queria pagar com sacrifício, mas sem perder a oportunidade de perseguir o projeto de reestruturação interna, providência essencial para a sua sobrevivência.

    O que parecia fácil foi transformado numa via dolorosa! A cada passo da negociação, quando o acordo parecia próximo, o grupo de procuradores esticava o caminho e nele colocava novos obstáculos, que o Peter, com a paciência de um artesão, vencia.

    Enquanto o tempo corria, corria contra o Fluminense que, com os instrumentos de uma engenharia financeira milimétrica, seguia aguardando o acordo e pagando as contas principais para sobreviver com dignidade mínima e não perder competitividade em campo. Era fundamental não a atrasar o pagamento dos salários, dos direitos de imagem dos jogadores, impostos e contas essenciais. As demais esperariam o acordo, que, atrasando, foi, passo a passo, estrangulando o sistema de contas a pagar. Com o tempo, para pagar os salários, água, luz e as contas para uma sobrevivência com dignidade, o Fluminense foi deixando pra trás, os impostos correntes, as parcelas da TIMEMANIA e outros compromissos.

    Este foi o cenário durante muitos meses, até que, não tendo mais obstáculos a impor, a Procuradoria da Fazenda Nacional representada pelos procuradores do senhor Agostinho do Nascimento Netto, sinalizou com a autorização do acordo de redução do valor mensal das penhoras para R$ 1.127.000,00. Um alívio! Comemoramos em conjunto com a conquista novamente do Campeonato Brasileiro. Imediatamente, a Procuradoria fez revisão na decisão para incorporar às penhoras, o valor integral do Prêmio pela conquista do Campeonato.

    Acuados, buscamos o socorro dos juízes e obtivemos uma decisão favorável, que mostrou ser, mais adiante, ser uma vitória de Pirro (“outra vitória assim, estaremos arruinados”, tamanho o número de guerreiros mortos). A decisão judicial obrigava a Receita a reconhecer o acordo com o qual havia, pouco antes, concordado. Os Procuradores conseguiram, contudo, convencer a Juíza da Vara em que a execução era maior em valor, a descumprir a decisão de Segunda Instância. Caiu a máscara dos Procuradores.

    Enquanto no palco ocupado pelo Fluminense no teatro da Procuradoria da Receita Federal o clima era de tragicomédia, em outro, onde encenava o Flamengo do senhor Agostinho do Nascimento Netto, imperava a felicidade. A mesma Procuradoria que negara ao Fluminense, bom pagador, a oportunidade de liquidar as dívidas do passado em parcelas mensais de R$ 1.127.000,00, autorizava o Flamengo, mau pagador, a pagar as suas em parcelas mensais de R$ 500.000,00.

    O fato causou estranheza no próprio judiciário que, pela pena de um de seus desembargadores, interpelou os Procuradores da Fazenda, que com um disse-me-disse sem argumentos convincentes seguiu caminho.

    Peter e os advogados do Fluminense continuam a luta contra os procuradores da Fazenda Nacional lotados no Rio de Janeiro. Mas, enquanto lutam, o Fluminense precisa sobreviver. A decisão foi, então, negociar os direitos econômicos e federativos do jogador Wellington Nem. Fechamos um bom negócio.

    No entanto, a Procuradoria do senhor Agostinho do Nascimento Netto, agora escancaradamente representando o Flamengo, resolveu destruir de vez o Fluminense. Sem o argumento das dívidas do passado, já, de certo modo, resolvidas com as penhoras nas receitas Globo, a Procuradoria resolve criar as dívidas do presente. Solicitou e conseguiu penhorar o valor da negociação dos direitos econômicos do Nem com o argumento da possibilidade do Fluminense ser excluído da TIMEMANIA.

    Ora, de fato, desde dezembro, um dos efeitos da perseguição movida pela Procuradoria da Fazenda Nacional foi o atraso nas parcelas da TIMEMANIA. Mas, sem exclusão. Os advogados do Fluminense, então, estavam prontos para utilizar o argumento, quando, os Procuradores do senhor Agostinho do Nascimento Netto resolveram excluir o Fluminense do programa. E, o fizeram depois de solicitarem o bloqueio dos valores que iriam permitir o Fluminense colocar em dia as prestações em atraso.

