Certezas, preocupações e esperanças

FootStats

A dolorosa partida da última quinta-feira encerrou a participação do Flu no campeonato estadual 2018 deixando algumas certezas, preocupações e esperanças.

Parece claro, por exemplo, que o departamento de futebol conseguiu remontar uma equipe quase do zero, mesclando jovens de Xerém e outros reforços um pouco mais experientes. O time atual tem pegada, bom padrão de jogo e até aqui um retrospecto positivo nos clássicos do ano. A única derrota foi infelizmente a que nos eliminou em um torneio com um regulamento tão esdrúxulo que elimina da final os dois vencedores de turnos.

A preocupação fica por conta dos 15 dias restantes até o início do Brasileirão, um torneio duro e que exigirá não só um bom time principal como também peças de reposição para o elenco. Os reforços são necessários para encorpar a equipe e principalmente trazer mais experiência a um grupo tão jovem.

Por fim, a esperança. Ela reside nas boas atuações e no amadurecimento de promessas como Ayrton Lucas, que voltou muito bem do empréstimo ao Londrina, Marlon, Ibañez e Pedro, este último com grande crescimento e artilheiro do campeonato até aqui. Houve também a consolidação de Marcos Jr como um jogador importante no plantel. Ainda há outros jovens como Pablo Dyego, Reginaldo e Matheus Alessandro com boas chances de se tornarem muito úteis na temporada.

Lembramos ainda a importância do clube ter conseguido zerar as pendências com o elenco atual. Isso foi possível principalmente por conta do recente enxugamento da folha de pagamentos e também pela entrada de novos recursos provenientes da negociação do volante Wendel com o Sporting, realizada em janeiro.

Ou seja, cada vez mais as divisões de base do Flu se consolidam como um dos grandes trunfos da instituição para voltar a atingir o sucesso esportivo e o reequilíbrio econômico.

Após a saída abrupta e inesperada da Unimed em dez/2014, o trabalho de Xerém também já havia trazido ao time titular outros jogadores como Gerson, Kenedy, Marlon e Gustavo Scarpa, gerando bons retornos técnicos e também importantes recursos financeiros, que foram essenciais para o clube nos últimos anos.

E apesar da revelação de jogadores para o time profissional ser o objetivo número um de qualquer categoria de base, o investimento em Xerém também trouxe orgulho expressivo e recente para o Flu em forma de conquistas, como o campeonato brasileiro CBF 2015 da categoria Sub20, título mais importante da base no país hoje em dia, e o Al Kass Cup Sub-17, considerado o mundial da categoria, disputado no Catar em 2013.

A imagem deste post é a seleção sub-20 de 2018 baseada nos dados do FootStats, um serviço reconhecido de coleta de estatísticas no futebol.

  • Gilberto Cabral

    Esqueceu de falar dos “reforços” dos perebas que continuam como titulares, como o Gum, Chaves e Chester, estes são basicamente os que sempre nos “derrubam” na hora H.

    • Claudio Souza

      E o líder mor Abelanta, é bom que se diga.

      ST

      • cydar60

        Nunca se esquecendo do juiz que inverteu o lateral no último minuto do jogo.
        Se não acontece a inversão o FLU teria se classificado!
        ST
        PS:Apesar de o time não ter jogado bem como vinha jogando.

  • Gabriel Leal

    Apesar da campanha até certo ponto surpreendente, é urgente a contratação de reforços, no mínimo 3 ou 4 que tenham condições de serem titulares, pois com esse elenco muito limitado, teremos sérios problemas no Brasileiro.
    A falta de opções ontem já cobrou o preço no Carioca, imaginem no BR.
    Desta forma, acho que ainda está muito cedo para dizer que o Departamento de Futebol já conseguiu remontar uma equipe com nível de disputar toda a temporada.
    Finalizo dizendo que como membro da Flusócio, confio que a Gestão irá fazer as contratações que minimamente a torcida espera.

    • luiz

      Gostaria de ler um post sobre o assunto Diego Souza, especificamente sobre a questão do email….

      • Daniel Bastos

        Simples. ABad deu a ordem é MT a cumpriu. Simples e direto

  • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

    Flusocio perdeu o juizo, parece brincadeira!

    Post tentando “imortalizar” o MTeixeira, o charutao deve ser dos bons, marvado.

    Vontade de largar está cachaça chamada Fluminense, mas a história é bacana.

    Ave FFC eterno, apesar dos poluidores e gananciosos.

  • Sylvio Montenegro

    Primeiramente, gostaria de dizer que é bom que o grupo se pronuncie depois de uma derrota tão dolorosa. Este espaço não deve ser abandonado.

    Dito isto, me permito comentar as seguintes questões:

    – se o dep. de futebol teve que remontar uma equipe quase do zero, foi por opção da diretoria do clube;

    – bom padrão de jogo é altamente questionável;

    – o Fluminense ajudou a aprovar o regulamento esdrúxulo;

    – sem dúvida precisamos de reforços;

    – as pendências financeiras não podem ser zeradas às custas do enfraquecimento do elenco;

    – só com as divisões de base não vamos voltar a alcançar resultados esportivos significativos;

    – a saída da Unimed não foi tão abrupta assim, era um cenário que já vinha se desenhando a tempos;

    – que retorno técnico trouxeram Gerson, Kenedy, Marlon e Gustavo Scarpa? Quantos títulos conquistaram pelo clube?

    – quais recursos financeiros foram gerados por Scarpa?

    – por que fazer um post para enaltecer o misterioso Marcelo Teixeira?

    Por fim, Abad, Dr. Cirurgião Dentista, Marcelo Teixeira, CEO, Autuori e Abel, peguem um caderno e escrevam mil vezes a seguinte frase:

    “O Fluminense não pode ser saco de pancadas do Vasco”

    “O Fluminense não pode ser saco de pancadas do Vasco”

    Até que esse pensamento fique internalizado em cada um de vocês. E que nunca mais encarem com normalidade esta série interminável de derrotas, fracassos e humilhações diante do rival.

    • Fábio Pitman

      ISSO TEM QUE ACABAR!

      CHEGA DE PERDER PARA O VASCO!!!

      TEM QUE SER UM MANTRA!

