Descanse em paz, David Fischel

041021-treino-fischel-marciorod

O ex-presidente tricolor David Fischel faleceu ontem no Rio de Janeiro aos 79 anos de insuficiência respiratória. Fischel liderou o Flu por duas gestões (1999-2001/2002-2004) e foi o responsável por trazer o patrocínio da Unimed, hoje o mais longevo do país, para o Clube.

O primeiro mandato foi especialmente difícil, quando assumiu o Fluminense no inferno da terceira divisão, com inúmeras dívidas, baixas receitas, atraso de 10 meses nos salários dos funcionários e 7 meses dos jogadores.

A condução do Flu de volta à Série A, o resgate da dignidade esportiva com algumas boas campanhas nacionais e o título estadual de 2002, ano do centenário, também foram pontos relevantes. Xerém também recebeu atenção especial nos dois períodos, melhorando sua estrutura para os atletas da base.

Fica aqui nossa homenagem e condolências à família, assim como o reconhecimento pelo desafio enfrentado ao aceitar assumir o Clube no momento mais crítico de sua centenária história. Descanse em paz, Fischel.

16 Comentários em Descanse em paz, David Fischel

  1. Danilo Soares Félix
    13 de outubro de 2014 at 13:33 (5 anos ago)

    Em 2001, eu estava no jogo do Anacleto Campanela (Torneio RJ-SP, derrota por 2×1) e o Presidente estava junto conosco na arquibancada. Também me lembro dele
    na arquibancada de São Januário no 2×2 pela Copa do Brasil de 2000,
    quando eliminamos um timaço do Vasco dentro da casa deles.

    Foi um grande Presidente, que estava em todas as reuniões do CDel para responder as críticas e questionamentos sempre com educação. Teve peito para assumir o Flu numa época maldita de Série C, colocou Xerém pra funcionar de forma definitiva e ainda trouxe a Unimed como parceira.

    Teve erros também, mas a meu ver os acertos e a coragem superaram em muito as falhas. Participei como conselheiro eleito em sua chapa única, eleita para o
    mandato de 2001 a 2003. RIP, Presidente David Fischel.

  2. Danilo Soares Félix
    13 de outubro de 2014 at 13:41 (5 anos ago)

    Nesta foto, a posse do Conselho Deliberativo de 2002. David Fischel (Presidente), Milton Mandelblatt (Presidente do CDel), e como conselheiros eu, Rogério Félix, Julio Cotrin, Magal, Lugarinho, FH, Bruno Kelly, Casoba, Philippe Antoine von Buren, Pezzino, etc. Na época éramos chamados de “Patos Novos”, período pré-Flusócio, fundada apenas em 2003.

    Até hoje Rogério, Pezzino, FH, Casoba, Lugarinho e Cotrin ainda pertencem ao grupo. O grande Magal infartou e se afastou de tudo após a recuperação plena. Bruno Kelly sumiu da política do Flu, não tenho visto nem nos jogos. Nosso amigo Barão voltou da Suíça e aos poucos se reaproxima das origens. Bons tempos. Os que saíram ainda fazem falta. O que eu peço é apenas o seguinte: não precisa ser Flusócio, mas não desistam do nosso Fluminense.

  3. Eduardo Vainer
    13 de outubro de 2014 at 14:29 (5 anos ago)

    Perfeito, Danilo. Lembro que após a venda do Roger ao Benfica eu tive a “ousadia” de ligar pra residência do presidente David Fischel com o intuito de reclamar. Mas quando atendeu o telefone ele foi super educado, solícito, explicou a necessidade da venda por razões financeiras e desarmou o meu espírito. Um grande ser humano e tricolor da mais alta estirpe.

  4. Raul Fernandes
    13 de outubro de 2014 at 14:55 (5 anos ago)

    A D. Frida, ao Marcelo e a toda a família Fischel, minha solidariedade, meus pêsames, e q o presidente David – um gentleman – seja recebido por Deus em toda a Sua Luz.

  5. Armando Castanheira
    13 de outubro de 2014 at 15:12 (5 anos ago)

    Conheci o David Fischel não no Flu, apesar de já ser presidente, mas na EBE, empresa do grupo MPE. Na época eu trabalhava na MPE e fui à sala dele tratar de algum assunto. Ele era presidente da EBE. Muito educado e competente.
    Depois, no clube, tirei fotos com ele em algum aniversário do clube. Acho que foi um que o bolo foi para o campo.
    Meus sentimentos à família.

  6. Armando Castanheira
    13 de outubro de 2014 at 15:18 (5 anos ago)

    OFF:
    O serviço será de buffet de frios, pratos quentes e sobremesa, com valor de R$ 21,90 para os sócios tricolores. Além disso, o refrigerante será servido no sistema de refil, por apenas R$ 3, valor diferenciado para os sócios.
    O texto acima é do email do clube informando sobre o novo sistema do bar dos guerreiros. Mas 21,90 é um valor muito baixo. Ou a qualidade será sofrível ou o sistema será subsidiado pelo clube de alguma forma.