    Agora, não temos mais como seguir pagando sequer as despesas para a sobrevivência do Fluminense. Nos resta esperar as providências que os advogados e o Peter, no conjunto, consigam alcançar para evitar o desastre final.

    Texto retirado da pagina de Jackson Vasconcelos no Facebook ( https://www.facebook.com/jackson.luiz.18659 ).

  59. Flavio Chammas
    9 de junho de 2013 at 15:06 (6 anos ago)

    Eu não tenho face ou twiter, pois mal dou conta dos emails, mas gostei do formato. Como vão mexer, se as letras ao escrevermos puderem ficar mais escuras um pouco, ajuda os “ceguinhos” como eu.

  60. Flavio Chammas
    9 de junho de 2013 at 15:09 (6 anos ago)

    Ola GFS será que o nosso grande problema não é o campo de treinamento?
    Lesões musculares são comuns, mas com campo ruim acontecem mais além das torções, que são uma constante no nosso time.

  61. Marcelo Gonzalez
    9 de junho de 2013 at 16:54 (6 anos ago)

    Coisa mt estranha. Tendo o fluminense em sua presidência um dos maiores advogado desse país, me causa estranheza essa situação.

  62. Marcelo Gonzalez
    9 de junho de 2013 at 16:56 (6 anos ago)

    Isso é muito estranho em que pese que o presidente do fluminense é um dos maiores advogados desse país. Tem algo muito errado nessa história envolvendo os clubes.
    O texto é muito bom e não me surpreende nada que vem do “framengu”. Se não é difícil não é fluminense.

  63. Sergio Mota
    9 de junho de 2013 at 17:21 (6 anos ago)

    Esta sua narrativa é assustadora caro Carlos Tricolor.

    Minha dúvida:

    O que impede o clube de ir a uma instância superior conseguir um liminar?

    Não existe instância superior neste caso?

    Desculpe minha ignorância sobre o assunto.

  64. PEDRÃO
    9 de junho de 2013 at 18:07 (6 anos ago)

    Saudades dos amigos e do blog que nos informa dos bastidores de tudo ou quase tudo que envolve o nosso Fluminense , o texto acima é um bom exemplo . Tenho certeza que o presidente Peter não vai deixar de resolver mais este pepino . Vamos ao futebol , vi o time atuar bem nos dois últimos jogos e creio que mantendo esse padrão conseguiremos mais uma vitória (obrigação por se tratar de quem é o adversário) dando um bom salto na tabela .

  65. Rafael
    9 de junho de 2013 at 18:15 (6 anos ago)

    O Fluminense acaba de conquistar a Taça Brasil de pólo aquático, pela 16ªvez, 8ªconsecutiva, ao vencer o Pinheiros por 5×4, na piscina do Clube Paineiras, no Morumbi.

  66. luiz
    9 de junho de 2013 at 18:21 (6 anos ago)

    Então pergunto, como fla pagou 50%? Afinal o dinheiro era para ter sido penhorado antes e em sua totalidade!

  67. Sylvio Montenegro
    9 de junho de 2013 at 18:29 (6 anos ago)

    Vamos lá pessoal, parte da torcida está se dispondo a ajudar na solução dessa dívida. Vamos procurar uma solução viável? Temos muito a fazer ainda, como, por exemplo, construir nosso CT e iniciar o projeto de um estádio do Fluzão.

    No início do século passado a seleção brasileira jogava em nosso estádio. Hoje jogou em um estádio de um time de três cores do RS. Precisamos retomar nosso papel no futebol brasileiro e no cenário do esporte nacional.

    Vamos a vitória hoje e contabilizar mais três pontos. Deixamos de marcar um pontinho que era previsto em Curitiba, teremos que recuperá-lo fora de casa.

    ST

  68. Armando Castanheira
    9 de junho de 2013 at 18:30 (6 anos ago)

    Rapidinho, antes de começar o jogo: teremos as duas mil de sempre em Macaé. Tricolor não gosta mesmo de ir ao estádio. Uma vergonha.

  69. GFS
    9 de junho de 2013 at 18:30 (6 anos ago)

    Olá Flávio, concordo com o seu acréscimo sobre o campo horroroso, mas, também, acredito que outros clubes, como por exemplo o framengo nao tem campo para treinar e não tem esse excesso de lesões.