  • Sergio Binda

    Quem lê meus posts sabe que tenho fortes restrições ao MT, porém o que se coloca neste artigo é um fato. O Flu tem 30% da seleção sub 20 dos estaduais e quem está nela fez por merecer. É um fato…

    Falta revelar um meia cerebral. Que me lembre o último foi o Roger (bem mais ou menos).

    É óbvio que com este elenco no brasileiro não dá. Falar só não adianta. A direção tem que se mover e por favor, afastem – se de negociações suspeitas e de qualidade duvidosa como o “João Carlos chuta com as duas” e que é agenciado pelo filho do Abel.

    ST

    • Fernando Ventura Jr.

      Roger, mais ou menos? O Roger carregava aquele time nas costas.

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    O interesse da gestão Bandeira no CRF por nomes tricolores como técnicos e dirigentes, parece indicar que os milhões de rubro-negros tem muito pouco valor para os dirigentes da Coisa Ruim.
    Parece que eles acham que a torcida deles são só aqueles milhares de marginais que agiram na final da Copa Sul-Americana e que continuam a solta para desgraça do RJ.
    Não existem rubro-negros “competentes” além do Caixa D’Água, Rubinho, Ricardo Teixeira e Marcelo de Lima Henrique?

    • Alexandre Magno Barreto Berwan

      A propósito: eu pretendia assinar o novo Jornal do Brasil, mas quando vi que eles contrataram o RMP para ser a “grande voz do futebol”, desisti.

      • Mauro Carvalho – SP

        idem

        • cydar60

          idem2

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    Fico impressionado com a letargia do FFC em enfrentar os desmandos da FERJ; desde 1987 sem fazer NADA!

    • Fernando Ventura Jr.

      É minoria. Não há como vencer sem fazer alianças. Com o Vasco, sempre, e o Botafogo, quase sempre, junto com os clubes pequenos e até amadores não há o que fazer. O Romário poderia dar uma mão, mas por serem entidades privadas, talvez não haja o que fazer, exceto se a FFERJ estiver cometendo um ato ilícito. Acho que o direito do consumidor//torcedor deveria ser aplicado.
      PS: Por que mudam as diretorias e o Marcelo Peña continua sendo o nosso representante na federação?

  • Valmir Carvalho da Silva

    Muito bom ver a Flusocio por aqui novamente pós derrota, mesmo que de maneira bem superficial. Pensei que o próximo post só apareceria depois de uma grande vitória. Esperava um post com explicações sobre a suposta necessidade de se arrumar 50 milhões até o final de abril, ou seja, de onde saiu mais essa cabeça de porco enterrada. Quem são os responsáveis? Está sendo feita alguma coisa para responsabilizá-los?
    Esperava ainda esclarecimentos sobre o caso Diego Souza, como também o andamento do processo em relação a Dryworld e o caso Scarpa. Bem, isso posto, vamos ao time de futebol. O time evoluiu e alguns jogadores mostraram qualidades para nos levar a voos mais alto. Casos de Airton Lucas, Jadson, Gilberto, Sornoza, Marco Júnior, Gum (apesar de alguns não gostarem) e até o Pedro. É extremamente necessário contratações para chegar e vestir a camisa, além de NÃO PENSAR EM VENDER OS JOGADORES QUE SE DESTACARAM, pois a gestão atual, contrariando a postagem, não permite a nenhum atleta dar o devido retorno técnico. O elenco não pode, em hipótese nenhuma, ser mais enfraquecido. Julio César, apesar de algumas boas atuações, mostrou contra o Basco que não é confiável. Por fim, reforçando o que o amigo Sylvio Montenegro escreveu embaixo: ” Não podemos ser saco de pancadas do vasco”. Alguém deve fazer algo para encarar qualquer jogo com esses caras como decisão. Não pode ser encarado como jogo qualquer. De 2001 para cá nosso déficit são de 17 derrotas. Observem que dessa época para cá eles foram rebaixados três vezes e o Flu consegue a proeza de ser derrotado. Outra fato importante é dar um basta nesta Federação do Rio, uma vez que todos os anos quando o campeonato vai ser efetivamente decidido, o Flu é prejudicado. Isso não pode ser coincidência. Por fim,esperando ações efetivas para reforçar o elenco.

    • Fernando Ventura Jr.

      O caso do Diego Souza deveria ser tão tranquilo. Um email não é documento oficial, o Marcelo Teixeira não é o presidente do clube e para o São Paulo estar reclamando é porque ele que perde e não o Soprt. Foi má fé de São Paulo e Sport e ingenuidade do MT.

  • Rodrigo

    Primeiro tem q consertar isso aqui ó, claramente CULPA do Abel:

    Fluminense 3 x 3 Flamengo – Final da Taça Guanabara 2017
    Paolo Guerrero marca aos 40 minutos do segundo tempo.

    Fluminense 1 x 1 Flamengo – Taça Rio 2017
    Willian Arão marca aos 45 minutos do segundo tempo.

    Flamengo 2 x 1 Fluminense – Final do Campeonato Carioca 2017
    ​Paolo Guerrero marca aos 40 minutos do segundo tempo e Rodinei aos 46.

    Vasco 3 x 2 Fluminense – Campeonato Brasileiro 2017
    ​Nenê marca aos 46 minutos do segundo tempo.

    Fluminense 2 x 2 Flamengo – Campeonato Brasileiro 2017
    Trauco marca aos 50 do segundo tempo.

    Flamengo 3 x 3 Fluminense – Copa Sul-Americana 2017
    Willian Arão marca aos 39 minutos do segundo tempo.

    Fluminense 1 x 1 Flamengo – Campeonato Carioca 2018
    Éverton marca aos 40 minutos do segundo tempo.

    Fluminense 2 x 3 Vasco – Campeonato Carioca 2018
    Fabrício marca aos 50 minutos do segundo tempo.

    • FFC

      Pergunta ao treinador q ele vai dizer que é normal

    • Fernando Ventura Jr.

      Abel acha normal tomar sufoco no final. Ele insiste na mesma fórmula errada e não se reconhece culpado. Tirou o Sonorza para colocar um volante. O cara fez um gol de falta e estava para cobrar outra falta. Ele promove a substituição desconcentrando o jogador que terminou cobrando mal a falta. O Autuori ou o Leomir deveria assumir o comando após os 40 minutos do segundo tempo.

