Churrasco de fim de ano

cerveja-churrascoConvidamos os associados do Fluminense a confraternizarem conosco em nossa casa, na churrasqueira da piscina, ao lado do ginásio de Laranjeiras.

Desta vez, o nosso churrasco de fim de ano será realizado no dia 12/12, a partir das 13h.

Estes eventos são tradicionalmente bons momentos para quem deseja falar de Fluminense, conhecer os integrantes do grupo Flusócio e seu funcionamento.

Desta vez, além do tradicional do churrasco de primeira e da cerveja Heineken liberada durante todo o evento, teremos também um barril de 50 litros da cerveja Bionda Oro.

O valor é de R$ 65,00 por pessoa e os depósitos deverão ser feitos até dia 10/12.

As contas são:

Banco Itaú – 341
Ag. 9632
c/c 21735-3

ou

Banco do Brasil – 001
Ag. 1577-6
c/c 24806-1
Nome: Julio Cotrin

Após depositar, enviar o comprovante de depósito para: jcotrin@gmail.com

Se preferir fazer um depósito pela internet, solicite o CPF também por email.

35 Comentários em Churrasco de fim de ano

  1. Alexandre Said Delvaux
    6 de novembro de 2015 at 10:27 (4 anos ago)

    Qualquer categoria de sócio? Pergunto isto por causa da restrição de acesso.

  2. André Pereira
    6 de novembro de 2015 at 10:30 (4 anos ago)

    Era exatamente a minha pergunta, Alexandre.
    Quem for apenas sócio futebol tem como participar?

  3. Danilo Soares Félix
    6 de novembro de 2015 at 16:12 (4 anos ago)

    Sim, pode ir. Como alugamos a churrasqueira normalmente, temos uma cota de 20 convidados. Vocês entrariam nesta cota.

  4. Flavio Chammas
    30 de novembro de 2015 at 13:43 (4 anos ago)

    Senhores

    Jogador que mistura a família no negocio futebol sempre se complica.

    Temos exemplos altos (Neymar) e os normais , Gerson e agora o Vinicius:via NetFlu

    “Empresário de Vinícius detona atitude de jogador e defende o Flu
    Francis Melo vê ingratidão do apoiador com o clube e seus representantes”

  5. Danilo Soares Félix
    30 de novembro de 2015 at 13:45 (4 anos ago)

    1) Sim.

    2) Sim, mas informe o nome do acompanhante ao Julio Cotrin para que possamos usar a cota de convites a que temos direito, afinal, fazemos questão de pagar pelo aluguel da churrasqueira como qualquer outro grupo de sócios;

    3) O estacionamento fica liberado sempre, mas apenas para sócios. Tem controle de acesso na entrada. Chegue cedo porque em dias de piscina lotada o estacionamento do FFC lota rápido.

  6. Flavio Chammas
    30 de novembro de 2015 at 16:13 (4 anos ago)

    Senhores

    As companhias ajudam muito:

    “Robert se diverte com ex-meia do Vasco e amigos em Niterói
    Meia ganhou folga por não ter sido relacionado para jogo de sábado
    Publicado em 30 de novembro de 2015 às 16:07
    Pouco aproveitado pelo Fluminense, Robert é notícia nesta segunda-feira por conta de uma foto que circula nas redes sociais. Nela, o meia está ao lado do armador Bernardo, ex-Vasco, numa tarde de pagode em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro.”

  7. Flavio Chammas
    30 de novembro de 2015 at 19:01 (4 anos ago)

    Senhores

    É só manter o padrão e ninguém pode falar nada

    “Fluminense não ganha fora do Rio há quase cinco meses
    Nos últimos 11 jogos longe de seus domínios, Tricolor perdeu dez”

  8. Hamilton Mattos
    30 de novembro de 2015 at 19:15 (4 anos ago)

    Confesso que tenho vergonha de assumir que vou torcer para o Vasco cair para a série B. Cansei de ouvir dos vascainos: “paguem a serie B”, paguem a série C”, mas isto é coisa de torcedor. Agora, dois acontecimentos neste ano me deixaram muito irritado! O primeiro foi a arrogância do Eurico e seu cupicha Rubinho, que, além de manipular resultados no Carioca, trocaram o maracanã pelo engenhão para não reconhecer um direito legítimo que nos foi assegurado por contrato. O segundo, foi a reação do zagueiro Rodrigo que, após ter motivado a expulsão do Fred e consequentemente a nossa derrota, pegou o microfone de um reporter da Globo, e com um sorriso de deboche, disparou: “Este é um presentinho para vocês”.
    Não vou torcer para o Flu perder, mas se isto acontecer, também vou deixar meu presentinho: O Fluminense é uma instituição que merece respeito. Ponto…