  70. Flavio Chammas
    9 de junho de 2013 at 18:33 (6 anos ago)

    SENHORES
    É como disse em comentário anterior.

    NÃO É POSSÍVEL QUE NÃO EXISTA UM TRICOLOR QUE POSSA SE MOVIMENTAR JUNTO AO JUDICIÁRIO.

    OU AOS PODERES ACIMA DA REPRESENTAÇÃO DA PROCURADORIA NO RIO.

    ELES SÃO SUBORDINADOS A ALGUÉM E NORMALMENTE ESTES CARGOS TEM INJUNÇÃO POLITICA.

    HORA DE NOS JUNTARMOS E REPERCUTIRMOS TUDO ISTO.

    MOSTRARMOS COM FATOS E DOCUMENTOS(OS PROCESSOS SÃO PÚBLICOS) O PRIVILÉGIO DADO A OUTREM.

    OS DIREITOS SÃO IGUAIS.

  71. Ricardo Sá
    9 de junho de 2013 at 19:24 (6 anos ago)

    Eu estou estarrecido com que estou vendo agora. Aplausos para a burrice!

  72. Rodolfo Oliveira
    9 de junho de 2013 at 19:24 (6 anos ago)

    Tem que dar uma baixada na bola do Rhayner, disposição é uma coisa , maluquice é outra, deixou o time na mão.

  73. Eduardo
    9 de junho de 2013 at 19:26 (6 anos ago)

    O jogador Rhyayner tem que ser dispensado amanhã.
    Irresponsável , QI de Ameba.
    Não é jogador para compor elenco de um time que deseja ser campeão.

  74. Armando Castanheira
    9 de junho de 2013 at 19:32 (6 anos ago)

    Fim do primeiro tempo. Em uma palavra: horrível. Rhayner em uma palavra: idiota.
    Com vários desfalques e com o idiota expulso no primeiro tempo, perdemos a chance de 3 pontos. Jogando em casa, contra o Goiás, não podíamos deixar de ganhar os 3 pontos. Será que milagre tem nome? E a cara do Abel sem entender nada após o carrinho criminoso do Rhayner no goleiro deles?
    Uns 5 min antes do início do jogo, o estádio estava com cara de Anacleto Campanela…
    Graças a Deus melhorou um pouco o público e agora já parece o Canidé (quando a Lusa está em má fase).

  75. Caíque Berto
    9 de junho de 2013 at 19:33 (6 anos ago)

    Off: o que o Rheyner acabou de fazer, iria acontecer mais cedo ou mais tarde.
    Espero que aprenda mas, sinceramente, não creio.
    E se parar de fazer essas coisas, talvez perca sua única virtude.
    Esse ano tá difícil… E o jogo estava tão tranquilo…
    Como sempre, faltava apenas um pouquinho mais de vontade com uma pitada de cérebro, cosa rara hoje no time.
    Vamos pro 2o tempo.
    ST4+1

  76. Antonio Carlos
    9 de junho de 2013 at 19:36 (6 anos ago)

    O Rayner foi expulso por por excesso de vontade e seus detratores em êxtase vão aparecer soprando cornetas, rufando tambores e gritando palavras de ordem.

  77. Eduardo Vainer
    9 de junho de 2013 at 19:37 (6 anos ago)

    Esse jogador Rhayner, além de não pensar, precisa de tratamento psiquiátrico. Era óbvio que iria ser expulso. Pior faz a torcida que grita seu nome, o aplaude.

  78. Fábio Ribeiro
    9 de junho de 2013 at 19:54 (6 anos ago)

    Quem teve a idéia de trazer o Rhayner tinha que ser demitido do Fluminense por justa causa.

  79. marco antonio da silva
    9 de junho de 2013 at 19:57 (6 anos ago)

    QUE COISA RIDICULA E ESSA COM A CAMISA 19 DO FLUZAO
    S.T.

  80. Caíque Berto
    9 de junho de 2013 at 20:31 (6 anos ago)

    p……!!!
    Sem sacanagem, os caras mereceram. A torcida mereceu.
    Mesmo jogando melhor, com um a menos, tomando um gol vadio, não pararam de tentar e a torcida de cantar.
    O gol do Sobis foi espírita, espetacular !!!
    E o segundo foi um prêmio, foi a devolução daquele gol do Coritiba no meio da semana.
    Prá levantar a moral.
    Quarta-feira estarei no Canindé com meu filho.
    Vamos guerreiros !!!
    ST4+1

  81. Marcus
    9 de junho de 2013 at 20:36 (6 anos ago)

    Rafael Sobis FOREVER!!!! Esse cara eh foda!! Simbolo dos Guerreiros em Campo!