  • FFC

    O Flu tem uma boa base, aliás olho nesse Léo treinador do sub 20 q trabalho interessante ele vem fazendo. Vou tentar nesse comentário auxiliar a gestão, vejam quando um empreendedor tem uma ideia mas não tem dinheiro o q ele faz ? Procura investidores ok, lhe apresenta seu projeto seu produto. Qual é o projeto do flu? Utilização de jogadores da base no time principal, utilizando jogadores após os mesmos passarem por um trabalho de base de excelência. Na minha visão o q prejudica esses garotos é a limitação do resto do elenco, fazendo com q o resultados no campo sejam pífios. O q proponho o Flu vender partes pequenas ( tipo 10% 15%) dos seus atletas para investidores, qual seria o retorno desses investidores? Ajudar o clube na contração de três nomes q mudariam o clube de patamar, potencializando os garotos da base, consequentemente valorizando os mesmos em negociações futuras.

    • Fernando Ventura Jr.

      Acho que já é feito isso. Tanto é que quando pensamos que os jogadores são do clube, mas na verdade os seus direitos estão fatiados.

      E lembre-se que cada vez que se renova o contrato do jogador normalmente o seu empresário, o jogador ou algum investidor ganha mais uma fatia.

    • Fernando Ventura Jr.

      Muitos jogadores de Xerém carecem de muita coisa. Tanto é que só após serem emprestados para outras praças corrigem essas deficiências. Há falhas em Xerém. Vide Nem que só virou jogador depois de passar pelo Figueirense, Airton Lucas que melhorou após passagem pelo Londrina.

  • Gilberto Cabral

    Certeza: Com este elenco não ganharemos nenhum título no restante do ano.
    Preocupação: Poderemos (grandes chances) ser rebaixados.
    Esperança: Contratações para mudarmos a “Certeza” e a “Preocupação”

    • Valmir Carvalho da Silva

      Sinceramente, acho que vcs parecem apocalípticos. O Fluminense somos todos nós. Passaremos longe de rebaixamento.

      • Fernando Ventura Jr.

        As chances de títulos que temos, se temos, são nos torneios mata-mata como a sulamericana. No Brasileiro, não temos elenco. Faltam peças de reposição para um campeonato tão logo, mas também acho que passamos longe de sofrer riscos. Arrisco que podemos beliscar uma pré-Libertadores. Elencos com muitas estrelas tendem a ter crises ao longo do ano. A união de uma equipe de operários surpreendem os “grandes”, haja visto o Corinthians.

  • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

    Esta mulambada e seus protetores, após esta atuação medíocre, como prêmio vão folgar praticamente 4 dias.

    Retornam aos treinos “recreativos” na terça-feira (16hs), depois do regenerativo ontem.

    Não há comando no FFC, somente “frouxos”, isto há tempos.

    Tudo sob o comando do “onipresente” Jabel, o cara que manda prender e soltar!

  • Rodrigo

    Gostaria de saber se o Abel ou qualquer outro pega o VT do jogo e mostra pros jogadores, apontando erros, principalmente de marcação e afobação na conclusão das jogadas.

    Algo do tipo: Marlon, pq vc deu esse bico pra lateral aos 47 do seg tempo, se poderia dominar e prender a bola?

    Pra mim, esse tipo de cobrança é indispensável, essencial, óbvia, e ajuda muito, mas eu DUVIDO q os jogadores do Flu reveiram o show de horrores q protagonizaram na 5a.

    Seria um trabalho simples, barato, e com ctz de consequências positivas.

    TEM Q COBRAR! TEM Q MOSTRAR OS ERROS! APONTAR O Q DEVERIA TER SIDO FEITO!

    • Fernando Ventura Jr.

      Acho que eles dão dias de folga para que os jogadores superem o trauma e dizem que é do futebol.

  • Jorge Eduardo

    Depois de mais um fiasco e da crise financeira sem fim ainda escrevem um post enaltecendo algo e falando de dias melhores?

    Dias melhores virão quando todos os que estão acabando com o futebol do Fluminense saírem, os nomes são muitos e incluem Abad, toda essa diretoria, Abel, e esse grupo político que faz parte de 2 das piores gestões que tivemos Peter-Abad. A quantidade de erros é monumental, os acertos poucos e não servem para apagar tudo o que tem sido feito de errado. O ideal seria que convidassem o PA para ser VP Geral, com plenos poderes para reformular o que está errado, e ajudar a tocar o barco até 2019, pois não dá para continuar com MT, CEO, Abel e um bando de PJs que erram muito mais que acertam.

    O Fluminense caminha numa camada de gelo fino, se não acertar os rumos agora, poderá afundar de vez para nunca mais voltar a ser o que era. Hoje, o outrora gigante Fluminense, não está mais entre os grandes clubes do país, a situação é muito delicada e precisa ser revertida.

    Seria também válido auditar todos os contratos firmados nas gestões Peter e Abad, reabrir as contas do Peter, e se houver algo errado brigar na justiça pelo ressarcimento de todo o dinheiro que perdemos. E afastar de vez as pessoas que de uma forma direta ou indireta causaram esses prejuízos.

    • Fernando Ventura Jr.

      Aproveita e manda o MT para a Gávea.

      • Jorge Eduardo

        Ou manda pros padeiros juntamente com o Abel e troca pelo Zé Ricardo.

    • Daniel Bastos

      ABad, do presidente do conselho , tem que ser responsabilizado diretamente

      • Jorge Eduardo

        Pior do que ser presidente do conselho foi ter aprovado as contas do Peter.

  • Alexandre Magno Barreto Berwan
    • Paulo Dore Fernandes

      Perfeita análise !!!

    • Fernando Ventura Jr.

      Ele até tem uma certa razão, mas é muita choradeira. Parece que o Fluminense acabou. Eliminamos o time mais ajudado pela arbitragem e mais alavancado financeiramente e com um elenco com sobras. Eliminamos um time com dificuldades parecidas, mas com estádio próprio e fomos eliminados por outro time com as mesmas dificuldades financeiras e que além de um estádio próprio tem mais cotas televisivas e patrocínios estatais da Eletrobrás e da Caixa Econômica Federal. Parece que o mundo acabou porque perdemos a chance de ir à final de um torneio deficitário, que é mais uma pré-temporada do que qualquer coisa. Lamento mais a eliminação na Copa do Brasil por culpa quase que exclusiva do nosso treinador.