  9. Flavio Chammas
    30 de novembro de 2015 at 20:13 (4 anos ago)

    Senhores

    Vejam com quem lidamos:

    “Clima tenso: Família de Mário Bittencourt recebe ameaças
    Dirigente ainda não prestou queixa na delegacia”

    Ética com eles?

  10. PEDRÃO
    30 de novembro de 2015 at 20:55 (4 anos ago)

    O último que participei foi em 2013 e disputávamos a permanência na série A assim como o vascaiu que acabou rebaixado assim nós , mas graças ao carniça , burros que são , nos salvamos . Coincidentemente espero estar presente mais uma vez e com o vascaiu da gama novamente na vala . O churrasco é regado e a resenha também vale a presença .

  11. Sergio BindaB
    30 de novembro de 2015 at 22:11 (4 anos ago)

    O que estes jogadores têm na cabeça? Jogam fora um futuro por total falta de orientação e de estrutura familiar!! Como é burro este Robert. Como dizia minha mãe… Quem é burro peça a Deus que lhe mate e que o Diabo lhe carregue!!!
    ST

  12. Augusto Guimaraens Cavalcanti
    1 de dezembro de 2015 at 7:08 (4 anos ago)

    Time escalado para domingo!

  13. Carlos Eduardo
    1 de dezembro de 2015 at 7:38 (4 anos ago)

    Fluminense podia ganhar e surpreendentemente o Corinthians perder para o Avaí.

  14. Carlos Eduardo
    1 de dezembro de 2015 at 7:42 (4 anos ago)

    Por isso que agora eu só torço para que aconteça mais 7 x 1.

  15. Fernando Ventura Jr.
    1 de dezembro de 2015 at 9:28 (4 anos ago)

    Ou o Vasco para o Coritiba. Lembro que o Coritiba na última rodada em casa é encardido. Conseguimos escapar com um empate lá em 2009.

  16. Fernando Ventura Jr.
    1 de dezembro de 2015 at 9:30 (4 anos ago)

    Podem ser torcedores tanto do Vasco quanto do Fluminense ou, pior ainda. alguém querendo aparecer. O que não falta no nosso país são terroristas e guerrilheiros. É identificar e punir exemplarmente.

  17. Alexandre Said Delvaux
    1 de dezembro de 2015 at 9:36 (4 anos ago)

    E sofre o trauma de ter sido rebaixado lá…

  18. Fabio DB
    1 de dezembro de 2015 at 9:44 (4 anos ago)

    O Gustavo Albuquerque, do blog tricolor globo.com, fez outro texto muito inteligente, fantástico, abordando justamente esse paradoxo do torcedor tricolor que quer ver o mau caráter Eurico se ferrar, mas ao mesmo tempo tem a visão esportiva e ética que um clube centenário e com valores como o nosso, não pode abandonar (especialmente nesse momento de sua história).

    Mudando o foco do comentário: não tenho nada a ver com isso, mas como simpatizo e admiro pessoas corajosas como o Gustavo, não posso deixar de dizer que ele deveria se expor um pouco menos, mesmo só falando verdades, pois o Eurico é um cara sem princípios.

    ST

  19. Fabio DB
    1 de dezembro de 2015 at 10:08 (4 anos ago)

    Penso que a presidência do FFC junto com as áreas de comunicação, futebol, relações públicas e outras envolvidas com o relacionamento institucional deveriam estudar a possibilidade de um comunicado/nota oficial. Divulgado em um momento exato nos próximos dias.

    Trata-se de uma grande oportunidade para o FFC.

    Algo que apontasse o dedo DIRETAMENTE para o Eurico e seu histórico, mas dizendo que apesar dele, há milhões de torcedores do Vasco que nada tem a ver com suas atitudes, além de outros clubes envolvidos (Goiás, Figueirense, Avaí, etc…) e outros milhões de torcedores e PRINCIPALMENTE de acordo com os princípios históricos do clube detentor da taça OLÍMPICA…etc… o FFC irá jogar a vera…. e que assim se faça.