    Uma pena ter ficado de fora na Libertadores. Nunca mais deve sair da equipe!

    ST FOREVER

    P.S.: TN, vai tomar no seu cu. 1 Sobis = 10 TNs!!!

  82. ZALU
    9 de junho de 2013 at 20:41 (6 anos ago)

    MUITO BOM O DEPOIMENTO O SOBIS AO FINAL DO JOGO, ISSO AQUI É FLUMINESE PORRA!
    CHUPA ….!

  83. Pedro Freitas
    9 de junho de 2013 at 20:44 (6 anos ago)

    Que vitória. Seremos campeões. É pra mostrar pra quem está em cima que vale a pena trazer alguns reforços pra ganharmos mais um Brasileirão. Com 12 desfalques, vencemos mais uma.

  84. PEDRÃO
    9 de junho de 2013 at 20:45 (6 anos ago)

    Mais uma obrigação cumprida apesar da burrice do Rhayner . Primeiro tempo fraco e segundo de superação . Parabéns ao time pela raça e quer saber , gostei pra cacete . ST5 .

  85. Paulo Carvalho
    9 de junho de 2013 at 20:47 (6 anos ago)

    FLUMINENSE 2 x goiás 1 DE VIRADA, AOS 41 DO SEGUNDO TEMPO, COM 5 JOGADORES A MENOS (O RHAYNER JOGA POR CINCO, APESAR DE FAZER MERDA DE VEZ EM QUANDO, COMO HOJE).
    É PRA COMEMORAR, POIS, EM GERAL, ESSA SITUAÇÃO COSTUMA ACONTECER CONTRA A GENTE.

  86. Dam
    9 de junho de 2013 at 20:49 (6 anos ago)

    Fluzãoooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!

    Sóbis fantástico.
    Aliás todos no segundo tempo arrebentaram, parecia que o Flizão tinha 12 jogares ao in vez de 10.

    o futebol do Rhayner é proporcional à inteligência.

    Pela primeira vez concordo com o rm da grobo, o futebol do tiago nezes morreu em 2008.

  87. Antonio Carlos
    9 de junho de 2013 at 20:58 (6 anos ago)

    RAYNER, O VINGADOR DAS LARANJEIRAS

    Vitória para lavar a alma sobre esse time escroto da terra das duplas caipiras.

    Liguei a tv depois do início do jogo e a primeira coisa que vi foi o lateral direito deles dar um tabefe proposital no BiroBiro a meio metro do bandeirinha e ele só sinalizar a falta, não pedindo ao juiz o cartão para o marginal goiano por agressão.

    Ainda no primeiro tempo vi o nº 8 deles agredir o Wagner com socos por trás e ficar por isso mesmo.
    O próprio Rayner levou algumas traulitadas dos marginais de verde e depois de receber um cartão INJUSTO no meio de campo deve ter se revoltado e entrado no clima do jogo, fazendo uma faltinha no goleiro, sendo expulso.
    Se o negócio era porrada, deve ter pensado o Rayner, também vou partir pra cima, no que estava muito certo, porque esse negócio de fidalguia tem limites.

    É bom lembrar que ontem o urubu da procuradoria só ganhou o jogo porque num lance parecido com o primeiro cartão recebido pelo Rayner, o Criciuma teve um jogador expulso, mas o jogador do urubu saiu incólume.

    Mas a expulsão do Rayner serviu para fazer com que alguns jogadores do Fluminense, envergonhados pela luta solitária do companheiro expulso, saíssem da sombra e resolvessem correr e se movimentar para suprir a ausência do guerreiro Rayner, o Vingador das Laranjeiras.

    E o gol dos caipiras só saiu por uma cagada homérica do mesmo lateral que agrediu o BiroBiro e porque o Berna colaborou ao ficar no meio do caminho, ao invés de ir de encontro à bola.

    Contra o *ritiba eu achei que o Berna não falhou, mas hoje ele falhou.