      • Alexandre Magno Barreto Berwan

        Ele se refere a todo período pós 1986, Fernando, não sobre 1 jogo.

      • Daniel Bastos

        Acabar , não? Mas se continuar assim ……

  • Sylvio Montenegro

    Caro Claudio, certamente há questões que não são nem tanto ao céu nem tanto à terra e, por vezes, radicalizamos nossos discursos, irritados por tantos erros da direção e resultados ruins em campo.

    Fato concreto é que perdemos diversos jogadores considerados titulares ano passado sem reposições a altura.

    Por exemplo, nos desfizemos de Henrique, que vem jogando no atual campeão brasileiro, e ficamos com Renato Chaves.

    Começar o trabalho quase do zero foi uma opção da diretoria, não foi uma fatalidade que se impôs ao Fluminense.

    Sobre o padrão de jogo, Abel apostou no esquema com três zagueiros. Não tivemos um futebol vistoso, como aquele praticado algumas vezes no início do ano passado, nem eficiente, visto que fomos eliminados precocemente, com duas derrotas, da Copa do Brasil, e não chegamos à decisão do estadual, em uma partida que fomos amplamente dominados pelo adversário.

    Não sei se o problema do Abel são apenas as substituições, bem como não sei se é possível fazer mais e melhor com o elenco que temos. Mas o padrão de jogo nem encheu os olhos, nem foi eficiente na obtenção de resultados.

    Sobre a venda de jogadores jovens que se destacam, ficamos presos a um círculo vicioso. Vendemos o almoço para pagar a janta, ao passo que ao não ter os retornos técnicos esperados, acabamos reduzindo nossas receitas de bilheteria, premiação, venda de produtos licenciados, patrocínio etc.

    Assim como você, sou muito a favor da renegociação de dívidas e de reduções de custo, desde que isso não nos tire a oportunidade de conquistar títulos, que é o que move a engrenagem de obtenção de receitas de um clube de futebol.

    Concordo com você que o dinheiro anda escasso, mas, ano passado, por exemplo, erramos muito nos casos de patrocínio. Deixamos de assinar com a Caixa e ficamos com a ThinkSeg, por um valor bem menor que o Santos. E olha que o Santos havia trocado a ThinkSeg pela Caixa. Nesse caso, perdemos receitas importantes.

    E a questão do estádio? Estamos tendo prejuízos altíssimos por erros da direção que assinou aditivos ao contrato com o Maracanã, que acabaram por ser lesivos ao Fluminense.

    Surge, então, uma possibilidade de termos um estádio, que poderia, a médio prazo, estancar essa sangria. E o que acontece? Corta-se essa possibilidade, sem se apresentar alternativa.

    Quisera eu que houvessem fórmulas mágicas.

    Mas entendo, caro tricolor, que as ações tomadas por nossa direção vêm nos levando a viver um círculo vicioso ao invés de um círculo virtuoso. Confesso que esperava mais.

    Mas vamos trocando nossas ideias e fazendo nossos debates, na esperança de que a direção acerte mais do que erre e leve o clube que amamos a viver dias melhores, de glórias e vitórias mil.

    • Claudio Souza

      Pois é, Sylvio, eu acho que a única saída para um clube como o nosso, com o nosso tamanho de torcida e nosso potencial de faturamento, no futebol brasileiro de hoje, que é bagaço da laranja, é tentar montar times competitivos com jogadores feitos em casa, aliados a boas descobertas no mercado.

      E não nos iludamos : enquanto a questão do endividamento não for domada, não teremos como segurar novos valores por tempo suficiente para que eles possam nos dar grandes resultados esportivos. Nenhum clube brasileiro, nem os mais ricos, tem conseguido isso, vide Gabriel Jesus e Vinícius Júnior.

      O que se espera, entretanto, é que ao menos eles sejam vendidos em condições melhores do que as que obtivemos nas últimas negociações.

      Voltando à questão da formação de equipe, o problema é que nosso scout não existe e isso eu afirmo mesmo sem estar lá dentro das Laranjeiras. Sabe por quê? Porque se existisse, se fosse eficiente e realizasse um trabalho digno de elogios, não apenas teríamos visto o resultado no time principal, mas também a própria diretoria já teria tido a iniciativa de mostrar esse trabalho, seja na TV Flu, seja no site oficial ou até mesmo num grande veículo de mídia.

      E parece que não existe nas Laranjeiras a menor preocupação de se montar um setor de prospecção de alta qualidade. Vivemos ainda de indicações de agentes, de amigos de Abel e Autuori, enfim, coisa da época da vovó.

      Não conheço um único clube que tenha feito grandes investimentos em medalhões e tenha superado grandes dívidas e/ou aumentado patrimônio graças a títulos conquistados e aumento de receitas derivados de sucessos.

      Todos, ao contrário, ganham títulos mas aumentam o endividamento. Esse raciocínio não vale, claro, para os que se beneficiaram ou se beneficiam de mecenas, tais como os atuais Palmeiras com a Crefisa e a Carniça com as cotas da espanholização da Globo.

      Por isso, o discurso fácil de que mais investimento, traz mais recursos por causa dos bons resultados esportivos não se confirma na prática. Os recursos até aumentam, mas as despesas aumentam num ritmo muito maior.

      Sou simpático à ideia de revitalização do estádio das Laranjeiras, embora ache difícil tirá-la do papel, como também sou favorável a usar aquele ativo para conseguir recursos para a construção de um estádio em outro lugar, caso a primeira hipótese não seja viável. Ficar com aquele “Coliseu de Pobre” como os tradicionalistas defendem é burrice e é jogar no lixo um dos poucos ativos disponíveis e com liquidez.

      Sem estádio, no atual quadro de Maracanã e Engenhão com custos extorsivos e públicos minguados, nunca conseguiremos fazer um futebol financeiramente sustentável.

      Muita gente reclama que só se fala em dívida, mas veja como esses esqueletos que surgem do nada e a todo momento afetam o futebol, sempre com a velha e comum ameaça de atrasos salariais que tantas derrotas já nos causaram em campo.