  7. Dedé
    13 de outubro de 2014 at 15:26 (5 anos ago)

    Meus pêsames á família

  8. Gabriel Valente
    13 de outubro de 2014 at 17:32 (5 anos ago)

    Bom presidente, especialmente por ter estado a frente do clube no periodo mais fundo do poço da História do Fluminense.

  9. Alexandre Magno Barreto Berwan
    13 de outubro de 2014 at 17:36 (5 anos ago)

    A vida continua.
    Minha gratidão pelos seus esforços em pegar o FFC na situação em que pegou, prova no mínimo de grande coragem.

  10. Julio Schurt
    13 de outubro de 2014 at 18:25 (5 anos ago)

    A família, minhas sinceras condolências..

    saudações SEMPRE tricolores

  11. Mário Bittencourt
    13 de outubro de 2014 at 23:03 (5 anos ago)

    Iniciei minha vida no Fluminense como estagiário da gestao David Fischel. Aprendi com ele que os desafios dos momentos críticos e tenebrosos devem ser os mais relevantes sempre. Corajoso, aguerrido e capaz. E o que se pode dizer de David Fischel. Pra mim o Fluminense foi fundado duas vezes, sendo a primeira em 1902 por Oscar Cox e a segunda quando David ( assim eu o chamava) assumiu o Fluminense em 1999, acreditem, quando nosso clube estava abaixo do fundo do poço. Em meu primeiro dia no Fluminense de dentro da minha sala, que ficava virada de frente pro campo, vi uma cabra comendo a grama por falta de dinheiro para consertar a maquina que aparava o gramado. Somado a isso, dez meses de salário atrasado e o amargo gosto da terceira divisão.

    Mesmo diante de tudo isso, este corajoso Presidente assumiu o nosso clube e o levou de volta ao lugar devido, qual seja, o topo.
    Sua segunda gestao foi prejudicada pela entrada em vigor da Lei Pelé e pela redução das cotas de tv na época. Mesmo assim, com todas estas dificuldades, ele soube enfrentar os problemas e manter o Fluminense de pé. Sou testemunha ocular de tudo isso e digo a voces, que honradez para tratar com as pessoas, que cara humano para tratar os que trabalhavam com ele e que tricolor apaixonado. Muito apaixonado. Que ele esteja sempre vivo em nossa cabeça e em nossos corações e que nos possamos sempre lembrar que graças a este homem que hoje nos deixou conseguimos reerguer novamente a cabeça e dizer que somos gigantes.
    Fica aqui meu muito obrigado a ele. Mario Bittencourt

  12. Alexandre Said Delvaux
    15 de outubro de 2014 at 8:34 (5 anos ago)

    O que vou escrever não deve ser atribuído ao fato que comove a todos, especialmente aos familiares e amigos,. Tive a oportunidade de conhecer o presidente David Fischel. Não me lembro do que disse a ele, mas gostaria de ter dito: – Sou eternamente grato por tudo que o senhor fez pelo FLUMINENSE.
    Descanse em paz, Presidente! Será, com certeza, muito bem recebido no Oriente Eterno.´.

  13. Reynaldo Antunes
    15 de outubro de 2014 at 9:05 (5 anos ago)

    Grande Presidente ! Merece o nosso respeito e a nossa gratidão.

  14. Rogério Felix
    15 de outubro de 2014 at 13:14 (5 anos ago)

    Presidente David, apesar de algumas críticas que tive à sua *segunda* administração, a minha primeira como Conselheiro, tenho que elogiar sua GRANDE CORAGEM de assumir a presidência do Fluminense em 1999 com o clube no pré-sal! Reorganizou um pouco a casa, trouxe a Unimed, trouxe Parreira e Ênio Farias com o caixa zerado, no amor ao Flu e na confiança ao senhor. Principal erro foi a perda do Refis I, o que talvez tivesse permitido o clube ter tido anos seguintes menos turbulentos, mas caixa zero dificultava qualquer ação financeira. Um segundo erro foi o apoio ao presidente Horcades, que foi irresponsável financeiramente num cenário menos crítico, preço que estamos pagando ainda agora, em 2014… Mas de resto, acima de tudo, deu os primeiros passos para a RECUPERAÇÃO DA GRANDEZA DO FLUMINENSE. Isso, para os tricolores, não tem preço. Já o colocou na história como um dos grandes presidentes do clube! Meu muito obrigado, e no céu temos agora mais um tricolor para apoiar nosso time em cada jogo. Siga com o nosso branco da paz. Forte abraço na sua alma guerreira.

  15. André Barros
    15 de outubro de 2014 at 20:58 (5 anos ago)

    Não consegui acessar o sítio por dois dias.

    Por isso a homenagem tardia, embora sincera: descanse em paz, Presidente!

    Pouquíssimos tricolores – inclusive este escriba – teriam a coragem de assumir o clube naquelas caóticas condições.

    Que Deus o receba na luz de Sua Face!

  16. Julio Cezar Carvalho
    16 de outubro de 2014 at 10:35 (5 anos ago)

    Pena que quem o sucedeu (Horrorcades) jogou seu trabalho todo por terra novamente, obrigando o Dr. Peter Siemsen a remar tudo novamente. Saudações Tricolores!

Deixe um Comentário