    Mas o espírito guerreiro do Rayner contagiou os nossos jogadores e eles mandaram a caipirada pra casa do caraolho.

  88. Sergio Mota
    9 de junho de 2013 at 21:02 (6 anos ago)

    Orgulho de ser tricolor!!!!!

  89. Armando Castanheira
    9 de junho de 2013 at 21:02 (6 anos ago)

    Milagre em uma palavra: Sobis.
    Fantástica a entrega do time no segundo-tempo.
    Impagável o jovem de Xerém correndo e caindo de costas no chão, como o Paulinho em 85.
    3 pontos na sacola graças ao time de guerreiros. Outro time não conseguiria.

  90. Flavio Chammas
    9 de junho de 2013 at 21:33 (6 anos ago)

    Armando, com nossos guerreiros(sem justificar a babaquice do Rhayner), melhor esperar o fim do jogo.
    Tres pontos na conta do Abelfergusson.
    Sem polemicas so para comemorar.

  91. Flavio Chammas
    9 de junho de 2013 at 21:36 (6 anos ago)

    Senhores
    Time de GUERREIROS HOJE.
    TRES PONTOS NA CONTA DO ABEL FERGUSSON

    COM O RHAYNER ,UM ESPORRO DO TAMANHO DO QUE ELE CORRE, E UMA MULTINHA PARA DOER NO BOLSO QUE ONDE ELES SENTEM MAIS.

    OBRIGADO JOÃO DE DEUS

  92. sandro
    9 de junho de 2013 at 21:43 (6 anos ago)

    Três pontos sofridos…crucificar o Rhayner por causa de um lance infeliz é covardia….ele errou, mas certamente vai ser orientado a evitar este tipo de lance. Ele fará falta na quarta contra os lusos.
    Sóbis em grande fase…titular absoluto!
    ST

  93. Jairo Gomes
    9 de junho de 2013 at 22:07 (6 anos ago)

    Li esse texto e tive vontade de vomitar! Tem que ter muito estômago para suportar essa pressão. Peter que Deus te proteja, da minha parte vou ajudando com divulgação desta história nojenta para todos os amigos que conheço.

    ST

  94. Rafael
    9 de junho de 2013 at 22:23 (6 anos ago)

    O Rhayner hoje repetiu o que já havia feito contra a Friburguense, pelo Estadual. Lembram? O pior é que vai fazer de novo.

  95. WAGNERFLUZÃO
    9 de junho de 2013 at 22:23 (6 anos ago)

    Podiam aproveitar essa janela e vender essa Rayner, as entrevistas dele prejudicam o clube, a Flapress adora ele, só fala merda e ridiculariza o time de guerreiros.
    Hoje foi expulso e colocou o time numa furada, um lance que deveria seguir do campo para a delegacia.
    Onde anda o Marco Junio?

  96. SERGIO H.MUZITANO
    9 de junho de 2013 at 22:32 (6 anos ago)

    MUITO PRAZER ESSA PORRA É FLUMINENSE!!!!!!!!!

    OS OUTROS VENCEM NÓS FAZEMOS HISTÓRIA!!!!!!!!!!!!!!!

  97. Jose Eduardo
    9 de junho de 2013 at 22:47 (6 anos ago)

    Vitoria suada apesar da falta de inteligencia do Rhayner. Incrivel como tem gente que defende ele.
    Se tivéssemos o Nem hoje a vitoria seria facil, mas com Rhayner… Nao entendo pq a torcida gosta de enaltecer jogador sem qualidade. Fosse qq jogador de qualidade do elenco que fizesse o que ele fez, estariam xingando e o acusando…
    Proximo jogo, teremos a chance de assumir a liderança! Que o Abel escale o time com inteligencia e use melhor a base.

    Nense!!!

  98. Jorge Eduardo
    9 de junho de 2013 at 22:53 (6 anos ago)

    Excelente vitória com superação e uma atuação muito boa no segundo tempo. Sóbis jogou muito e o garoto Denilson entrou muito bem, excelentes as substituições que o Abel fez. Parabéns a todos e o Rhayner apesar da expulsão infantil tem crédito e precisa ser melhor orientado para não repetir esse erro. O Abel já chamou a atenção e isso é importante.