      Ou a gente se sacrifica e vence essa escravidão ou optamos por viver dez anos a mil pra depois fecharmos as portas.

      Agora, para irmos para o sacrifício, é preciso que a administração não crie novos fantasmas fazendo novas cagadas. É preciso um mínimo de competência para se poder administrar quadro desses sem deixar a peteca cair e conseguir manter a torcida como aliada, mas parece que o pessoal que está no comando resolveu se isolar, num momento em que o Fluminense precisa que todos remem na mesma direção.

      Como diz o Paulo Cavalheiro, “pobre Fluminense”.

      ST

  • Jorge Eduardo

    Mais de 4 milhões de razões. A começar pelo caso DS, se não for suficiente tem o fracassado projeto Samorin, os insucessos no futebol profissional com times que ele ajudou a montar, dispensas que geraram um rombo financeiro enorme, nenhum título conquistado nos profissionais desde 2013, nenhum título significativo na base nos últimos 3 anos, diversos negócios em que todos ganharam menos o Flu, o caso Scarpa, etc.

    • Claudio Souza

      O caso Diego Souza, ninguém sabe como se deu. O fato de o Marcelo Teixeira ter sido o autor do tal e-mail não necessariamente o torna o único responsável pela cagada. Aliás, já ouvi versões de que ele apenas cumpriu ordens. E aí? Vai condenar o cara sem a certeza do que realmente estava por detrás disso?

      O projeto Samorim será um fracasso se o abandonarem agora por conta de um momento difícil de entressafra na base e de dificuldades financeiras do clube, que têm precisado aproveitar os melhores valores da base para montar o elenco.

      O Samorim não é para receber refugos, é para receber bons valores da base que precisem passar por um período de amadurecimento. O que o Samorim precisa é de uma revisão de metas, não ser ceifado ainda em fase embrionária. É por causa desse tipo de mentalidade imediatista que quase nada dá certo no Brasil.

      O que você sabe sobre a participação dele na montagem dos elencos? Me conte, porque essa informação “quente” eu não tenho.

      O fato de o Fluminense não conquistar nada de importante desde 2012 é culpa dele? Tem certeza? Então é fácil, basta mandar ele embora e tudo estará resolvido, né?

      Qual a participação dele no caso Scarpa? Essa é nova. Me conta,vai.

      Pega o time campeão brasileiro sub-20 de 2015 e veja quem sobrou no time sub-20 no ano seguinte. Não se formam equipes como aquelas de uma hora pra outra. Antes daquele título, que título daquela magnitude havíamos ganho nos anos anteriores? Ninguém detonava o MT, que eu me recorde.

      Pegue os nossos rivais. Que clubes têm ganho títulos nas divisões de base seguidamente e ao mesmo tempo formado grandes valores a dar com o pau?

      O que eu sei, e isso é concreto, é que o trabalho nas divisões de base do Fluminense, idealizado pelo Marcelo Teixeira, é reconhecido no Brasil e até no exterior, como um trabalho de excelência.

      Só uma pessoa muito idiota pode avaliar trabalho em divisão de base apenas por títulos e exigir resultados do tipo “formação de um grande craque” a cada tantos anos, como se formar pessoas fosse linha de produção.

      O grande problema, querido, é que há muita gente, que não entende porra nenhuma de nada, dando peruada e, pior, servindo de caixa de ressonância, de inocente útil, de grupinhos políticos que só querem apostar no quanto pior melhor, na esperança de verem satisfeitos seus interesses mesquinhos.

      ST

      • Jorge Eduardo

        Concordo parcialmente com o último paragrafo, há muita gente que não entende porra nenhuma de nada…. comandando o nosso futebol.

      • Daniel Bastos

        Ninguém sabe? Ele é ABad sabem muito bem

  • Rodrigo

    Roger era um baita jogador, o nosso melhor meio-campista no século até vermos TN e Conca entre 2008 e 2012.
    As temporadas 2000, 2001 e 2002 do Roger foram absurdas e o Flu só foi bem nos Brasileiros destes anos por causa dele. Aliás aquele time de 2001 eliminado pelo Patético-PR é, pra mim, o terceiro melhor time do Flu q vi nesse século, só perde pro da Liberta 2008 e pro do Brasileiro 2010.

  • Bolinha Gottschall

    Publicação muito oportuna para deixar claro aos tricolores da importância de Xerem na composição do elenco tricolor.

    Neste ano, em especial, estamos vivenciando um excelente trabalho de transição entre as bases e o Profissional !!!!! Sensacional o número de jogadores que estão apresentando bom rendimento ao subirem para os profissionais.

    O trabalho de Marcelo Teixeira é digno de primeiro mundo!!! Se o Flu tivesse a grana do Flamengo (receita 3x maior) o projeto Samorin iria deslanchar muito mais rápido. Para quem ainda não enxergou, Samorin é o ponto final, espetacular, do projeto de Xerem.

    Estamos, ao final de março, com um Timaço montado para o Brasileiro!! Muito bom o trabalho de Abel! Um conjunto que há tempos nao via tão eficiente. Falta agora completar com mais jogadores pois sabemos que no Brasileiro precisamos ter 2 jogadores por posição no mesmo nivel, e isso ainda nao temos.

    Vamos lá rumo ao Penta Brasileiro!!!

    • Fernando Ventura Jr.

      Não dá para saber se você está sendo sarcástico ou não. Acho que justamente a falta de dinheiro que está nos forçando a aproveitar melhor os garotos de Xerém. Na época da Unimed, vinham os medalhões e os garotos ficavam largados.

      Não temos timaço, mesmo porque no Brasil não há timaços. Mas temos um time com um padráo de jogo que me agradou como no início do ano passado, mas naquela época havia destaques individuais que escondiam a fraqueza do esquema.

      Também acho que é bem pouco provável disputarmos o Brasileiro, não só por ser mais um reinício de trabalho, como por não termos casa fixa, não termos um bom público nas bilheterias e ficarmos brigando para manter os salários em dia, fora os processos trabalhistas.

      • Bolinha Gottschall

        Prezado Fernando, afirmando positivamente.
        Veja bem, não temos um grande elenco, por enquanto, mas garanto que pelo que assisti até agora, nossa equipe não perde pra ninguém no Brasil!!!!