    Repito: é uma oportunidade ímpar essa que temos hoje nas mãos. Que se monte um grupo urgente para definir se é mesmo razoável e como/quando fazer é minha sugestão

    A princípio, acredito, que os ganhos de imagem do FFC (dentre outros) seriam muito grandes.

    ST

  20. Caique Maciel
    1 de dezembro de 2015 at 10:58 (4 anos ago)

    A entrevista do MB foi no tom certo. Tirou a responsabilidade do Flu em um possível rebaixamento do vasco e disse que o time fará o melhor possível em campo.

    Como nós sabemos que o melhor que o Flu fez fora de casa foi perder de pouco, eu também espero que ele faça o melhor no domingo.

    Adeus Eurico!!! Bom voo para a Sibéria.

  21. Vitor Perez - Resende - RJ
    1 de dezembro de 2015 at 11:05 (4 anos ago)

    Podemos escrever que respeitamos a instituição Wasc0 da gama , tanto é que no passado empresamos as laranjeiras para eles. para que pudessem jogar em um estádio para entrar na elite do futebol carioca.

  22. Sofista Tricolor
    1 de dezembro de 2015 at 11:57 (4 anos ago)

    Nobres tricolores, como o senso comum tomou conta da imprensa brasileira em quase sua totalidade. Em qualquer categoria de informação teremos profissionais preguiçosos que não sabem nada sobre pesquisa, não sabem nada sobre buscas bibliográficas fiáveis e, assim, defecam os achismos que induzem o pensamento coletivo. Cobrar uma argumentação bem fundamentada deles então…piada pronta. Essa mesma mídia quer nos colocar a responsabilidade de um possível rebaixamento, sendo que o time em questão é medíocre e passou mais de 80% do campeonato nas zonas abissais? Como pode isso reverberar sem uma análise crítica? O Avaí não joga? O Coritiba já perdeu antecipadamente? O meu desânimo com o futebol é e está muito bem justificado!

  23. Alexandre Sobral
    1 de dezembro de 2015 at 12:22 (4 anos ago)

    Tão lindo brincar de ser honestinho no país da
    corrupção enquanto o Corinthians se locupleta e ganha títulos, enquanto o Vasco se
    aproveita e ganha títulos, enquanto o Fla tira proveito, mas nós, os “fidalgos OTÁRIOS”, ficamos
    consolados por sermos honestinhos mas sem títulos pra festejar, só a
    pseudo-honestidade ? Hah dá um tempo e larguem de hipocrisia! A torcida tricolor não é diferenciada, é violenta e idêntica a dos demais times grandes e ser fidalgo não é
    sinônimo de ser otário e nem enche a barriga do torcedor ou aumenta sua
    autoestima! O bom tricolor não é o fidalgo, é o que coloca os interesses do Flu
    acima de tudo.

    Está claro que devemos rebaixar o
    vasco não somente por ser presidido pelo Eurico(“Não pago bicho por vitória sobre clube de terceira divisão”), nosso inimigo declarado e de boa parte do futebol brasileiro, mas
    por interesses estratégicos, comerciais, de disputa de mercado. Interessa ao Flu
    rivais fracos(vasco e Botafogo) ou que não estejam melhores, porque nos abre
    espaço e nos dá mais fôlego para o nosso crescimento. Interessa fortalecermos
    nossa posição no estado, fortalecermos nossos argumentos, nossa torcida e sua
    autoestima. Isto tudo envolve valor de marca, percepção do mercado, disputa por
    novos torcedores, espaço na mídia e tudo o mais concernente. Esta é a melhor
    estratégia. Baixar a cabeça qual otário é estratégia para covardes e no caso só
    reforçará um estereótipo pejorativo que fazem do Flu e do seu presidente. Fazer
    o que a mídia quer(a mesma mídia que nos condenou e linchou implacavelmente em
    2013) e o que o Vasco e sua torcida desejam só atende aos interesses deles, não
    aos nossos.