    ST

  99. Carlos Renato
    9 de junho de 2013 at 22:59 (6 anos ago)

    O texto do Sr Jackson Vasconcelos é de estarrecer. Que o Peter consiga manter a serenidade diante desta perseguição insana contra o nosso clube.

  100. Antonio Carlos
    9 de junho de 2013 at 23:03 (6 anos ago)

    Tem gente aqui que até me lembra o Cuca.

    O Cuca às vezes me dá a impressão que até prefere a derrota do seu time só para ter do quê reclamar e chorar depois.

    No ano passado, por exemplo, principalmente no segundo turno, ele tinha espasmos de gozo anal depois das derrotas do seu time e das vitórias do Fluminense, onde chorava e reclamava das arbitragens contando com a cumplicidade de uma boa parte da imprensa escrota.
    Esse sempre foi o seu papel preferido.

    Aqui também tem gente que não se importa de ver o Fluminense em maus lençóis, desde que eles possam se agarrar em algum cipó para mostrar o “acerto” das suas teorias de pouco entendedores de futebol.

    Se bem que eu nem sei se se trata mesmo de torcedor do Fluminense alguém que chamava o Conca de anão e concorda com a grobu quando ela diz que o urubu é hexa
    Sei lá, me parece mais um daqueles procuradores que vivem revirando os lixões e sobrevoam aqui de vez em quando só para sentir um ar menos poluído e malcheiroso.

    Teve maluco aí que falou em vender o Rayner, o Vingador Tricolor.

    Se O Fluminense cometesse essa burrice e esse desatino, dezenove entre vinte equipes da primeira divisão do futebol brasileiro estariam se empurrando na porta das Laranjeiras para fazer a primeira oferta.

    Falei e disse!

  101. Fernando Fonseca
    10 de junho de 2013 at 8:08 (6 anos ago)

    Este comentário é meu, Fernando Fonseca, e saiu como se fosse do Wagner Fluzão?
    Vai entender .?

  102. Julio Cezar
    10 de junho de 2013 at 11:11 (6 anos ago)

    O fato do presidente do Flamengo ser um executivo do BNDES lhe abre muitas portas para negociação, uma vez que ele está dentro deste organismo do governo.
    Eu já achava muito estranho o Flamengo ter conseguido as CND’s em tão pouco tempo, agora então entendo o porque desta “mágica”.
    Saudações Tricolores.

  103. Bernardo Passarelli
    10 de junho de 2013 at 19:15 (6 anos ago)

    Sabem quem são os dirigentes ou cartolas de “lá”?
    Sabendo a resposta, não acho nada estranho…

    A pergunta é: Dá para fazer alguma coisa para mudar essa situação?

    ST

  104. Armando Castanheira
    10 de junho de 2013 at 20:16 (6 anos ago)

    Flávio Chammas, apesar do meu pessimismo, minha mensagem deixava uma possibilidade para a virada, quando perguntei se milagre tinha nome. E não é que tinha? Hehehe.
    Time de guerreiro é foda mesmo…

  105. Rafael
    10 de junho de 2013 at 20:40 (6 anos ago)

    Devido ao exposto acima, um total absurdo que revela mais uma vez a pressao pro flamengo em todos os niveis, o flu ja contactou senadores e a procuradoria federal, com uma fonte segura afirmando que a situacao sera resolvida muito em breve.
    Espero que sim…. Otimo post mais uma vez

  106. Leonardo
    10 de junho de 2013 at 21:00 (6 anos ago)

    E olha o Vasco sendo beneficiado pela Fazenda Nacional também, conforme matério do globo.com. Agora dá para acreditar que é perseguição ao Flu mesmo:

    “Com o desfecho próximo do reparcelamento da dívida de mais de R$ 52 milhões com a Fazenda Nacional, o Vasco abre as portas para um novo investidor no clube. A Caixa Econômica Federal, que já patrocina Corinthians e Flamengo, além de outros clubes brasileiros, vai anunciar também na camisa do Gigante da Colina. O acordo estava sendo costurado nos últimos meses – ainda depende, claro, das certidões negativas de débito – e é considerado crucial para que a diretoria atenda à promessa feita a Paulo Autuori. Como o treinador lembrou em entrevista recente, o clube se comprometeu a gerar receitas para regularizar o pagamento de salários a partir de junho….