        Falo do time, da equipe, do conjunto!!!!!
        Veja que desde 2012 não tínhamos um time de verdade!!!! Era só vergonha! Time sem alma, sem garra, sem compactação e sem determinação.

        Agora não, com estes moleques, Abel conseguiu me encher de esperança e orgulho!!!. Veja bem, a evolução foi acontecendo a cada dia em esferas diferentes, e assim chegamos ao jogo contra o Wasco nas semifinais, como os favoritos ao titulo Carioca!!!!

        Falta muito pouco para termos condicoes de disputarmos o titulo, vc verá. Estamos com uma Comissão Tecnica e Diretoria muito competente e é por isso q o resultado veio tão rapido!
        Saudacoes Tricolores

    • Claudio Souza

      Vixe Maria! O povo não consegue nem mais identificar ironias…

      ST

      • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

        Pois não é, expliquei embaixo, mas apagaram !! É um Flusócio fanático, agora delirando.

  • Bolinha Gottschall

    Imagina então como anda o Conselho Deliberativo …..

  • Fernando Ventura Jr.

    O pessoal está muito pessimista. É cenário de terra arrasada. Só vêem as coisas pelo viés negativo. Temos um time minimamente competitivo. Os salários estão sendo mantidos em dia. Existe uma iniciativa de se aproveitar o estádio das Laranjeiras. Já que o nosso time é formado por “barangas” não corremos o risco de perdê-los nas janelas de transferências. Só de saber que os milionários Cavalieri, Marquinho, Henrique e Dourado e jogadores que mais parecem mercenários que jogadores como Scarpa e Wendel fora já me dão ânimo para o brasileiro e sulamericana.

    • Rodrigo Costa

      Minimamente competitivo para os padrões da Ponte Preta. Não podemos nos acostumar com mediocridades, amigo.
      E outra, acha mesmo que vão reformar as Laranjeiras? Mal conseguem manter os salários em dia.

      • Rodrigo

        O clube com déficit de R$ 50 mi pra saldar no fim de abril e vc acreditando em reforma das Laranjeiras. Isso é mais uma mentira da flusócio.

    • Daniel Bastos

      Competitivo para o estadual , né ? Pois é nivelado por baixo.
      VCs não aprenderam nada do ano passado

      • COSTA

        Impressionante o otimismo com esse timeco

  • Fernando Ventura Jr.

    Isso de forma oficial, mas há maneiras de mascarar isso e o clube termina sendo conivente com isso.

  • Fernando Ventura Jr.

    Eu também sou contra idolatria, mas acho que o PA tinha boas ideias e o Abad além de vaidoso não quis brigar com o amiguinho rubro-negro.

  • Ricardo Pedroza

    Temos que melhorar essa questão dos erros se repetirem partida após partida,
    gols nos finais dos jogos, faltas desnecessárias, chutões desnecessários.
    Isso fica fácil se a comissão técnica atuar após os jogos nos treinos regenerativos passando 15 min dos erros coletivos e individuais.
    Estivemos a 1 min de uma final de campeonato. O time não é de se jogar todo fora.
    O esquema com 3 zagueiros e os laterais titulares e reservas estão jogando bem. Gostaria de ver um lateral aproveitado no meio de campo ajudando Sornoza a armar o time.

  • Daniel Bastos

    Perdemos para o Boavista na primeira rodada .sabem de nada

  • FFC

    Enquanto o Reap Madrid se interessa nos nossos jogadores da base, nossos gestores de futebol se interessam em jogadores de :
    Atibaia, globo, oeste, Sampaio Corrêa de saquarema.
    Acho tem algo errado, será q se a comissão técnica tivesse dado uma oportunidade ao Ramon, o seu desempenho seria inferior ao desempenho do Romarinho? Não seria mais interessante valorizar o nosso ativo ?

    Reflitam

  • vivianne

    Assim como falei do Peter antes disso tudo vir a tona, vou falar do campeonato, se não reforçar vai cair, e não será com o potente atacante da cabofriense q conseguiremos nada.
    Onde estão os olheiros do flu?! será possível que q só veem barangas?
    Esquece Sul americana, esse time atual não ganha torneio de pelada no aterro, tem q reforçar com alguma revelação já que não tem $, busca no mercado sul americano, ganham muito bem para fazer isso, mas com esse time medíocre é um rebaixamento certo, e mais, jogar no Maracanã com esse time aí, qual pai vai levar o filho para assistir e tirar foto com Renato Chaves,gum, jadson enceradeira, Gilberto avenida Brasil, Júlio tiranossauro Rex, ninguém, então joga em Edson passos, e em xerem, volta redonda, tem q jogar no palco digno do atual time do flu q com certeza não é o engenhao, Maracanã, isso é uma palco para o flu grande, vencedor, não para o fluminense da Flusócio e do Abad Egito.
    Outra coisa, podem censurar quando pergunto e crítico decisões dessa diretoria, não tem problema, vcs podem se esconder agora, mas ano que vem é eleição, vcs vão ter q botar a cara e vão ter q se explicar, sou paciente sei esperar, só que não vão poder dizer q precisarão de mais 3 anos para arrumar a casa q vcs mesmos ajudaram a baguncar.

    • Valmir Carvalho da Silva

      Viviane, concordo em relação a diretoria, mas discordo em relação ao time. Não acho esse time ruim assim. Claro que não vai ser o garoto da Cabofriense que vai resolver nossos problemas. Mas tivemos boas surpresas. Airton Lucas e Jadson foram duas delas. Gilberto mostrando boa força ofensiva, apesar de um pouco deficiente na marcação, mas nada que comprometa assim. Pedro em franca evolução. Prefiro aguardar e torcer. ST

      • Fernando Ventura Jr.

        A maioria ainda é viúva do Fred, Cavalieri e Cia. O time é um agregado de bons jogadores, que sabem o que fazer em campo. Não têm culpa de uma vez garantida a classificação para a final o técnico faz mudanças para o time terminar com 3 zagueiros, 3 volantes, 3 laterais e 1 atacante e ainda querer que o time mantivesse a bola no ataque.

    • luiz

      Clap, Clap, Clap

    • cydar60

      O Peter,sempre o Peter!
      Voltou a obsessão depois de algum tempo adormecida!