    Se prestar a capacho dos interesses de terceiros é colocar o Flu
    como subserviente e servil ao Vasco fora contrariar a vontade do grosso da
    torcida, que não quer a vitória nesta partida. Rebaixá-los será um banho de
    autoestima para o torcedor tricolor como poucas vezes depois de 2012 e mais um handicap para a recuperação do nosso
    status dentro do estado. Não será uma mancha e sim uma glória em nossa história. É
    inadmissível nos prestarmos a este papel humilhante de nos
    curvarmos à pressão da mídia que nos odeia e servir de capacho do Eurico,
    isso nos imporá mais uma humilhação sem precedentes porque nos obriga
    compulsoriamente a assumir que somos hierarquicamente inferiores ao Vasco e uma instituição de covardes, fora novamente ir contra a vontade da maioria da
    torcida tricolor que deseja esta derrota. Agindo conforme o que desejam os outros nosso presidente funcionará como garoto propaganda do rival ao indicar indiretamente que novos
    torcedores devem preferencialmente optar por torcerem pelo Vasco, que seria o
    clube de homens e que sempre consegue impor seus interesses e vontades ao Flu, e
    não torcerem pelo próprio Fluminense que preside, que seria um clube inferior,
    subalterno, subserviente e trouxa. Não somos inferiores ao Vasco, temos de ter personalidade e defender
    nossos interesses com postura altiva e inflexível.

    Fora
    o fato bizarro desse time medíocre do Flu ter feito um segundo turno vergonhoso,
    sendo alguns atletas acusados de desinteressados, para agora estes
    mesmos jogadores resolverem se desdobrar em esforços para ajudar um rival ??? Isso seria
    insuportável e muito difícil de explicar ao torcedor comum, e lhe provocará justa
    ira. Os interesses da instituição em primeiro lugar. Especialmente, aí sim,
    quando no lado contrário está alguém como o
    Eurico.

  24. Flavio Chammas
    1 de dezembro de 2015 at 12:25 (4 anos ago)

    SENHORES

    MAIS DA ENTREVISTA É BOM LEREM PARA DEPOIS CRITICAREM:
    Vice de futebol minimiza péssimo returno e justifica “ano positivo”
    “Lanterna da competição é o Joinville”, disse Mário Bittencourt

    Publicado em 1 de dezembro de 2015 às 13:11
    Último colocado do returno do Campeonato Brasileiro com 14 pontos, o Fluminense promete lutar para melhorar sua posição na competição. Mas não para tentar apagar a segunda parte do torneio. Mário Bittencourt minimizou a campanha, lembrando que o Nacional tem 38 rodadas, e aproveitou para se explicar após declarar à Rádio Brasil, em 7 de novembro, que 2015 havia sido um ano positivo.

    – Eu acho curiosa essa avaliação de se dividir o campeonato em duas partes para dizer que o Fluminense é o lanterna. Não, o Fluminense não é o lanterna da competição. O lanterna é o Joinville. O Fluminense, realmente, não fez um ano, desportivamente, como gostaríamos que fizesse. Fez um primeiro turno bom e um segundo muito ruim. Mas o campeonato é de pontos corridos, não se tem campeão de turno. Não tem premiação, nem troféu por isso. Hoje ele é o 13º, não o lanterna. Nos aflige o faço de não termos feito o ano que a gente queria fazer. Até aproveito a oportunidade, pois deu uma entrevista longa numa rádio uns 15, 20 dias atrás e falei durante 10 minutos sobre o que foi o ano do Fluminense e no final disse que dentro do que se esperava para o ano de 2015, em razão das dificuldades que tivemos na virada do ano passado para esse, tivemos até um ano positivo, pois disputamos a semifinal do Carioca e da Copa do Brasil, saindo, injustamente, com dois pênaltis que não existiram. E aí, alguns colegas de vocês, que não vou citar o nome, resolveram pegar só o final da minha frase depois de dez minutos falando sobre tudo o que sofremos e criaram um movimento de que teria dito que o ano do Fluminense foi positivo. Fui extremamente atacado, inclusive por pessoas dizendo que eu não sabia ou não tinha noção do tamanho do Fluminense, pois está em 13º e essa posição não condiz com o tamanho do clube. Eu sei muito bem o tamanho que o Fluminense tem, pois antes de ser vice de futebol e advogado do clube, sou torcedor, escolhi ser torcedor pelo tamanho que ele tem – argumentou Mário, que completou:

    – Tivemos um ano de enormes dificuldades. Vocês vão se lembrar que em 15 de dezembro mais ou menos fomos notificados pelo nosso antigo patrocinador da saída dele de maneira abrupta. Do dia 15 de dezembro até 6 de janeiro, quando começava a pré-temporada, com Natal e Ano Novo no meio, tive oito dias úteis para montar o elenco, que perdeu, no mínimo, 12 jogadores por término de contrato, entre eles vários campeões brasileiros de 2012. Buscamos apostas e meu discurso foi igual o ano inteiro, que montaríamos um elenco dividido em três: jogadores que ficaram, mesmo sem o patrocinador, apostas e os da base. Depois do Carioca, que entendemos que não foi bom, reforçamos para a disputa do Brasileiro, ter um time mais encorpado. Fizemos algumas contratações e não vamos discutir se deram certo ou errado, mas tentamos fazer com que o Fluminense tivesse um pouco mais de força na competição. Tivemos o mesmo número de vitórias que o Sport, mas eles conseguiram 14 empates e nós, cinco. Faltou, ao longo de uma parte da competição um pouco de maturidade, experiência ao nosso time. Se tivéssemos empatados mais uns quatro ou cinco jogos, estaríamos falando, talvez, de briga pelo G4. Não justifica no Brasileiro ruim, mas existe um motivo. A quantidade enorme de derrotas que tivemos fez com que não brigássemos na parte de cima, mas a boa quantidade de vitórias que tivemos, 14, fez com que não tivéssemos sufoco na parte de baixo. Não brigamos em nenhum momento contra o rebaixamento e preparamos uma excelente base para 2016. Esperamos que a gente possa vencer o Figueirense e terminar o ano com dignidade.”

  25. Hamilton Mattos
    1 de dezembro de 2015 at 12:54 (4 anos ago)

    Perfeitíssimo!!!
    Parabéns…

  26. Alexandre Said Delvaux
    1 de dezembro de 2015 at 12:59 (4 anos ago)

    Com todo o respeito ao debate “entrega” versus “não entrega”, lembra o que aconteceu no início do ano, quando alguns tricolores ficaram nervosos porque um dos patrocinadores seria a Frescatto. Não sei que como qualificar: – infantil! Pior do que isto é ler coisas do tipo: “__ (…) os outros ganham títulos, enquanto o FLUMINENSE….” Estão desmemoriados!

  27. Caique Maciel
    1 de dezembro de 2015 at 14:25 (4 anos ago)

    Deixa eu entender. Vc está desabafando pelo que é dito na mídia ou criticando o clube?

  28. Fernando Ventura Jr.
    1 de dezembro de 2015 at 15:06 (4 anos ago)

    Peço desculpas ao Mário por tê-lo criticado ao dizer que o ano havia sido positivo. Se ele quis dizer que apesar dos pesares: perda da Unimed, saída dos principais jogadores etc. o ano foi positiovo considerando o que se esperava dele eu tenho que concordar.

  29. Fabio DB
    1 de dezembro de 2015 at 20:45 (4 anos ago)

    Em dias tumultuados aparece aquela turma do “Peter é o pior presidente da história “, a “Unimed é o melhor patrocínio do Brasil” , etc, para dar “conselhos construtivos “.
    ST

  30. Sylvio Montenegro
    1 de dezembro de 2015 at 22:40 (4 anos ago)

    Se o Flu perder não vão poder dizer nada. Perdemos para Avaí, Chapecoense e Joinville fora de casa. Resultado normal.

  31. Alexandre Said Delvaux
    2 de dezembro de 2015 at 19:34 (4 anos ago)

    Segundo um radialista Tricolor aqui de Campos o FLUMINENSE não deveria perder o jogo, mas poderia perder o ônibus e não chegar ao estádio.

  32. Alexandre Said Delvaux
    2 de dezembro de 2015 at 19:36 (4 anos ago)

    É muita cara de pau. Pior é que algumas pessoas acreditam.

  33. Caique Maciel
    5 de dezembro de 2015 at 21:36 (4 anos ago)

    Que eu desenho? Não obrigado.

  34. Caique Maciel
    15 de dezembro de 2015 at 14:53 (4 anos ago)

    É verdade! O único burro dessa história sou eu.

Deixe um Comentário