  107. fonseca
    11 de junho de 2013 at 15:50 (6 anos ago)

    Onde andam os nossos advogados?
    Tenho certeza de há como reverter o caso.
    No nosso pais tudo é negociável, depende da “conversa”.
    Qto ao Rhayner não vamos crucificá-lo.
    Saudações tricolores.

  108. Claudio Rodrigues
    11 de junho de 2013 at 18:06 (6 anos ago)

    Caros,

    A situação é grave. Mas, também, o jogo é esse, infelizmente…

    Se quisermos reverter o quadro temos que contra atacar, como parece o Peter está fazendo agora. Não adianta chorar pela mídia, até porque a mídia não está nem aí pro Fluminense.

    Podemos definir um plano de 10 anos, talvez utópico, e passá-lo pelo CD com apoio de todas as chapas (situação e oposição), quem vier teria que seguí-lo, é a sobrevivênvia do clube que estaria em jogo.

    Neste plano poderia estar a seguinte meta para daqui a 10, 15 anos: Quitação de todas as dívidas e a renovação do estádio das Laranjeiras e/ou aquisição de arena, estabelecer um clube sustentável que participe de maneira relevante do desenvolvimento do desporto brasileiro.

    Para este fim o futebol poderia vender a cada ano até quatro promessas de destaque da base e estabelecer o compromisso de utilizar de 60 a 70% desta base nos campeonatos, um time com dois ou três jogadores experientes se possível (nível Fred, Jean, Cavalieri) participaria bem dos campeonatos regionais, nacionais e internacionais.

    Como alternativa podemos definir agora, por exemplo, vender quatro jogadores do time profissional e arrecaradar talvez uns 40 milhoes, que seja, com esse dinheiro quitamos essa pendência com a Receita Federal e seguiríamos em frente.

    Abdicamos do penta este ano? Pode ser. Com a base do Flu + Fred, o Cavalieri, o Jean, o Sobis e talvez mais um meia ou e um defensor brigaríamos bem. O resto poderia ser vendido ou emprestado pra fazer caixa e pagar as dívidas.

    O São Paulo penou durante a construção do Morumbi… Se pagarmos 35 milhôes por ano em 10 anos o Fluminense zeraria as dívidas.

    Bem, temos a alternativa já execrada de nos unirmos a outros clubes daqui do Rio… É o tal “se não pode vencê-los, junte-se a eles”… Isso deu certo no Paraná…

    Podemos também ir pro Espírito Santo e fundarmos um clube por lá, embora isso não resolva as dívidas, nos livra de abutres da mídia local. No ES poderíamos construir um novo clube…

    Sei lá… Desculpem. Só desabafo.

  109. Felipe Almeida
    11 de junho de 2013 at 19:35 (6 anos ago)

    Estamos evoluindo mais podemos evoluir mais. Temos que gerar mais receitas…até o Onibus o Flamengo já tem 2 (dois). Já passou da hora do marketing acionar as montadoras e buscar um novo para o Flu. O da Wolks o Flamengo deu para as divisões de base…os profissionais estão usando um da Scania novo.

  110. Leonardo
    11 de junho de 2013 at 20:54 (6 anos ago)

    Thiago Neves sempre finge que tá contundido quando o Abel coloca ele no banco.

  111. silva
    12 de junho de 2013 at 11:21 (6 anos ago)

    isso é um absurdo o clube têm que divulgar isso para outros sites e blog sobre futebol para colocar isso a público…. só assim toda essa injustiça vai a tona para as opiniões pública.

  112. Nicolau
    12 de junho de 2013 at 11:25 (6 anos ago)

    Assunto de altíssimo nível, de extrema importância para a sobrevivência do Fluminense e muitos vem colocar opiniões sobre a atitude do Rhayner… é brincadeira!

    tentem aprender: o site é dividido em posts e cada post tem essa área para os respectivos comentários! Quer reclamar do Rhayner, vá no facebook, twitter, orkut, grite na janela, VÁ AO ESTÁDIO!!!