  • COSTA

    Estou rindo até agora com esse maravilhoso Xerem completado por Samorim

  • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

    Era Flusócio fanático, parece que continua!

  • Fernando Ventura Jr.

    Para quem critica o time e defende o Abel, o Savioli colocou bem: “… jogamos os 20 minutos finais com três zagueiros, três volantes, três laterais e um atacante? E o Abel ainda reclamou que não segurávamos a bola na frente.”

  • Sergio Binda

    Do time titular do Fluminense realmente me incomodam o Renato Chaves e o Marco Junior. O primeiro quero ver fora das Laranjeiras para não ter nem o risco de jogar. O segundo porque não o vejo com punch para ser titular. Na minha opinião trata – se de um bom reserva.

    Ou seja vejo como urgência a contratação de um zagueiro e de um outro atacante. Alem disto, gostaria de ter um meia fazendo sombra ao Sornoza e eventualmente podermos variar o jogo para um 442 com dois meias. Vejo como necessária a contratação de um centro avante para a reserva do Pedro, mas com condições de fazer – lhe uma sombra.

    Apesar do drible que levou do Picachu, vejo o Richard como um jogador interessante, mas o Airton pode tranquilamente assumir a titularidade.

    JC não pode ser goleiro titular de time grande da serie A. Teria utilizado o carioca para testar os demais goleiros e ver se algum deles se sobressai.

    No mais temos uma forte limitação no banco e nos treinos que se chama Abel Braga. Treinamos pouco e nosso treinador não inteligencia (nem cerebral e nem emocional) para os grandes jogos. Entretanto eu sei que este vou ter de engolir ate o final do ano, pois se tornou um escudo da direção.

    ST

    • Fábio Pitman

      Pior vai ser engolir o Anta mais 2 anos… não duvido, pois parece que está tudo bem.

      Quase certeza que ele vai até o fim do mandato do Abad.

    • Rafael Pottes

      Oi Sergio… feliz em ver uma análise pessoal isenta de politicagem
      Se não se incomodar vou dar pitaco..rs
      Na minha opinião precisamos de 3 jogadores, um zagueiro veloz p o RC ser banco (ele banco dos zagueiros laterais e Reginaldo do Gum). Um meia veloz q possa disputar c o Sornoza, MJ e Jadson, as 3 vagas no meio (adoraria o Camilo) e um centroavante p disputar c o Pedro.
      Não temos reservas p Jadson e Pedro, a não ser q mudemos a característica.
      Abc e ST

  • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

    Nível de exigência e de qualidade de análise da torcida tricolor foi para o saco !!

    https://uploads.disquscdn.com/images/29118c1a180991237af982f41b7db23140897803ef51e825964acb0db663e12a.png

    • Claudio Souza

      Só porque não concordam com você?

      ST

      • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

        Não, somente minha opinião, nada de mais e não muda nada!!
        Relaxa !!

    • COSTA

      A que ponto chegamos, parabens aos responsaveis

  • luiz

    Assino embaixo.

  • Fábio Pitman

    Perfeito.

    Pra pedirem votos, apareciam aos montes, depois… igualzinho aos nossos políticos.

  • Claudio Souza

    Então não é custo zero.

    ST

  • Claudio Souza

    Não sei se a notícia é verdadeira ou não, mas como pode o Real Madrid ter interesse em dois jogadores oriundos do “péssimo trabalho” nas divisões de base do Fluminense, capitaneados, é bom que se diga, pelo “demônio” Marcelo Teixeira?

    ST

  • Claudio Souza

    Por quê ele precisa explicar? É ele quem define o elenco profissional do Fluminense? É ele quem escala o time? E se o jogador só agora chegou em um patamar que o credencie a fazer parte do elenco profissional?

    Eu nem sei se esse Pablo Dyego serve. Mas poucas vezes em que jogou, vi muita força e pouca técnica, mas o aproveitamento agora talvez seja o primeiro resultado do tal Plano de Carreira.

    É a possibilidade de que o projeto do MT esteja certo que te incomoda?

    ST

  • Bolinha Gottschall

    Os numeros são fantasticos!!!!!

    Estavamos invictos no Carioca até os ultimos 15 segundos!!

    Nao havíamos perdidos nenhum clássico até os últimos 15 segundos

    Éramos os favoritos ao título após a conquista da Taça Rio antes dos ultimos 15 segundos.

    Tínhamos a defesa menos vazada antes dos ultimos 15 segundos.

    Temos o artilheiro e o vice artilheiro do campeonato.

    Tudo isso antes dos últimos 15 segundos de sermos novamente, clamorosamente, safadamente ROUBADOS!!!!!!!!!

    Então temos o melhor time Carioca e tenho que ler Tricolores falando mal do Abel !!!! Temos a melhor Comissão Tecnica!!!

    🇮🇹🇮🇹🇮🇹🇮🇹🇮🇹🇮🇹🇮🇹🇮🇹

  • cydar60

    Eu não consigo entender como existem certas pessoas que se submetem aos papéis mais vexaminosos da medíocre existência deles para ficar fazendo jus a sabe-se lá quais retribuições.
    Esse cara lá de Santos(a cassandra santista)passa os dias inteiros a destilar sua bile aqui no espaço.Só hoje ele postou mais de dez comentários de críticas vazias sobre casos e dirigentes do FLU.
    Deve estar louco para conseguir uma boquinha na próxima administração no caso da atual não ser reeleita.
    Será que ele não tem ocupação?Família?Uma atividade de lazer?Não vai ao cinema?Almoçar fora?etc,etc………
    Que vidinha medíocre e angustiante deve levar esse cara para viver dias e dias a criticar e diminuir o trabalho dos que lá estão.
    Não gosta de nada,vive a diminuir a tudo e a todos,enxergar falcatruas,postar “fake news”,etc,etc…..
    Deve ser parente do Gilmar Mendes e se não é,está se tornsndo tão destrutivo quanto o nosso beiçola togado!!!!
    Haja saco!!!!