    Com respeito a ESTE ASSUNTO, segue o processo MULAMBO:

    PROCESSO: 0003247-63.2013.4.02.5101 (2013.51.01.003247-6)

    Fls 483: Diante da aceitação da União quanto aos bens oferecidos à penhora e numa análise superficial da documentação acostada não vislumbrando qualquer vedação ao oferecimento de tais bens pelo Presidente do Clube. Expeça-se Termo de Penhora no qual deverá o Presidente do Clube apor sua assinatura para fins de aperfeiçoamento da constrição. Intime-se o representante do clube, através de seu advogado, para comparecimento e assinatura no prazo 5 dias.

    Autorizo, desde já, o Executado a providenciar em 24 horas o depósito dos valores oferecidos em conta à disposição do juízo.

    Oportunamente, expeça-se ofício ao Registro de Imóveis para que proceda a averbação da constrição relativa ao imóvel oferecido.

    Intime-se por mandado à GLOBO COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S/A, GLOBOSAT PROGAMADORA LTDA (HORIZONTE CONTEÚDO LTDA), ADIDAS DO BRASIL LTDA, PSA PEUGEOUT CITROEN e HEBARA DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS LOTÉRICOS S/A que se abstenham de repassar ao CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO qualquer valor devido em função dos contratos penhorados, até que a executada lhe comprove, mediante apresentação de cópia DARF-depósito, que vem realizando os depósitos mensais dos valores apontados em fls. 164 e 165, nos seguintes termos:

    – Pagamento de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) por mês, durante os meses de março a dezembro de 2013; e,

    – Pagamento de R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais) (atualizados pela SELIC acumulada no ano de 2013) por mês, durante os meses de janeiro de 2014 a dezembro de 2014;

    – Pagamento de R$ 1.700.000,00 (um milhão e setecentos mil reais) (atualizados pela SELIC acumulada no ano de 2013 e 2014) por mês, durante os meses de janeiro a dezembro de 2015; e,

    – Pagamento de R$ 1.800.000,00 (um milhão e oitocentos mil reais) (atualizado pela SELIC acumulada nos anos de 2013, 2014 e 2015) por mês, durante os meses de janeiro a agosto de 2016.

    Intime-se, por mandado, a Procuradoria dos Grandes Devedores sobre esta decisão.

    Rio de Janeiro, 28 de fevereiro de 2013.

    FERNANDA DA SILVA

    Juíza Federal

    (Assinado eletronicamente, na forma da Lei nº 11.419/2006)

  113. Jair O. Lara
    12 de junho de 2013 at 11:46 (6 anos ago)

    O Fluminense é notoriamente a parte mais fraca na relação com a PGFN, portanto, deve esclarecer a situação, colocar em números, publicar os protocolos dos pedidos de acordo para pagamento das dívidas, como avançou a gestão do Peter Siemsen nesse sentido, transparência mesmo, especialmente pelo caráter social do Clube. Tudo que sabemos, através da mídia, é que o Peter Siemsen tem sido citado sempre como um presidente de clube modelar na gestão e responsabilidade sobre a situação das dívidas. E essa situação das penhoras se arrasta desde a conquista do Campeonato Brasileiro 2012, voltou a ocorrer no problema das cotas de TV e agora na venda dos jogadores. A partir da publicação desses dados seria analisado se existe realmente um tratamento equivocado da PGFN. É fundamental para a gestão do Peter e para o futuro do Clube.

  114. Claudio Rodrigues
    12 de junho de 2013 at 13:19 (6 anos ago)

    Nicolau,

    Obrigado pela informação sobre o processo do Fla. Acredito que eles tenham corrido para realizer o acordo. Pode ter havido benefícios pelo fato de membros da diretoria terem acesso a RF…

    Com relação ao blog, gostei da nova diagramação, inclusive com a possibilidade de responder diretamente a um comentário como agora, porém, se existisse uma área com menus divididos por assuntos, talvez facilitasse direcionar comentários… As vezes ficamos ansiosos por falar assuntos “off topic”…

    Considero este post um dos mais relevantes para o Fluminense.

  115. thiago
    13 de junho de 2013 at 16:50 (6 anos ago)

    Nao tem como comparar as receitas do Fla com as do Flu.

  116. Marco
    14 de junho de 2013 at 13:40 (6 anos ago)

    Danilo,

    realmente não tinha visto essa notícia do dia 06/06. Ótimo que o Peter se pronunciou oficialmente. Hoje, 14/06, a notícia já está mais divulgada. Torço para que o Peter volte de Brasília com boas notícias.

    Abs