  • COSTA

    Quer dizer que dos SUB 30 citados acima como grande trabalho de base de serem e do MT nenhum na realidade foi formado no FLU pois Ayrton não foi ,. Ibsnez veio do Sul já adulto e O Pedro veio do FLA.
    Parabéns MT

  • COSTA

    Fantástico eles devem estar de do preparados para jogar no time de zMasters a ser for.afo pelo ABAD / MT, etc.

  • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

    Este time 2018 comparativamente ao 2017 perdeu Cavalieri (Crystal Palace), Henrique (SCCP), Wendel (Sporting), Richarlison (Watford) e Scarpa (SEP).

    Todos os cinco titulares fáceis no time atual, sem contar o Caneludo Dourado, portanto fica mais que claro, que temos um time muito inferior.

    Mantivemos o Jabel e sua CT.

    E passamos sufoco no BR2017, portanto nossa real situação é muito + problemática.

    Enxergar o obvio não dói !!

    • Valmir Carvalho da Silva

      Não concordo que Cavaliere e Henrique seriam titulares, não. Ibanez está jogando muito mais que o Henrique.

      • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

        JC não tem punch para ser goleiro do FFC, Cavaleri com todos os seus defeitos é muito melhor.

  • Paulo Cavalheiro – Santos – SP

    Pior que não está !!

  • Sergio Binda

    Se candidato for … tem o meu voto.

    ST

    • Sylvio Montenegro

      Também terá o meu.

  • Sergio Binda

    Depende do ano. Em 2003, 2006, parte de 2008, 2009 e 2013 não dava não.

    ST

  • Alexandre Magno Barreto Berwan

    A pergunta que não quer calar: por que o IBOtafoguensePE não divulga o resultado da maior pesquisa de torcidas que já teria feito?

  • Aluisio Silva

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    mata o véio !!!!

  • COSTA

    Tem que perguntar ao MT, deve estar no projeto Samorin

  • Claudio Souza

    Acho que Abelanta não leva fé nele.

    ST

  • Claudio Souza

    Na postagem do twiter do MT não há nenhum “endeusamento” do sucesso do Pablo Dyego.

    O que ele ressalta é o amadurecimento desse rapaz (tanto fora quanto dentro de campo) por conta das dificuldades encontradas durante as passagens pelos clubes no exterior, para os quais ele foi emprestado, e o quanto isso serviu de inspiração para o projeto de plano de carreira que foi implantado depois.

    Você acha que ele deveria se explicar pelo fato de o aproveitamento do jogador ter demorado tanto, como se isso dependesse única e exclusivamente dele, o que sabemos que não é verdade. Agora mesmo, e mais uma vez, Danielzinho não será aproveitado num elenco que carece de meias. Será que ele é pior do que o Luquinhas ? Acho que não, mas parece que Abel não leva fé no garoto. E aí? A culpa é do MT ? O mesmo pode ter acontecido com o Pablo Dyego. Treinou com o elenco principal e o técnico na ocasião achou que não merecia oportunidade. Por isso perguntei e pergunto : por que o MT precisa dar explicações sobre isso ?

    Minha opinião, mero palpite, já que não tenho todas as certezas que você e vários “críticos” aqui tem, é a de que o projeto é interessante.

    Parece haver erros de execução (digo “parece”, pois não conheço todos os detalhes), mas só por isso o projeto tem de ser abandonado e o seu mentor defenestrado ? Não seria mais interessante procurar o aperfeiçoamento ?

    Tal como você constantemente critica, ao meu ver com razão, não acho que o Fluminense deva manter todos os formados em Xerém sob contrato. Numa outra postagem recente, critiquei, por exemplo, termos contrato ainda com o Willian, volante, muito ruim de bola.

    Um clube em dificuldades financeiras precisa fazer escolhas para não desperdiçar um dinheiro que não tem, mas acho legal darmos a jogadores com algum potencial mais tempo para evolução e amadurecimento, em vez de simplesmente largá-los no mercado depois de tanto investimento, correndo o risco de se destacarem em rivais.

    E se nesse plano de carreira, a maior parte dos vencimentos dos jogadores for custeada pelos clubes que os pegam emprestados, aí é que não vejo problema algum.

    Outra vantagem é a segurança que o garoto tem de que, uma vez parte do plano de carreira, terminada a fase de formação, ele não será jogado à própria sorte. Imagine os pais de um garoto que deseje jogar futebol e que tenha talento, tendo que escolher entre tantos clubes ávidos por talentos. O projeto do Fluminense pode ser uma vantagem competitiva (se não me engano, já li uma entrevista de um garoto da base em que ele disse que escolheu o Fluminense , muito por conta do plano de carreira).

    Então, meu caro, o processo de formação de atletas é muito complexo e por mais que acompanhemos os trabalhos, há vários detalhes e variantes que não temos condições de avaliar com absoluta precisão.

    Não acho que seja ruim a crítica, o problema é que percebo um enorme efeito manada, com muita gente ouvindo o galo cantar, sem saber aonde, e vomitando bobagens nas redes sociais.

    Nem acho que seja o seu caso, tanto é que você é dos poucos que não ignoro, mas fico com a impressão de que você , quando pega implicância com alguém ou alguma coisa, perde as medidas e acaba ligando uma metralhadora giratória que não ajuda em nada. Ao contrário, insufla os mais fracos de inteligência a criar uma onda de linchamento coletivo que só tumultua e nos impede de ver que, mesmo com um monte de defeitos e cagadas, há coisas boas sendo feitas.

    ST

  • Claudio Rodrigues

    Concordo. Tinha que aproveitar o rapaz. Os que se destacarem, como parece ser o caso dos três do Botafogo SP, tinham que voltar pro time principal.

    O Abel podia fazer um rodízio… O Brasileirão é pesado.

    Eu emprestaria o Chaves pra Ponte Preta que gosta dele.

    ST.

  • Claudio Rodrigues

    E o caso Scarpa?
    Vendo o despacho do TRT RJ e a confirmação do TST DF eu acho que o Fluminense ficou com a faca e o queijo na mão…

    Os “adevogados” do “jogador” ficaram em Lençóis terríveis.

    Palmeiras é clube aliciador, não é de hoje, e o Scarpa muito pouco inteligente. É pena…

    As leis trabalhistas mudaram, no meio profissional uma ação como a do Scarpa é inconcebível, mas no mundo do faz de conta do futebol tudo é possível.
    ST.